O que é disposição

disposição | s. f.
dis·po·si·ção
(latim dispositio, -onis )
substantivo feminino

1. Acto ou efeito de dispor ou de se dispor.

2. Maneira como as coisas ou pessoas estão distribuídas, colocadas ou situadas. = ARRANJO, COLOCAÇÃO, ORDEM

3. Estado de saúde ou de ânimo (ex.: boa disposição, má disposição; não tenho disposição mental para fazer isto hoje).

4. Predisposição, tendência ou habilidade para algo (ex.: disposição para as artes). = QUEDA

5. Intenção (ex.: estava na disposição de ceder a sua posição).

6. Desembaraço.

7. Ordem, regra.

8. Determinação ou preceito legal (ex.: disposições legais).

9. Emprego, uso (ex.: previu a disposição dos bens depois da morte).

10. Senhorio, domínio.

11. Presença, aspecto , ar.

12. [Retórica]   [Retórica]   Parte da retórica relativa à organização do discurso.

à disposição • Em situação ou estado para ser usado ou ser útil (ex.: bens colocados à disposição do adquirente; estamos à sua disposição). = AO DISPOR


substantivo feminino Modo como algo está distribuído ou organizado; arranjo.
Condição física ou espiritual: tinha boa disposição para o trabalho.
Tendência natural que leva alguém a fazer alguma coisa; inclinação vocacional: não tinha disposição para a matemática.
Boa condição mental ou física: disposição para praticar esportes.
[Jurídico] Expressão dos desejos de outrem; prescrição regulamentar; preceito, ordem: disposição legal.
[Jurídico] Obrigação legal para; determinação: disposições legais.
[Jurídico] Cada um dos preceitos ou cláusulas de um acordo ou contrato.
Ação ou efeito de dispor, de arranjar, organizar.
expressão À disposição. Estar pronto para auxiliar, ajudar: estou à disposição.
Ter à sua disposição. Ter ao seu alcance, poder dispor de: tenho muitos livros à minha disposição.
Etimologia (origem da palavra disposição). Do latim dispositio.onis.


Em psicologia, disposição designa a tendência, relativamente estável no tempo, que uma pessoa apresenta de se comportar de determinada maneira em determinadas situações. Uma disposição se diferencia, no entanto, do simples comportamento: este se modifica constantemente e é imediatamente observável, enquanto aquela é uma característica ou traço de personalidade que se infere a partir da observação da regularidade de determinado comportamento de uma pessoa. O conceito de disposição é, assim, central para a psicologia da personalidade.
Asendorpf (2004) amplia esse conceito de “disposição comportamental” e apresenta, baseado na heterogênea literatura da psicologia da personalidade, uma classificação das disposições:
Disposições de comportamento (em sentido amplo) (ex. temperamento);
Disposições ligadas à ação – referem-se a comportamentos que são realizados de maneira voluntária, deliberada ou intencional;
Disposições de valoração ou juízo – referem-se à tendência de a pessoa julgar determinadas ações, objetos, objetivos, pensamentos de determinada maneira em determinadas situações;
Disposições voltadas à própria pessoa (a si-mesmo) – refere-se à tendência de a pessoa ver e julgar a si mesma em determinadas situações.Esses diferentes tipos de disposições são tratadas com maior detalhe no artigo personalidade.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *