O que é caralho

caralho | s. m. | interj.
ca·ra·lho
(origem controversa )
nome masculino

1. [Calão]   [Tabuísmo]   Órgão sexual masculino. = PÉNIS

2. [Calão]   [Tabuísmo]   Indivíduo cujo nome se desconhece ou se quer omitir. = FULANO, GAJO, SUJEITO, TIPO

3. [Calão]   [Tabuísmo]   Coisa reles, sem utilidade.interjeição

4. [Calão]   [Tabuísmo]   Expressão designativa de admiração, surpresa, espanto, indignação ou contrariedade. = CATANO

como o caralho • [Portugal, Calão]   • [Portugal, Tabuísmo]   De maneira intensa ou em grande número . = MUITO

do caralho • [Portugal, Calão]   • [Portugal, Tabuísmo]   Em elevado grau, dimensão ou intensidade (ex.: que trapaceiro do caralho; eles moram numa mansão do caralho; era uma dor do caralho). = GRANDE

o caralho • [Portugal, Calão]   • [Portugal, Tabuísmo]   Exclamação que indica desacordo ou refutação relativamente a afirmação anterior. = O CARAÇAS, O TANAS

para caralho • [Brasil, Calão]   • [Brasil, Tabuísmo]   O mesmo que como o caralho .

pra caralho • [Brasil, Calão]   • [Brasil, Tabuísmo]   O mesmo que como o caralho .

um caralho • [Portugal, Calão]   • [Portugal, Tabuísmo]   É usado, geralmente em frases negativas, com o significado de coisa nenhuma (ex.: nunca fizeram um caralho pela iniciativa; o filme não vale um caralho; têm tudo pago e nem assim jogam um caralho; não percebes um caralho disto). = NADA


substantivo masculino Ch Pênis, cacete, pica.
interjeição Usada para traduzir indignação ou admiração. Pra caralho, ch: em grande quantidade.
Etimologia (origem da palavra caralho). Do latim caraculu, pequena estaca.


Caralho é um termo da língua portuguesa usado para designar o membro viril masculino. O termo encontra correspondente no castelhano carajo, no galego carallo, e no catalão carall, sendo exclusivo das línguas românicas da Península Ibérica, não se encontrando em nenhuma outra, incluindo o basco.Documenta-se o uso do termo desde pelo menos o século X, surgindo regularmente nas cantigas de escárnio e maldizer da poesia trovadoresca medieval, sendo também registado nalguma documentação, além de vários usos antroponímicos e nas toponímias da Península Ibérica, em particular da Catalunha, onde se destacam os vários carall bernat.
Este uso do termo como nome próprio para descrever o membro viril, presente inclusive na documentação oficial, termina com a contrarreforma, passando então a ser considerado como obsceno e impróprio, conotação que mantém até aos dias de hoje. Não obstante, o termo manteve uma incrível vitalidade nas línguas romances ibéricas, sendo usado actualmente com dezenas de sentidos diferentes e como meio de expressar as mais diversas emoções, como estranheza, emoção, lambança ou ameaça, embora em algumas regiões tenha perdido o seu sentido original de membro viril.
O caralho marca presença na poesia e literatura modernas, especialmente como disfemismo e elemento provocador, e por vezes como erotismo, tendo entrado no panteão da mitologia brasileira como caralho-de-asas, que por sua vez inspirou um personagem de banda desenhada, o passaralho.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *