discernimento

discernimento | s. m. derivação masc. sing. de discernir
dis·cer·ni·men·to
(discernir + -mento )
substantivo masculino

1. Faculdade de discernir.

2. Critério.

3. Capacidade para avaliar ou julgar. = JUÍZO, TINO

4. Escolha.

5. Distinção.

6. Apreciação.
dis·cer·nir dis·cer·nir – Conjugar
(latim discerno, -ere, separar, distinguir, reconhecer, decidir )
verbo transitivo

1. Perceber com clareza; estabelecer convenientemente as diferenças ou as características de (ex.: há quem não consiga discernir as cores; os bebés já sabem discernir o doce do amargo). = DISTINGUIR, DISCRIMINAR

2. Apreender o sentido de (ex.: ele consegue discernir bem as consequências das suas acções). = COMPREENDER, ENTENDER, PERCEBERverbo transitivo e intransitivo

3. Fazer julgamento ou avaliação (ex.: o júri tinha de discernir qual o melhor candidato; o juiz terá de discernir). = APRECIAR, AVALIAR, JULGAR


substantivo masculino Aptidão para avaliar algo com sensatez e clareza; bom senso.
Capacidade para perceber a diferença entre o certo e o errado; juízo: tinha discernimento para verificar um ato criminoso.
Destreza para entender algo com grande facilidade; perspicácia.
Ação ou capacidade de discernir, de distinguir com clareza.
Etimologia (origem da palavra discernimento). Discernir + mento.


Discernimento (lat., discernere discernir, “separar”, “dividir”, “decidir”; lat., -mentum -mento, “meio”, “instrumento”) é a faculdade de escolher o certo, ter critério ou juízo; ou efeito de se distinguir com raciocínio sobre as coisas.Além da utilização racional descrita acima, o termo discernimento possui acepções e é empregado nas seguintes linhas de pensamento: psicologia, filosofia e espiritualidade. A filosofia, por sua vez, pode ser considerada a disciplina que serve de apoio ao discernimento.




Deixe um comentário