gongo

gongo | s. m.
gon·go
nome masculino

1. Tantã.

2. [Brasil]   [Brasil]   Vara com um ferro curvo na ponta e de que os barqueiros se servem para se segurarem aos ramos das árvores nas margens dos rios.

3. Roque.


substantivo masculino [Esporte] Campainha que anuncia o começo e o fim de cada fase ou assalto de uma luta de boxe.
No Extremo Oriente, instrumento de música ou de percussão, constituído de um disco de metal que se faz vibrar, batendo-o com uma varinha recoberta de tecido numa extremidade; O mesmo que tantã. Desde o séc. VI é mencionado em escritos chineses. O instrumento é provavelmente originário da região de Mianmá e do Tibete.


O gongo é um instrumento musical, mais precisamente um idiofone metálico percutido.
O gongo é uma chapa de metal, geralmente em formato circular, com as extremidades voltadas para dentro. Fabricado geralmente em bronze, latão, em ligas de cobre e estanho, ou outras ligas, mas os gongos produzidos na Índia ou os produzidos em África podem ser feitos de outros materiais. O seu diâmetro varia de 10 a 70 cm. Possui uma protuberância saliente no centro, a campânula (ao contrário do tam-tam). Devido a essa campânula, é possível a perceção de uma nota fundamental, que faz com que o gongo não seja inteiramente um instrumento de altura indefinida. A sua extensão vai de dó 1 a dó 5 ou sol 5.
Ele é tocado através de uma baqueta de metal com a extremidade macia coberta a feltro ou coiro. O som pode ser uma batida isolada ou o efeito de rufo. É usado para produzir efeitos especiais na orquestra. O gongo encontra-se suspenso em armação própria, por duas cordas, pelo seu bordo revirado.
A origem do gongo é incerta. A palavra gong é de origem javanesa, mas existem indícios de existência de gongos no sudeste da China desde o século VI. O gongo foi introduzido nas orquestras ocidentais em meados do século XIX, mas nesse contexto ele é frequentemente chamado de tantã (o que cria confusão com o tantã). Na orquestra ocidental, o gongo geralmente vem sozinho, mas nas orquestras de gamelão da Indonésia é frequente aparecerem conjuntos de gongos dispostos cromaticamente.




Deixe um comentário