bananeira




bananeira | s. f. fem. sing. de bananeiro
ba·na·nei·ra
(banana + -eira )
nome feminino

[Botânica]   [Botânica]   Designação de várias plantas monocotiledóneas do género Musa, da família das musáceas, originárias dos países tropicais, cujo fruto é a banana.
ba·na·nei·ro ba·na·nei·ro
(banana + -eiro )
adjectivo adjetivo

1. Relativo a banana.nome masculino

2. Comerciante de banana.

3. Navio de carga preparado para o transporte das bananas.


substantivo feminino Planta de folhas compridas (até 2 m), inteiriças, que se cultiva nas regiões quentes por seus frutos, agrupados em cachos. (Família das musáceas.).
[Brasil] Bananeira que já deu cacho, pessoa cuja atividade ou influência vai em declínio.


As bananeiras, figueiras-de-adão, pacobeiras ou pacoveiras são plantas do gênero Musa, um dos três que compõem a família Musaceae, que inclui as plantas herbáceas vivazes, incluindo as bananeiras cultivadas para a produção de fibras (abacás) e para a produção de bananas. Existem cerca de 50 espécies de Musa, utilizadas pelo ser humano para diversas finalidades, originárias do sudeste da Ásia. Muitas variedades de bananas selvagens existem ainda no sudeste da Ásia. Caracterizam-se por um caule suculento e subterrâneo (rizoma), cujo “falso” tronco (um pseudocaule) é formado pelas bainhas superpostas das suas folhas. Estas são grandes, de coloração verde-clara, brilhantes e de forma, em geral, oblonga ou elíptica. As flores dispõem-se numa espiga terminal, em torno do chamado “coração” ou “umbigo” da bananeira, com glomérulos androgínicos, apesar de, na prática, os glomérulos superiores funcionarem apenas como masculinos e os inferiores como femininos. Apresenta ainda brácteas em forma de espata. O “fruto”, conhecido como banana, é, na verdade, uma pseudobaga. As espécies do género Ensete, incluindo a bananeira-da-abissínia (Ensete ventricosum), são, vulgarmente,consideradas como “falsas bananeiras”.