escroto

escroto | s. m. | adj. s. m. | adj.
es·cro·to |ô| es·cro·to |ô|
(latim scrotum, -i )
substantivo masculino

1. [Anatomia]   [Anatomia]   Bolsa cutânea que contém os testículos e os epidídimos.adjectivo e substantivo masculino adjetivo e substantivo masculino

2. [Brasil, Calão]   [Brasil, Tabuísmo]   Que ou quem é imoral, mesquinho ou desonesto (ex.: comentário escroto).adjectivo adjetivo

3. [Brasil, Calão]   [Brasil, Tabuísmo]   Que é de má qualidade (ex.: que revista escrota!).Plural: escrotos |ô|. Plural: escrotos |ô|.


substantivo masculino [Anatomia] Saco musculocutâneo em que estão contidos os testículos e os epidídimos.
[Pejorativo] Pessoa desonesta; mau caráter, sem moral.
[Pejorativo] Indivíduo considerado feio; sem atrativos físicos nem intelectuais.
adjetivo Diz-se de quem é desonesto, sem caráter, desprovido de moral.
Etimologia (origem da palavra escroto). Do latim scrõtum.i.


Em animais do sexo masculino, o escroto ou saco/bolsa testicular, popularmente chamado colhão, culhão, cunhão, saco e bolas, é uma bolsa externa de pele e músculo que contém os testículos. É uma extensão do abdómen e está localizado entre o pénis e o ânus. O homólogo no sexo feminino durante o desenvolvimento fetal são os labia majora.
A função do escroto é manter a uma temperatura inferior à do resto do corpo (34,4 ºC). O calor excessivo destrói os espermatozoides. Tendo como uma de suas camadas um músculo, o escroto contrai-se e distende-se, conforme seja necessário aumentar ou reduzir, respectivamente, temperatura no seu interior.
Embora a temperatura ideal varie conforme a espécie, nos animais de sangue quente parece haver uma maior necessidade de controlo, e daí a necessidade e evolução do escroto, apesar dos riscos por não oferecer proteção aos testículos.


Deixe um comentário