O que é têmporas

têmpora | s. f. | s. f. pl. Será que queria dizer temporãs?
têm·po·ra
(latim tempora, -um, plural de tempus, -oris, fonte da cabeça, rosto )
nome feminino

1. [Anatomia]   [Anatomia]   Cada um dos lados da testa, entre os olhos e as orelhas. (Mais usado no plural.) = FONTE
têmporasnome feminino plural

2. [Liturgia]   [Liturgia]   Período de três dias de jejum e de abstinência prescritos antigamente pela Igreja católica nas quartas, sextas e sábados da primeira semana de cada estação.Confrontar: têmpera, tempura.


Temporãs é o plural de temporã. O mesmo que: extemporâneos, temporãos.


As têmporas, no ano litúrgico da Igreja Católica, são os breves ciclos litúrgicos, correspondendo ao final e início das quatro estações do ano, dedicados especialmente à oração e à penitência. Originalmente, o objetivo das têmporas era passar um tempo de agradecimento a Deus pelos benefícios recebidos da terra e pedindo as Suas bênçãos nas colheitas para que produzissem colheitas abundantes. Sendo uma instituição que afeta toda a comunidade cristã, esse tempo foi organizado até se tornar um conjunto de celebrações litúrgicas, com formas próprias. Desde o início, a celebração dos têmporas envolveu atos penitenciais coletivos, jejuando em seu sentido amplo, particularmente como meio necessário para purificar o espírito e poder oferecer a Deus o culto confiável da Igreja, da maneira mais sincera.
O termo têmporas, que vem do termo latino que significa estações do ano, referia-se originalmente às quatro estações do ano. Hoje, refere-se ao início de cada estação do ano e, em particular, a dias específicos, anteriores ao início de cada estação. É usado apenas no plural. A tradição católica transformou esses dias em dias de jejum e penitência. Parecem ser uma instituição de origem claramente romana, com origem provável durante o século V, e ligadas à vida agrícola e ao ritmo das estações do ano. Havia neste rito uma relação de continuidade com o Antigo Testamento (cf. Zc 8, 19), já que os antigos judeus costumavam jejuar quatro vezes por ano: uma por ocasião da Páscoa; uma antes de Pentecostes; outra antes da Festa dos Tabernáculos, em setembro; e uma última, por fim, antes da Dedicação, que no calendário gregoriano ocorre em dezembro. Desde o começo, também, essa instituição serviu como uma forma de “cristianizar” os festivais pagãos que aconteciam em Roma, em torno da agricultura e das estações.A tradição mais comum coloca as têmporas nos seguintes dias:

Têmporas de Primavera ou primeiras: são a quarta-feira, sexta-feira e sábado da segunda semana da Quaresma, ou seja, a semana após o Carnaval.
Têmporas de Verão ou segundas: são quarta-feira, sexta-feira e sábado da semana após o Pentecostes.
Têmporas de Otono ou terceiras: são quarta-feira, sexta-feira e sábado após o dia 14 de setembro, o dia da Santa Cruz ou dia da Exaltação da Cruz. Se esse dia cair na quarta-feira, as têmporas serão quarta-feira, sexta-feira e sábado da semana seguinte.
Têmpora de Inverno ou quartas: são quarta-feira, sexta-feira e sábado após 13 de dezembro, dia de Santa Luzia, em pleno Advento. Se esse dia fôr uma quarta-feira, as têmporas serão quarta-feira, sexta-feira e sábado da semana seguinte.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *