aldose

aldose | s. f.
al·do·se |ó| al·do·se |ó|
nome feminino

Nome genérico dos glícidos que apresentam funções de aldeído.


substantivo feminino Composto hidrocarbonado que tem função de aldeído.


Carboidrato composto de uma única unidade sacarídica que se caracteriza pela presença de um conjunto de carbonilo terminal.
Uma aldose é um monossacarídeo (um açúcar simples), que contém apenas um aldeído por molécula. A forma mais simples possível da aldose é a que contém apenas dois átomos de carbono. Elas têm pelo menos um centro de carbono assimétrico. Isto significa uma aldose podem existir quer numa forma D ou L na forma de uma projeção de Fischer. Os sistemas biológicos tendem a reconhecer D-aldoses mais do que L-aldoses.

São monossacarídeos que têm como base um grupo aldeído ( H-C=O) e álcoo(COH). Ex: glicose.
Projeção de Fischer das D-Aldoses. (1) D-(+)-Gliceraldeído; (2a) D-(−)-Eritrose; (2b) D-(−)-Treose; (3a) D-(−)-Ribose; (3b) D-(−)-Arabinose; (3c) D-(+)-Xilose; (3d) D-(−)-Lixose; (4a) D-(+)-Allose; (4b) D-(+)-Altrose; (4c) D-(+)-Glucose; (4d) D-(+)-Manose; (4e) D-(−)-Gulose; (4f) D-(−)-Idose; (4g) D-(+)-Galactose; (4h) D-(+)-Talose




Deixe um comentário