anamorfose

anamorfose | s. f.
a·na·mor·fo·se |ó| a·na·mor·fo·se |ó|
(grego anamórfosis, -eos, nova formação, transformação )
nome feminino

1. Representação ou imagem que parece deformada ou confusa e que se apresenta mais regular ou mais perceptível em determinado ângulo ou posição ou ainda através de lente ou espelho não plano.

2. Arte de desenhar anamorfoses.

3. [Biologia]   [Biologia]   Processo de evolução contínua, sem fases intermédias.

4. [Botânica]   [Botânica]   Modificação mórbida de algumas criptogâmicas.


substantivo feminino Imagem deformada de um objeto, dada por um espelho curvo ou por um sistema óptico não esférico, bem como pelos aparelhos de raios X (deformação cônica das sombras).
Pintura Efeito de óptica que consiste em deformar aquilo que, visto sob certo ângulo, retoma seu aspecto verdadeiro.


O termo anamorfose (anamorfismo) (do grego ἀναμόρϕωσις, translit. anamòrfoṡis “reformação, retorno da forma, reiteração da forma, reversão da forma”, derivado de ἀναμόρϕωσις: “formar de novo”; de ανά, translit. aná: “no alto, em cima; no alto de, sobre; de baixo para cima” + μορφή morphê: “forma”) é utilizado em várias áreas do conhecimento – matemática, óptica (com aplicações nas artes visuais), biologia e geologia, com diferentes acepções.Processos de transformação, distorção, recombinação, aumento de complexidade, fusões e etc. ocorrem naturalmente, mas também de forma induzida. O conceito de anamorfose aplica-se a qualquer situação onde a base constitutiva transfere suas características para a constituição geral – tal como um fractal, estrutura geométrica complexa cujas propriedades, em geral, repetem-se em qualquer escala.
Dada a gama de interpretações que o conceito permite, pôde ser absorvido por diversas áreas.




Deixe um comentário