colapso

colapso | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de colapsar
co·lap·so
(latim colapsus, -a, -um, particípio passado do verbo collabor, -labi, cair com, desabar, desfalecer )
substantivo masculino

1. [Medicina]   [Medicina]   Diminuição súbita e considerável da energia do cérebro e de todas as forças nervosas.

2. [Medicina]   [Medicina]   Depressão ou achatamento de um órgão, de um canal ou de uma estrutura.

3. [Botânica]   [Botânica]   Estado da flor ou folha que se fechou.

4. Estado de decadência ou degradação (ex.: colapso financeiro). = RUÍNA

6. Destruição ou derrocada de uma estrutura (ex.: o sismo provocou o colapso de muitos prédios).
co·lap·sar co·lap·sar – Conjugar
(colapso + -ar )
verbo transitivo e intransitivo

Causar ou sofrer colapso.


substantivo masculino Estado de choque definido por uma debilidade física, pelo enfraquecimento, pela perda excessiva de líquidos, normalmente acompanhado de insuficiência cardíaca; síncope.
Falência do sistema nervoso: colapso nervoso.
[Figurado] Redução brusca de eficiência, de capacidade: colapso econômico.
[Figurado] Estado daquilo que está desmoronando, do que está em crise ou prestes a acabar; ruína.
[Botânica] Diminuição ou extinção completa da turgescência de um vegetal.
Etimologia (origem da palavra colapso). Do francês collapse.


Colapso ou Colapsos pode referir-se a:
Colapso mental
Colapso gravitacional
Colapso da função de onda




Deixe um comentário