conceito

conceito | s. m.
con·cei·to
(latim conceptus, -a, -um, particípio passado de concipio, -ere, tomar juntamente, reunir, conter, absorver, receber, recolher, conceber, perceber )
substantivo masculino

1. Mente considerada como sede das concepções ; faculdade de conceber ou conhecer.

2. Concepção compreendida numa palavra que designa características e qualidades de uma classe de objectos , abstractos ou concretos.

3. Opinião ou ideia , juízo que se faz de alguém ou de alguma coisa (ex.: não partilhamos o mesmo conceito de profissionalismo).

4. Expressão sintética. = SÍNTESE

5. Dito engenhoso. = DITADO, MÁXIMA, NORMA, PRECEITO, SENTENÇA

6. Reputação de que algo ou alguém goza (ex.: a universidade alcançou um bom conceito; eram pessoas consideradas de mau conceito).

7. Intuito ou desfecho moral de fábula, de conto ou de história semelhante. = MORALIDADE

8. Parte final e elucidativa de uma charada.


substantivo masculino Percepção que alguém possui sobre algo ou alguém; noção.
Capacidade intelectual e cognitiva do ser humano; pensamento: seu comportamento não faz parte do meu conceito.
Reputação dita e construída a partir da percepção de amigos, da sociedade, do público etc.: sujeito com um bom conceito.
Modo de pensar, de julgar; ponto de vista: ele subiu no meu conceito.
Expressão ou frase cujo conteúdo é de teor moral; máxima.
Conclusão moral que se retira de uma narrativa; moral.
Aquilo que demonstra engenho e originalidade; dito bem feito.
Ponto de vista sintetizado ou dito resumido.
Avaliação feita sobre o aluno tendo em conta seu aproveitamento escolar, geralmente comportamental; nota.
[Filosofia] Imagem mental feita de um objeto (concreto ou abstrato) cujo conteúdo é de extrema importância para o pensamento; noção ou ideia abstrata.
[Linguística] Ideia abstrata compreendida nos vocábulos de uma língua, construída para caracterizar as qualidades de uma classe, de seres ou de entidades imateriais (abstratas).
[Ludologia] Em certos jogos (charadas), aquilo que resolve o mistério; a chave para a solução.
Etimologia (origem da palavra conceito). Do latim conceptus.us.


Conceito (do latim conceptus, do verbo concipere, que significa “conter completamente”, “formar dentro de si”), substantivo masculino, é aquilo que a mente concebe ou entende: uma ideia ou noção, representação geral e abstracta de uma realidade. Pode ser também definido como uma unidade semântica, um símbolo mental ou uma “unidade de conhecimento”. Um conceito corresponde geralmente a uma representação numa linguagem ou simbologia. O termo é usado em muitas áreas, como na matemática, na astronomia, na estatística, na filosofia, nas ciências cognitivas, na física, na biologia, na química, na economia e na informática.
Conceitos são universais ao se aplicarem igualmente a todas as coisas em sua extensão. Conceitos são portadores de significado. Um único conceito pode ser expresso em qualquer número de linguagens: o conceito cão pode ser expresso como Hund em alemão, hond em Afrikaans, dog em inglês, perro em castelhano, gos em catalão, hundo em esperanto, txakur na língua basca, chien em francês, can em galego, cane em italiano, canis em latim, inu em japonês etc. O fato de que conceitos são, de uma certa forma, independentes das linguagens torna a tradução possível; palavras em várias línguas “querem dizer” o mesmo porque expressam um e o mesmo conceito.
Conceito é uma frase (juízo) que diz o que a coisa é ou como funciona. O conceito, enquanto o-que-é é a expressão de um predicado comum a todas as coisas da mesma espécie. Chega-se a esses predicados ou atributos comuns por meio da análise de diversas coisas da mesma espécie. O homem é um ser racional. A racionalidade é o predicado comum a todos os homens. Numa linguagem mais iluminista, o Conceito é “um juízo sintético a priori”. Sendo assim, conceito não é a mesma coisa que definição. Outros autores usam a expressão “definição real” como sinônimo de conceito.




Deixe um comentário