O que é contínuo

contínuo | adj. | s. m. Será que queria dizer continuo?
con·tí·nu·o
(latim continuus, -a, -um )
adjectivo adjetivo

1. Que não cessa. = CONTINUADO, CONSTANTE, ININTERRUPTO, SEGUIDO, SUCESSIVO ≠ DESCONTÍNUO

2. Que não tem separadas umas das outras as partes de que se compõe.

3. Que é regular.substantivo masculino

4. Sequência ininterrupta.

5. Aquilo que não tem intervalos, interrupções ou lacunas.

6. Máquina de fiar.

7. [Administração]   [Administração]   Funcionário administrativo de empresa ou repartição pública.

8. [Administração]   [Administração]   Funcionário que, geralmente em ambiente escolar, desempenha funções nas áreas da organização, higiene, limpeza e vigilância.

de contínuo • Sem interrupções.

• Sem demoras; de imediato.


adjetivo Que não se divide; sem interrupções; constante, ininterrupto: linha contínua.
Que não se pode nem se consegue interromper, parar: trabalho contínuo.
Que se estende no tempo sem pausas nem intervalos; continuado, seguido: uso contínuo da terra para o cultivo de milho.
Que se repete de modo consecutivo; sucessivo: uso contínuo de poder.
Repleto de lógica e coerência: ideias contínuas.
[Fonética] Diz-se de uma consoante produzida com estreitamento do canal bucal no ponto de articulação.
substantivo masculino Funcionário que trabalha com entregas, visitas a bancos, entre outros; boy.
Etimologia (origem da palavra contínuo). Do latim continuus.a.um, “ininterrupto”.


Contínuo, estafeta, moço-de-recados (em Portugal), ou ainda office-boy (em tradução literal do inglês, “menino de escritório”) é o nome dado ao profissional que trabalha em escritórios exercendo variadas tarefas, como o transporte de correspondências, documentos, objetos e valores, dentro e fora das instituições, para além de efetuar serviços bancários e de correio, depositando ou apanhando o material e entregando-o aos destinatários; auxilia na secretaria e opera equipamentos de escritório (fotocopiadora, telefax, etc.); transmite mensagens orais e escritas além de recepcionar visitantes.
A origem da profissão remonta ao tempo de Augusto, os antigos gregos e romanos fizeram uso de uma classe de mensageiros montados a cavalo ou carruagens chamados de “anabasii” para rapidamente trazer mensagens e comandar longas distâncias.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *