barba

barba | s. f. | s. f. pl. 3ª pess. sing. pres. ind. de barbar 2ª pess. sing. imp. de barbar
bar·ba
(latim barba, -ae )
substantivo feminino

1. Conjunto dos pêlos que o homem tem na cara.

2. Mento.

3. [Botânica]   [Botânica]   Prolongamento fino e pontiagudo da inflorescência das gramíneas. = ARESTA, ARISTA, PRAGANA

4. [Botânica]   [Botânica]   Conjunto de filamentos alongados de certos vegetais, de seus frutos ou flores (ex.: barba do milho).

5. [Marinha]   [Marinha]   Parte inferior do exterior da proa.
barbassubstantivo feminino plural

6. [Zoologia]   [Zoologia]   Conjunto de pêlos no focinho ou no bico de alguns animais.

7. [Zoologia]   [Zoologia]   Conjunto de lâminas córneas da baleia.

8. [Botânica]   [Botânica]   Conjunto de raízes filamentosas que saem da raiz principal.

9. Conjunto de pêlos ou fios (ex.: barba do pincel; barba do hissope).

10. Parte lateral do que não está convenientemente aparado (ex.: barbas do papel, barbas da madeira).

11. [Figurado]   [Figurado]   Idade avançada; anos.

12. Designação de qualidades pessoais (ex.: barbas honradas; barbas francas).

à barba longa • [Informal]   • [Informal]   Sem gastar dinheiro próprio; à custa dos outros. = À CUSTA DA BARBA LONGA

barba à americana • Aquela que só é crescida no queixo.

barba a barba • Cara a cara; frente a frente.

barba cerrada • Aquela que é contínua de orelha a orelha.

barba à inglesa • Crescida nas faces e rapada no queixo.

barba rapada • Toda feita.

deitar as barbas de molho • O mesmo que pôr as barbas de molho.

fazer a barba • Cortar ou rapar com uma lâmina os pêlos da cara (ex.: já barbeei dois clientes; cortou-se enquanto fazia a barba). = BARBEAR

fazer barba, cabelo e bigode • [Informal]   • [Informal]   Ganhar tudo (ex.: ficou de braços cruzados enquanto o candidato adversário fez barba, cabelo e bigode na assembleia).

já ter barba(s) • [Informal]   • [Informal]   Ser muito antigo (ex.: essa anedota já tem barbas).

nas barbas de • Na presença de alguém ou com uma proximidade muito grande em relação a alguém (ex.: o roubo aconteceu nas barbas da polícia).

pôr as barbas de molho • Preparar-se para um perigo que se antevê. = ACAUTELAR-SE, PRECAVER-SE
Ver também dúvida linguística: fazer a barba/desfazer a barba.

bar·bar bar·bar – Conjugar
verbo intransitivo

1. Começar a ter barba.

2. Adquirir radículas.


substantivo feminino Pêlos do queixo e das faces.
Longos pêlos que certos animais têm no focinho: as barbas do bode, do gato.
[Botânica] Pêlos ou filamentos compridos em certas partes das plantas: barbas do milho.
Arestas filiformes na superfície da madeira serrada, do metal fundido ou nas bordas do papel aparado.
Qualquer agrupamento de fios ou pêlos: barbas do pincel.
Barba cerrada, a que se deixa crescer muito nas faces e no queixo, formando uma faixa espessa.
Barba de bode, longa e pontiaguda no queixo.
Fazer a barba, rapá-la toda ou em parte.
Viver à custa da barba longa, sustentar-se sem trabalhar, sob a proteção de alguém.
À barba, à vista.
Barba a barba, cara a cara.
Ter água pela barba, estar em grandes dificuldades.
Pôr as barbas de molho, acautelar-se contra perigo iminente.
Nas barbas de alguém, em sua presença.
Barbas de baleia, lâminas córneas e flexíveis existentes no interior da boca desse animal.


Barba é o conjunto de pelos que cresce no queixo, nas faces e na frente do pescoço do homem, e mais raramente em mulheres. O estudo da barba é chamado de pogonologia.
Ao longo da história e de diferentes culturas do mundo, aos homens com barba se atribuiu qualidades como sabedoria, potência sexual e status social. Também em determinadas épocas e culturas se atribuiu a ela falta de higiene, refinamento e digna de excêntricos. Em algumas religiões, quem tem barba é considerado importante. Em geral a barba tem textura mais crespa que o cabelo, mesmo em homens de cabelo liso, tendo a mesma cor do cabelo variando em tonalidade, o crescimento da barba surge durante a puberdade devido à ação da testosterona, o hormônio masculino. Fisiologicamente, a função da barba é de aquecer e proteger o rosto mecanicamente, filtrar o ar da respiração, além de funcionar como dimorfismo sexual entre seres humanos.
Também já eram utilizadas desde o começo dos tempos por povos árabes e também tem muito uso por algumas religiões como o islamismo e judaísmo ortodoxo e existem alguns casos onde homens envelhecem sem nunca terem cortado sequer uma vez suas barbas. Em algumas religiões africanas, como a Uotmeit, homens incapazes de crescer barba são dados como impróprios para reprodução. Explicações da psicologia evolucionista para a existência de barbas incluem sinalização de maturidade sexual e sinalização de dominância aumentando o tamanho percebido das mandíbulas, e rostos limpos raspados são classificados como menos dominante do que aqueles que possuem barba. Alguns estudiosos afirmam que ainda não está estabelecido se a seleção sexual levando a barba está enraizada na atratividade (seleção inter-sexual) ou dominância (seleção intra-sexual). A barba pode ser explicada como um indicador da condição geral de um macho. A taxa de pilosidade facial parece influenciar atratividade do sexo masculino. A presença de uma barba torna o homem vulnerável em brigas, que é claro, por isso, os biólogos têm especulado que deve haver outros benefícios evolucionários que superam o inconveniente.




Deixe um comentário