O que é constituição?

A palavra plenitude possui uma classificação gramatical como sendo substantivo feminino. Ademais, referida palavra possui 12 letras, dentre elas vogais e consoantes. As vogais são: o, i, a, u. Já as consoantes são: c, s, n, t, ç. Por outro lado, dita palavra pode ser escrita de outro modo, ou seja, ao contrário, ficando assim: oãçiutitsnoc. Além disso, dita palavra é classificada sendo um a norma que regulamente várias leis. A forma de constituir algo.Significado de constituição

A Constituição é a lei fundamental sobre a qual se senta um determinado estado com toda a sua estrutura jurídica. Ela estabelece a divisão de poderes com seu âmbito de aplicação, garantindo direitos e liberdades. A alimentação com capacidade de escrever ou modificar uma Constituição é chamado de poder constituinte. Este poder não decorre de qualquer padrão, mas tem uma natureza política com a capacidade de ditar normas; a ideia mais difundida é que as pessoas são o proprietário deste poder. Além disso, a Constituição pode ser classificada de acordo com diversos critérios: por formulação pode ser escrita ou não; de acordo com sua origem, eles podem ser concedida (quando um monarca lhes concede), instituída (quando o Parlamento impõe o monarca), concordante (quando são tomadas por consenso) e aprovada pelo consenso popular; e, finalmente, sobre a sua capacidade de ser reformada, podendo ser rígida ou flexível.

O ramo do direito responsável pelo estudo dos aspectos constitucionais é chamado de direito constitucional. Assim, é especialmente sobre a formação do Estado e seus vários ramos que o papel destes ocorre. A base no parecer dos direitos e deveres dos cidadãos é baseado de acordo com as correntes da lei natural e positivismo jurídico. O juspositivismo é precisamente o direito produzido pelo Estado, é escrito e tem força de lei ou regulamento. Enquanto isso, a lei natural (atual lei natural) é aquela que é inerente a cada pessoa, para além das disposições do Estado, por exemplo, o direito à vida. Não necessariamente deve ser escrito, embora o Estado possa explícita em seus textos constitucionais. Seja ou não escrito, o indivíduo goza-los. Desde 1948, eles vão começar a ser chamado de “direitos humanos”.

O surgimento de constituições já pode ser visto através da Idade Média, quando pequenas cidades tinham cartas que delimitam os direitos dos cidadãos. No entanto, a origem das formas constitucionais que pode ser observada hoje é encontrada nas revoluções produzidas no século XVIII especialmente francês e americano. No século XIX, outras revoluções, algo que ajudou consideradas muito importantes e foram adicionadas o conceito de constitucionalidade. Com a Declaração Universal dos Direitos Humanos e sua aceitação pelas constituições do mundo, foi possdeu mais um passo importante na formação das constituições atuais.

 

Neste sentido, podemos destacar três “momentos” ou fases relevantes no que respeita ao conteúdo destas leis supremas de cada nação. Primeiro, o constitucionalismo clássico, que nasceu com as revoluções que nomeáva-mos antes (francês e EUA, principalmente). Neles, os direitos dos cidadãos, estavam cobertos de objetividade, isto é, concedida aos direitos civis e igualdade perante a lei de qualquer maneira, essa igualdade foi formal, porque o estado foi em grande parte laissez-faire, ou seja, não interferiu na questão da equidade social e os mercados têm um papel fundamental. Portanto, a igualdade correspondeu a uma concepção filosófica que tinham pouca ou nenhuma correspondência com a realidade.

No entanto, foi com a constituição do México e Alemanha, que surgiu uma nova forma: o constitucionalismo social entre 1914 e 1917. De mãos dadas com a consolidação do Estado de bem-estar, assegura aos cidadãos condições de vida dignas em respeito ao direito de propriedade, direito do trabalho, e as informações começa a ser considerada um bem social. Igualdade, em seguida, começa a surgir a partir de um conceito subjetivo, como são explícitos no que os direitos que lhes são conferidos pelas constituições estaduais para os cidadãos.Sinônimos de constituição

São sinônimos de constituição as seguintes palavras: constituir, promulgarAntônimos de constituição

São antônimos de constituição as seguintes palavras: desconstituirExemplos de usos e frases

A constituição do Brasil é chamada de Carta Magna.

O direito constitucional protege os direitos dos seres humanos.

Preciso constituir várias peças para entregar amanhã.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *