adesivo




adesivo | adj. | s. m.
a·de·si·vo
adjectivo adjetivo

1. Que indica ou promove adesão; que é susceptível de adesão.substantivo masculino

2. Preparação farmacêutica para apegar.


adjetivo, substantivo masculino Diz-se de um corpo que se pode aplicar firmemente sobre outro.
Fita de papel, de tecido ou de qualquer outra matéria flexível, que tem uma das faces recoberta de um produto que adere, sem ser molhado, a qualquer superfície.


Adesivo é qualquer substância aplicada na superfície, ou em ambas as superfícies, de dois objetos separados que os une e oferece resistência à sua separação. Dependendo do contexto, há vários termos usados com o mesmo significado, como cola ou cimento. Há vários adjetivos que podem ser usados com o termo “adesivo” para descrever as suas propriedades de acordo com as formas químicas ou físicas, o tipo de materiais unidos ou as condições em que é aplicado.O uso de adesivos apresenta várias possíveis vantagens em relação a outras técnicas de união, como a costura, parafusos ou soldagem. Entre estas estão a capacidade de unir diferentes materiais entre si, de distribuir os esforços de forma mais eficiente no ponto de união, os menores custos económicos, uma melhor aparência estética e maior flexibilidade no desenho. Entre as possíveis desvantagens do uso de adesivos estão a diminuição da estabilidade a temperaturas elevadas, a relativa fragilidade na ligação de objetos de grande dimensão com uma superfície de contacto pequena e a maior dificuldade em separar os objetos durante eventuais testes. Os adesivos são geralmente divididos de acordo com o processo de adesão e são depois classificados em adesivos reativos ou não reativos, termo que indica se o adesivo reage quimicamente ou não no processo de endurecimento. Em alternativa, podem também ser classificados de acordo com a sua origem, natural ou sintética, ou pela fase química original.
Os adesivos podem ter origem natural ou ser produzidos de forma sintética. O primeiro uso de substâncias adesivas ocorreu há cerca de 200 000 anos. As primeiras referências aos adesivos na literatura apareceram por volta de 2000 a.C.. Os gregos e os romanos fizeram contribuições importantes para o desenvolvimento de adesivos. Um tipo antigo de cola é a chamada goma-arábica, que consiste em um extrato retirado do tronco e ramos da acácia, de uso bastante difundido no passado, por ser eficiente e atóxica. Na Europa, a cola só começou a ter uso generalizado entre os séculos XVI e XVIII. Até ao início do século XX o avanço tecnológico nos adesivos foi lento e gradual e só no último século e até à atualidade é que a inovação nos adesivos sintéticos ocorreu de forma acelerada .