açúcar




açúcar | s. m.
a·çú·car
(árabe as-sukkar )
substantivo masculino

1. Substância doce extraída da cana-sacarina, da beterraba ou de outras plantas, usada na alimentação. = SACAROSE

2. [Química]   [Química]   Hidrato de carbono solúvel de sabor doce.

3. [Figurado]   [Figurado]   Suavidade, prazer, doçura.

4. Maneira bajuladora de se dirigir ou tratar alguém. = ADULAÇÃO, BAJULAÇÃO, LISONJA

açúcar em caixa • O não refinado e não mascavado.

açúcar mascavado • O que é extraído do suco da cana-de-açúcar, não é refinado e apresenta uma coloração acastanhada .

açúcar mascavo • O mesmo que açúcar mascavo .


substantivo masculino Substância de sabor doce, cristalizado, que se extrai principalmente da cana-de-açúcar e da beterraba: açúcar em pó; açúcar em tabletes. (Nome científico: sacarose).
[Química] Nome genérico de substâncias orgânicas, hidratos de carbono solúveis em água, com o mínimo de quatro átomos de carbono: açúcar de fécula, de uva glicose; açúcar de leite lactose.
Substância produzida no processo de metabolismo animal e vegetal, presente em compostos orgânicos como o mel, frutos, sangue e urina de pessoas diabéticas. (Nome científico: glicose).
[Figurado] Característica daquilo que apresenta suavidade, brandura, delicadeza: com açúcar e com afeto.
Nome de algumas danças e cantigas afro-negras na zona dos canaviais.
expressão Açúcar branco: açúcar refinado e clarificado, com alto grau de pureza.
Açúcar cristal: açúcar altamente concentrado que se apresenta em grânulos secos, muito alvos e brilhantes.
Açúcar mascavo: açúcar produzido a partir da cana-de-açúcar e que não foi submetido ao processo de purificação, apresentando mais resíduos de melaço aderido aos cristais, conferindo-lhe uma coloração amarronzada.
Açúcar de confeiteiro: açúcar refinado, extremamente fino, usado para cobrir doces e bolos.
Etimologia (origem da palavra açúcar). Do árabe “as-sukkar”.


O açúcar é um termo genérico para carboidratos cristalizados comestíveis, principalmente sacarose, lactose e frutose. Especificamente, monossacarídeos e oligossacarídeos pequenos. A sua principal característica é o sabor adocicado. Em culinária, quando se fala em “açúcares”, costumam se excluir os polióis da definição de açúcar, restando todos os monossacarídeos e dissacarídeos. No singular, “açúcar” costuma se referir à sacarose, identificando outros açúcares por seus nomes específicos (glicose, frutose etc).
A produção e o comércio de açúcar influenciaram a história de várias maneiras. Em tempos modernos, o açúcar influenciou o colonialismo, a escravidão, migrações domésticas e internacionais e guerras. O açúcar possui uma propriedade, a triboluminescência, que faz com que ele brilhe quando friccionado. A pessoa que cuidava desse açúcar se chamava Mestre de Açúcar. Ele cuidava da fabricação mas, ao contrario dos escravos, era pago para trabalhar.