amplitude | s. f.
am·pli·tu·de
(latim amplitudo, -inis )
substantivo feminino

1. Qualidade ou estado do que é amplo. = AMPLIDÃO, EXTENSÃO, GRANDEZA, VASTIDÃO

2. [Astronomia]   [Astronomia]   Curva descrita por um astro, desde o orto ao acaso.

3. [Física]   [Física]   Campo ou espaço abrangido por uma oscilação ou vibração.

4. [Geografia]   [Geografia]   Diferença vertical entre a maré alta e a maré baixa no mesmo ciclo de maré.

5. [Geometria]   [Geometria]   Distância angular.

6. [Geometria]   [Geometria]   Corda da trajectória de um projéctil .


substantivo feminino Qualidade ou característica de amplo, do que tem dimensões excessivas, do que é espaçoso: a amplitude de um vulcão.
Extensão considerável; amplidão, largueza: a amplitude da catástrofe.
[Geometria] Distância angular.
[Física] Distância entre as posições extremas de um objeto ou de um fenômeno.
[Astronomia] Curva descrita por um astro, desde o ponto de seu aparecimento até o de seu desaparecimento.
expressão Amplitude térmica. Distância entre as temperaturas extremas medidas durante períodos variáveis da mesma estação.
Amplitude de tiro. Alcance de tiro.
Etimologia (origem da palavra amplitude). Do latim amplitudo, inis.


Amplitude é uma medida escalar negativa ou nula ou positiva da magnitude de oscilação temporal de uma onda, caso esta apresente alternâncias em torno do eixo [horizontal, usualmente] do tempo.
A distância Y é a amplitude da onda, também conhecida como “pico de amplitude” para diferenciar de outro conceito de amplitude, usado especialmente em engenharia elétrica: root mean square amplitude (ou amplitude rms), definida como a raiz quadrada da média temporal da distância vertical entre o gráfico e o eixo horizontal.
O uso de “pico de amplitude” não é ambíguo para ondas simétricas e periódicas como senóides, onda quadrada e onda triangular. Para ondas sem simetria, como por exemplo pulsos periódicos em uma direção, o termo “pico de amplitude” torna-se ambíguo pois o valor obtido é diferente dependendo se o máximo valor positivo é medido em relação à média, se o máximo valor negativo é medido em relação à média ou se o máximo sinal positivo é medido em relação ao máximo sinal negativo e dividido por dois. Para ondas complexas, especialmente sinais sem repetição tais como ruído, a amplitude rms é usada frequentemente porque não tem essa ambiguidade e também porque tem um sentido físico. Por exemplo, a potência transmitida por uma onda acústica ou eletromagnética ou por um sinal elétrico é proporcional à raiz quadrada da amplitude rms (e em geral, não tem essa relação com a raiz do pico de amplitude)

A seguinte equação é, usualmente, adotada para apresentar o conceito de amplitude:

y
=
A

sen

(
t

k
)
+
b

{\displaystyle y=A\cdot \operatorname {sen}(t-k)+b}

y é a função de onda, que, por sinal, representa sua amplitude instantânea, num dado instante “t”.
A é a amplitude da onda.
sen () é, nesse caso ilustrativo, o argumento representativo de uma função senoidal.
t é o instante de tempo, variável independente.
k é a medida de translação temporal.
b é a medida de translação de onda.Infinitas são as possibilidades de formulação matemática. Deve-se ter em conta que a apresentação oferecida visa apenas permitir a conexão entre a ideia de amplitude e sua correspondente formulação por meio duma sentença matemática.
A unidade utilizada para a medida depende do tipo da onda. Por exemplo, a amplitude de ondas de som e sinais de áudio costumam ser expressas em decibéis (dB). A amplitude depende do instante em que a onda é observada, já que sua propagação em meios materiais é acompanhada de amortecimento, devido à transferência de energia para o meio. A amplitude de uma onda pode ser constante ou variar com o tempo. Variações de amplitude são a base para modulações AM.


Deixe uma resposta 0

Your email address will not be published. Required fields are marked *