O que é ser

ser | v. cop. | v. tr. | v. intr. | v. auxil. | s. m.
ser |ê| ser |ê| – Conjugar
(latim sedeo, -ere, estar sentado )
verbo copulativo

1. Serve para ligar o sujeito ao predicado, por vezes sem significado pleno ou preciso (ex.: o dicionário é útil).

2. Corresponder a determinada identificação ou qualificação (ex.: ele era muito alto; ela é diplomata).

3. Consistir em.

4. Apresentar como qualidade ou característica habitual (ex.: ele é de manias; ela não é de fazer essas coisas).

5. Estar, ficar, tornar-se.

6. Exprime a realidade.

7. Acontecer, ocorrer, suceder.

8. Equivaler a determinado valor, custo ou preço (ex.: este relógio é 60€).verbo transitivo

9. Pertencer a (ex.: o carro é do pai dele).

10. Ter como proveniência (ex.: o tapete é de Marrocos).

11. Preferir ou defender (ex.: eu sou pela abolição da pena de morte).verbo intransitivo

12. Exprime a existência.

13. Acontecer, suceder (ex.: não sei o que seria, se vocês se fossem embora).

14. Indica o momento, o dia, a estação, o ano, a época (ex.: já é noite; são 18h00).verbo auxiliar

15. Usa-se seguido do particípio passado, para formar a voz passiva (ex.: foram ultrapassados, tinha sido comido, fora pensado, será espalhado, seríamos enganados).substantivo masculino

16. Aquilo que é, que existe. = ENTE

17. O ente humano.

18. Existência, vida.

19. O organismo, a pessoa física e moral.

20. Forma, figura.

a não ser que • Seguido de conjuntivo , introduz a condição para que algo se verifique (ex.: o atleta não pretende mudar de clube, a não ser que a proposta seja mesmo muito boa).

não poder deixar de ser • Ser necessário; ter forçosamente de ser.

não poder ser • Não ser possível.

não ser para graças • Não gostar de brincadeiras; ser valente.

o Ser dos Seres • Deus.

ser alguém • Ser pessoa importante e de valia.

ser com • Proteger.

ser dado a • Ter inclinação para.

ser da gema • Ser genuíno.

ser de crer • Ser crível; merecer fé.

ser humano • O homem. = HUMANO

ser pensante • O homem.


verbo predicativo Possuir identidade, particularidade ou capacidade inerente: Antônia é filha de José; esta planta é uma samambaia; a Terra é um planeta do sistema solar.
Colocar-se numa condição ou circunstância determinada: um dia serei feliz.
[Gramática] Usado na expressão de tempo e de lugar: são três horas; era em Paris.
verbo intransitivo Pertencer ao conjunto dos entes concretos ou das instituições ideais e abstratas que fazem parte do universo: as lembranças nos trazem tudo que foi, mas o destino nos mostrará tudo o que será.
Existir; fazer parte de uma existência real: éramos os únicos revolucionários.
verbo predicativo e intransitivo Possuir ou preencher um lugar: onde será sua casa? Aqui foi uma igreja.
Demonstrar-se como situação: a festa será no mês que vem; em que lugar foi isso?
Existir: era uma vez um rei muito mau.
Ser com. Dizer respeito a: isso é com o chefe.
verbo predicativo e auxiliar Une o predicativo ao sujeito: a neve é branca.
[Gramática] Forma a voz passiva de outros verbos: era amado pelos discípulos.
[Gramática] Substitui o verbo e, às vezes, parte do predicado da oração anterior; numa oração condicional iniciada por “se” ou temporal iniciada por “quando” para evitar repetição: se ele faz caridade é porque isso lhe traz vantagens políticas.
[Gramática] Combinado à partícula “que” realça o sujeito da oração: eu é que atuo.
[Gramática] Seguido pelo verbo no pretérito perfeito composto: o ano é acabado.
substantivo masculino Pessoa; sujeito da espécie humana.
Criatura; o que é real; ente que vive realmente ou de modo imaginário.
A sensação ou percepção de si próprio.
A ação de ser; a existência.
Etimologia (origem da palavra ser). Do latim sedẽo.es.sẽdi.sessum.sedẽre.


Na filosofia, ser significa a existência de uma coisa. Tudo o que existe é ser. Ontologia é o ramo da filosofia que estuda o ser. Ser é um conceito que engloba características objetivas e subjetivas da realidade e da existência. O conceito de ser atravessa toda a história da filosofia, desde os seus primórdios. Embora já colocado pela filosofia indiana desde o século IX a.C., foi o eleata Parmênides quem introduziu, no Ocidente, esse longo debate, que percorre os séculos e as diversas culturas até os nossos dias.
O Ser é portanto um dos conceitos fundamentais da tradição filosófica ocidental. Platão acreditava que o ser é o poder existir.Usualmente, na tradição grega, a palavra “ser” (einai) assume quatro significados diferentes os quais serão apresentados por Platão no diálogo Sofista de maneira mais detalhada solucionando, dessa forma, os problemas lógicos e semânticos que subjazem a algumas das formulações centrais da República.1. Existência: para exprimir o fato de que determinada coisa existe. Por exemplo: “a erva é” (= existe)”, mas também “o unicórnio é” (ao menos no sentido de existência mental). Lembremos que os gregos não tinham uma palavra específica para a existência.
2. Identidade: para identificar e/ou distinguir algo e/ou alguém em relação a si mesmo e/ou aos outros. Por exemplo “A=A” ou “A beleza é bela”
3. Predicação: para exprimir uma propriedade de determinado objeto. Por exemplo: “y é x” ou a maçã é vermelha. Platão descobriu que é condição da predicação “não haver identidade entre os referentes dos nomes colocados nas posições de sujeito e predicado.” . Por exemplo: “Vênus é a estrela da manhã”. Gramaticalmente, temos um sujeito e um predicado, mas logicamente temos uma falsa predicação, pois “Vênus” e a “estrela da manhã” são termos cujo objeto é o mesmo, um dos planetas do Sistema Solar.
4. Veritativo: Nos diálogos da velhice, Platão conseguiu separar os valores veritativos da ontologia, ou seja, verdadeiro e falso passaram a ser qualidades do discurso sobre o mundo. Platão desloca a verdade do SER para o discurso. O sentido metalinguístico veridical permite ao verbo SER significar a verdade de uma proposição.
Platão propõe também níveis de existência e graus de realidade para os seres a partir de conceitos como Teoria das Formas, mundo inteligível e a analogia da linha dividida. Aristóteles afirma que o ser verdadeiro é eterno e anterior ao não ser, já existindo em atualidade antes de potencialidade.Em filosofia, ser é considerado não só como um verbo (existir) mas também como substantivo (“tudo o que é”). Os termos ser e existência podem ter significados diferentes, embora, na linguagem corrente, possam ser sinônimos (“ser” como “o fato de ser” = existência).
As formas identitativa e predicativa são objeto de estudo da lógica.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *