O que é ironia

ironia | s. f.
i·ro·ni·a
(latim ironia, -ae, do grego eironeía, -as, dissimulação, ignorância )
nome feminino

1. [Retórica]   [Retórica]   Expressão ou gesto que dá a entender, em determinado contexto, o contrário ou algo diferente do que significa.

2. Atitude de quem usa expressões ou gestos que dão a entender o contrário ou algo mais do que aquilo que parecem significar.

3. [Por extensão]   [Por extensão]   Atitude ou dito em relação a algo ou alguém que serve para fazer rir ou é assim entendido. = ESCÁRNIO, SARCASMO, TROÇA, ZOMBARIA

4. Acontecimento ou resultado totalmente diferente do que eram as expectativas (ex.: ironia trágica).Confrontar: erronia.


substantivo feminino Ação de dizer o oposto do que se quer expressar: você foi super bem na prova, por isso, não passou nessa matéria.
Sarcasmo; comentário insultuoso, mordaz; zombaria que ofende.
[Figurado] Discrepância ou contradição caracterizada pela zombaria; em que há zombaria: você não vê a ironia desta situação.
[Gramática] Figura de linguagem através da qual se expressa exatamente o oposto daquilo que se diz.
[Gramática] Utilização de uma expressão, vocábulo ou frase de significação contrária ao que supostamente deveria ser expresso, usado para caracterizar ou nomear alguma coisa: a ironia valoriza certos discursos.
[Literatura] A utilização dessa figura com o objetivo de produzir ou salientar alguns aspectos de caráter humorístico.
Etimologia (origem da palavra ironia). Do grego eironeia.as, pelo latim ironia.ae.


A ironia (do grego antigo εἰρωνεία, transl. eironēia, ‘dissimulação’) é uma forma de expressão literária ou uma figura de retórica que consiste em dizer o contrário daquilo que se quer expressar. Na literatura, a ironia é a arte de zombar de alguém ou de alguma coisa, com um ponto de vista a obter uma reação do leitor, ouvinte ou interlocutor.
Ela pode ser utilizada, entre outras formas, com o objetivo de denunciar, de criticar ou de censurar algo. Para tal, o locutor descreve a realidade com termos aparentemente valorizantes, mas com a finalidade de desvalorizar. A ironia convida o leitor ou o ouvinte, a ser activo durante a leitura, para refletir sobre o tema e escolher uma determinada posição. O conceito de ironia socrática, introduzido por Aristóteles, refere-se a uma técnica integrante do método socrático. Neste caso, não se trata de ironia no sentido moderno da palavra. A técnica de Sócrates, demonstrada nos diálogos platônicos, consistia em simular ignorância, fazendo perguntas e fingindo aceitar as respostas do interlocutor (oponente), até que este chegasse a uma contradição e percebesse assim os erros do próprio raciocínio.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *