chupim

chupim | s. m.
chu·pim
nome masculino

1. [Ornitologia]   [Ornitologia]   Pequeno pássaro conirrostro (Fringilla coelebs), da família dos fringilídeos. = TENTILHÃO

2. [Brasil]   [Brasil]   [Ornitologia]   [Ornitologia]   Espécie de ave canora.

3. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]   Indivíduo que por interesse casa com mulher rica para viver à custa dela.


substantivo masculino Pássaro da família dos emberizídeos, sendo os machos cobertos por uma pelagem azulada e as fêmeas envoltas por penas negras, conhecido por colocar seus ovos para que outros pássaros criem seus filhotes.
[Figurado] Marido que é sustentado pela esposa.
[Figurado] Pessoa que vive às custas de outra.
[Figurado] Homem que se casa com uma mulher rica, com a intenção de que ela o sustente.
[Ornitologia] Designação comum a alguns pássaros, especialmente ao melro, à graúna e ao tentilhão.
Etimologia (origem da palavra chupim). Do tupi xopí.


O chupim (Molothrus bonariensis) é uma ave passeriforme da família Icteridae. Os machos de tais animais possuem uma coloração aparentemente preta, mas quando expostos ao sol, brilham em um tom azul-violeta, enquanto as fêmeas são mais pardacentas e menos reluzentes.[carece de fontes?]

Também são conhecidos pelos nomes de anu, anum, arumará, azulão, azulego, boiadeiro, brió, carixo, catre, chopim-gaudério, corixo, curixo, corrixo, corvo, engana-tico, engana-tico-tico, gaudério, godério, godero, gorrixo, grumará, iraúna, maria-preta, negrinho, papa-arroz, parasita, parasito, pássaro-preto, uiraúna, vaqueiro, vira, vira-bosta e vira-vira.[carece de fontes?]O chupim é conhecido por colocar seus ovos nos ninhos de outras espécies aves, para que as mesmas possam chocá-los, criá-los e alimentá-los como se fossem seus próprios filhotes, um processo conhecido como parasitismo de ninhos. Por isso acabou virando sinônimo de aproveitador. São diversas as espécies parasitadas por essa ave, mas a mais comum de se ver alimentando um filhote de chupim é o tico-tico. Registros desse parasitismo tiê-sangue, tiê-preto, cardeal dentre outros também já foram registados.[carece de fontes?]

No Brasil, mais especificadamente no Rio Grande do Sul onde a espécie é encontrada com grande frequência, em razão das plantações de arroz. Outra curiosidade no Rio Grande do Sul, é a denominação de “Chupim” a pessoas que se aproveitam da situação para tirar proveito de outras, ou simplesmente como se fala por todo o país ficar na “aba do chapéu”.




Deixe um comentário