inércia

inércia | s. f.
i·nér·ci·a
(latim inertia, -ae )
substantivo feminino

1. Falta de movimento ou de actividade .

2. Preguiça, indolência.

3. [Física]   [Física]   Propriedade dos corpos que não podem, de per si, alterar o seu repouso ou o seu movimento.

4. [Física]   [Física]   Resistência de um corpo ao movimento ou ao repouso.


substantivo feminino Sem ação nem atividade: a inércia dos mecanismos públicos.
[Figurado] Ausência de reação; falta de mobilidade; estagnação: a inércia da polícia pode prejudicar o desenvolvimento do município.
[Física] Diz-se da matéria que oferece resistência à aceleração.
[Química] Particularidade das substâncias que não reagem quando estão em contato com outras.
Uso Antigo. Que não possui nem demonstra habilidade; falta de aptidão.
Etimologia (origem da palavra inércia). Do latim inertia.ae.


A inércia é uma propriedade geral da matéria (e segundo a Relatividade, também da energia). Considere um corpo não submetido à ação de forças ou submetido a um conjunto de forças de resultante nula; nesta condição esse corpo não sofre variação de velocidade. Isto significa que, se está parado, permanece parado, e se está em movimento, permanece em movimento em linha reta e a sua velocidade se mantém constante. Tal princípio, formulado pela primeira vez por Galileu e, posteriormente, confirmado por Newton, é conhecido como primeiro princípio da Dinâmica (1ª lei de Newton) ou princípio da Inércia.
O princípio da inércia pode ser observado no movimento de um ônibus. Quando o ônibus “arranca” a partir do repouso, os passageiros tendem a deslocar-se para trás. Da mesma forma, quando o ônibus já em movimento freia (trava em Portugal), os passageiros deslocam-se para a frente, tendendo a continuar com a velocidade que possuíam. A inércia refere-se à resistência que um corpo oferece à alteração do seu estado de repouso ou de movimento
Varia de corpo para corpo e depende da massa dos corpos:
Corpos com massa elevada possuem uma maior inércia.
Corpos com massa pequena possuem uma menor inércia.O conceito de inércia teve um importante precursor na Idade Média, com a “teoria do ímpeto” do filósofo Jean Buridan.
Ou seja, é a resistência que todos os corpos materiais opoem à modificação de seu estado de movimento (ou de ausência de movimento).