O que é anel

anel | s. m.
a·nel
(latim anellus, -i, pequeno anel )
substantivo masculino

1. Objecto circular, geralmente de matéria dura, que serve para prender qualquer coisa. = ARGOLA, ELO

2. Pequeno aro, frequentemente de metal precioso, que se usa num dos dedos (ex.: anel de ouro).

3. Objecto ou estrutura com forma circular.

4. Caracol de cabelos, recurvado em forma de aro.

5. Aro de papel ou cartolina usado como envoltório.

6. [Anatomia]   [Anatomia]   Orifício em músculo ou aponeurose, para a passagem de músculos ou nervos.

7. [Arquitectura]   [Arquitetura]   [Arquitetura]   Moldura circular que circunda uma coluna.

8. [Astronomia]   [Astronomia]   Conjunto de matéria ou poeira que orbita à volta de um corpo celeste, geralmente um planeta, com aparência de um disco (ex.: conseguiu observar os anéis de Saturno).

9. [Botânica]   [Botânica]   Cada uma formas circulares visíveis num corte transversal do tronco das árvores, que corresponde a uma fase do seu desenvolvimento.

10. [Geometria]   [Geometria]   Superfície situada entre dois círculos concêntricos.

11. [Matemática]   [Matemática]   Conjunto provido de duas leis de composição interna, a primeira conferindo-lhe a estrutura de grupo comutativo, sendo a segunda associativa e distributiva em relação à primeira.

12. [Ortografia]   [Ortografia]   Sinal diacrítico em forma de pequeno círculo, usado em especial sobre alguns sobre alguns caracteres (ex.: Å) de algumas línguas nórdicas.

13. [Zoologia]   [Zoologia]   Cada uma das peças circulares que, juntando-se, formam a parte exterior dos anelados.

anel do pescador • [Religião católica]   • [Religião católica]   Selo pontifício.

anel esclerótico • [Biologia]   • [Biologia]   Estrutura circular óssea que se encontra no interior da esclera de alguns vertebrados.

anel rodoviário • [Brasil]   • [Brasil]   Via rápida que circunda, total ou parcialmente, uma cidade ou uma área metropolitana, permitindo o escoamento do trânsito sem a atravessar. (Equivalente no português de Portugal: circular.) = CIRCUNVALAÇÃO, RODOANELPlural: anéis. Plural: anéis.


substantivo masculino Círculo de matéria dura, a que se prende alguma coisa; elo; argola.
Pequeno círculo de ouro, prata etc., com pedra preciosa ou outro ornamento, usado como enfeite nos dedos das mãos: anel de doutor; anel episcopal.
[Arquitetura] Listel, filete.
Geometria. Anel esférico, sólido gerado pela rotação de um segmento de círculo em torno de um diâmetro que não o atravessa.
[Astronomia] Anéis de Saturno, círculos luminosos concêntricos, situados no plano equatorial de Saturno e construídos por partículas sólidas de dimensões variadas que se deslocam cada uma com velocidade própria.
Anel de cabelo, caracol ou espiral de cabelo encrespado.
Vão-se os anéis e fiquem os dedos, frase feita, que significa ser preferível abrir mão do acessório para ficar com o indispensável.


O anel era símbolo de autoridade e de respeito. Os hebreus, os gregos e os romanos usavam-nos. Alguns anéis serviam de sinetes para selar atos importantes. Os escravos eram proibidos de usá-los. Os anéis também servem para indicar a profissão de alguma pessoa: o advogado e o jornalista usam um anel vermelho, com a pedra rubi; o engenheiro e o filósofo usam um anel azul, com a pedra safira; o farmacêutico usa um anel amarelo, com a pedra topázio; o médico usa um anel verde, com a pedra esmeralda; e o teólogo usa um anel lilás, com a pedra ametista. Na atualidade, os anéis são também símbolo de compromisso, nomeadamente o casamento, o noivado.
Para representar as uniões amorosas (tais como casamento), utiliza-se a aliança.
Hoje em dia, é possível comprar anéis com pedras preciosas como rubis, diamantes, esmeraldas, safiras etc.. Estes anéis (comprados em joalherias) são apenas usados como presentes.
Os anéis de noivado, podem ter pedras de todos os tamanhos. Eles começaram a ser usados a partir do século III, porque o papa Inocêncio III disse que teria que haver um tempo entre o compromisso de casar e o casamento (noivado). Já as alianças passaram a ser o símbolo do casamento nos rituais cristãos a partir do séc. XI. A aliança é usada no 4.º dedo da mão esquerda porque acreditava-se que desse dedo saía uma veia direto para o coração – o qual, por sua vez, acreditava-se ser o centro das emoções.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *