escrita

escrita | s. f. fem. sing. part. pass. de escrever fem. sing. de escrito
es·cri·ta
nome feminino

1. Arte de escrever.

2. Coisa que se escreveu.

3. Lição de escrever.

4. Forma de letra; caligrafia.

5. Escrituração comercial.

6. [Brasil]   [Brasil]   Forma habitual ou esperada de algo acontecer. = ROTINA
es·cre·ver |ê| es·cre·ver |ê| – Conjugar
verbo transitivo

1. Pôr, dizer ou comunicar por escrito.

2. Encher de letras.

3. Compor, redigir.

4. Ortografar.

5. [Figurado]   [Figurado]   Fixar, gravar.

6. [Brasil]   [Brasil]   Passar uma multa a. = MULTARverbo transitivo e pronominal

7. Dirigir-se por escrito a alguém.verbo intransitivo

8. Representar o pensamento por meio de caracteres de um sistema de escrita.

9. Formar letras.

10. Ser escritor.

11. [Brasil]   [Brasil]   Cambalear ou ziguezaguear.verbo pronominal

12. Corresponder-se, cartear-se.
es·cri·to es·cri·to
(particípio de escrever )
nome masculino

1. Papel em que há letras manuscritas.

2. Bilhete.

3. Ordem por escrito.

4. Pedaço de papel branco colado em porta ou janela para indicar que o espaço está para alugar (ex.: o primeiro andar do prédio da esquina tem escritos nas janelas). [Mais usado no plural.]adjectivo adjetivo

5. Que se escreveu.

6. Representado em caracteres de escrita.

7. Determinado.

8. [Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]   Receita de curandeiro ou de bruxo.

estava escrito • Tinha de ser.


substantivo feminino Ação ou efeito de escrever, de representar algo por sinais gráficos.
Aquilo que se escreve: de quem é esta escrita?
Arte de se escrever à mão; caligrafia: não consigo entender sua escrita.
Conjunto dos signos, caracteres, símbolos, sinais gráficos, letras etc. usados para representar algo: escrita musical.
Modo particular ou maneira própria de se expressar; estilo: autor de escrita genial.
Documento que, segundo regras específicas, registra as operações financeiras de uma empresa; escrituração mercantil.
expressão Escrita cifrada. Escrita produzida a partir de um código secreto, cifra.
Escrita ideográfica. Escrita cujas ideias são representadas por caracteres simbólicos.
Escrita silábica. Escrita em que cada sílaba corresponde a um só caráter.
Etimologia (origem da palavra escrita). Do latim scripta, de scribere, “escrever”.


A escrita consiste na utilização de sinais (símbolos) para exprimir as ideias humanas. A grafia é uma tecnologia de comunicação, historicamente criada e desenvolvida na sociedade humana, e basicamente consiste em registrar marcas em um suporte. O(s) instrumento(s) usados para se escrever e os suportes em que ela é registrada podem, em princípio, ser infinitos. Embora, tradicionalmente, conceba-se que a escrita tem durabilidade enquanto a fala seria mais “volátil”, os instrumentos, suportes, formas de circulação, bem como a função comunicativa do texto escrito, são determinantes para sua durabilidade ou não.
Como meio de representação, a escrita é uma codificação sistemática de sinais gráficos que permite registrar com grande precisão a linguagem falada por meio de sinais visuais regularmente dispostos; óbvia exceção a esta regra é a bastante moderna escrita Braille, cujos sinais são táteis. A escrita se diferencia dos pictogramas em que estes não só têm uma estrutura sequencial linear evidente. Existem dois principais tipos de escrita, a baseada em ideogramas, que representa conceitos, e a baseada em grafemas, que representam a percepção de sons ou grupos de sons; um tipo de escrita baseada em grafemas é a alfabética.As escritas hieroglíficas são as mais antigas das escritas propriamente ditas (por exemplo; a escrita cuneiforme foi primeiramente hieroglífica até que certos hieróglifos obtiveram um valor fonético) e se observam como uma transição entre os pictogramas e os ideogramas. Nos tempos modernos a escrita hieroglífica tem sido deixada de lado, existindo então atualmente dois conjuntos de escritas principais: as baseadas em grafemas (isto é, escritas cujos sinais representam a percepção de sons) e escritas ideogrâmicas (isto é, escritas cujos sinais representam conceitos, “ideias”). Do primeiro conjunto, o das escritas grafêmicas destacam, segundo a extensão atual de seu uso, as escritas românicas (baseadas no alfabeto latino), arábicas (baseadas no alfabeto arábico), cirílicas, hebraicas (baseadas no alfabeto hebraico), helênicas (baseadas no alfabeto grego), hindus (geralmente baseadas no devanagari) e em menor medida as escritas alfabéticas armênias, etiópicas (abugidas baseadas no ghez), coreanas, georgianas, birmaneses, coptas etc. As escrituras glagolíticas e gótica têm caído em desuso.Na maioria das vezes, a intenção da escrita é a produção de textos que serão alvos da atividade de leitura.




Deixe um comentário