O que é prognóstico

prognóstico | adj. | s. m. Será que queria dizer prognostico?
prog·nós·ti·co
(latim prognosticus, -a, -um )
adjectivo adjetivo

1. Que faz previsão ou conjectura .

2. Sentencioso, doutoral, pedante.

3. Relativo a prognose.

4. Diz-se da pessoa que em tudo fala e se intromete. = ESPEVITADO, PRESUNÇOSO, PETULANTE, SENTENCIOSOsubstantivo masculino

5. Previsão do que há-de suceder. = CONJECTURA

6. [Medicina]   [Medicina]   Opinião do médico sobre o curso e duração da doença.

7. [Astrologia]   [Astrologia]   O mesmo que horóscopo.


substantivo masculino Avaliação baseada no diagnóstico, no resultado ou na indicação de uma possível doença: prognóstico favorável.
Ação que, se pautando em dados reais, indica o que poderá acontecer: prognóstico de chuva.
Aquilo que pode indicar um acontecimento futuro: prognóstico de lucros.
adjetivo Que se pode referir a prognose, indicação de algo futuro.
[Medicina] Que pode apontar circunstâncias, acontecimentos e/ou situações futuras; diz-se do sintoma que pode indicar uma doença: tratamento prognóstico.
Que consiste na suposição do desenvolvimento futuro de um processo; suposição sobre o resultado de um processo.
Ação ou efeito de prognosticar, de prever, de conjecturar.
[Antigo] Designações antigas que eram atribuídas a palavra prognóstico: pernóstico, doutoral ou pronóstico.
Etimologia (origem da palavra prognóstico). Do latim prognosticus.a.um.


Prognóstico, em medicina, é conhecimento ou juízo antecipado, prévio, feito pelo médico, baseado necessariamente no diagnóstico médico e nas possibilidades terapêuticas, segundo o estado da arte, acerca da duração, da evolução e do eventual termo de uma doença ou quadro clínico sob seu cuidado ou orientação. É predição médica de como doença e/ou paciente irá evoluir, e se há e quais são as chances de cura.
Estudos de prognóstico são indispensáveis tanto para a equipe médica quanto para os pacientes, pois podem levar a decisões importantes sobre o curso de cada tratamento e procedimento relevante à qualidade de vida e às tomadas de decisões. É de se anotar, imperativamente, que um prognóstico só é levado a efeito, pois proferido, com base em necessário e suficiente diagnóstico médico do caso, da situação, como ao momento do exame se apresenta. Não há, pois, credível prognóstico sem diagnóstico, o que, em qualquer caso, seria temeridade.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *