O que é cemitério

cemitério | s. m.
ce·mi·té·ri·o
substantivo masculino

1. Terreno delimitado em que se enterram ou depositam os mortos. = CAMPO-SANTO

2. [Figurado]   [Figurado]   Lugar onde morreu muita gente.

3. Local onde se depositam coisas velhas ou inúteis (ex.: cemitério de carros).


substantivo masculino Lugar onde se enterram os mortos ou se guardam cadáveres.
[Figurado] Lugar onde ocorre muita mortandade, massacre, matança.
[Figurado] Lugar deserto e silencioso: meu bairro é um cemitério!
[Figurado] Local usado como depósito de coisas velhas e usadas.
Etimologia (origem da palavra cemitério). Do grego koimeterion; pelo latim coemeterium.


Cemitério, necrópole ou sepulcrário é o lugar onde são sepultados os cadáveres. Na maioria dos casos, os cemitérios são lugares de prática religiosa.
Por analogia, chama-se cemitério um lugar onde se enterram ou acumulam produtos, tipicamente resíduos e detritos (por exemplo, cemitério de resíduos nucleares).
A palavra “cemitério” (do termo latino tardio coemeterium, derivado do grego κοιμητήριον [kimitírion], a partir do verbo κοιμάω [kimáo], “pôr a jazer” ou “fazer deitar”) foi dada pelos primeiros cristãos aos terrenos destinados à sepultura de seus mortos. Os cemitérios ficavam, geralmente, longe das igrejas, fora dos muros da cidade: a prática do sepultamento nas igrejas e respectivos adros era desconhecida nos primeiros séculos da era cristã. A partir do século XVIII, criou-se um sério problema com a falta de espaço para os enterramentos nos adros das igrejas ou mesmo nos limites da cidade; os esquifes se acumulavam, causando poluição e doenças mortais, o que tornava altamente insalubres as proximidades dos templos. Uma lei inglesa de 1855 veio regular os sepultamentos, passando estes a serem feitos fora do centro urbano. A prática da cremação, cada vez mais frequente, permitiu dar destino aos corpos de maneira mais compatível com as normas sanitárias.

Em muitas cidades, existem cemitérios onde os ritos funerários são cumpridos de acordo com a respectiva religião (católica, protestante, judaica, islâmica) ou fraternidade (maçônica). Criaram-se, também, cemitérios nacionais para o sepultamento de chefes militares e figuras notáveis da vida pública, como o Cemitério Nacional de Arlington, perto de Washington DC, nos Estados Unidos.
Alguns cemitérios modernos rompem com a imagem tradicional das necrópoles com jazigos e monumentos de mármore, substituindo-os por parques arborizados (memorial parks), onde simples chapas de metal assinalam o local da sepultura.
Outra prática comum, pela questão espacial, é a verticalização dos cemitérios, onde os túmulos são dispostos uns sobre os outros e em andares para as visitações.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *