janela




janela | s. f. | s. f. pl.
ja·ne·la |é| ja·ne·la |é|
(latim vulgar januella, diminutivo de janua, -ae, porta, entrada )
nome feminino

1. Abertura feita em parede ou telhado de uma construção, para deixar entrar claridade e ar.

2. Moldura geralmente móvel, de madeira ou metal, envidraçada, que serve para tapar essa abertura.

3. Abertura semelhante, em veículos, que possibilita visibilidade e ventilação.

4. Abertura, geralmente revestida de material transparente, em envelope ou embalagem, para se poder ver o que está dentro.

5. [Informática]   [Informática]   Num ecrã, área geralmente rectangular que permite visualizar um conjunto de informações ou elementos gráficos diferentes do que está visível no resto do ecrã.

6. [Tipografia]   [Tipografia]   Num texto impresso, espaço deliberadamente deixado em branco ou resultante de falha de impressão.

7. [Geologia]   [Geologia]   Falha provocada por erosão.

8. [Informal]   [Informal]   Qualquer buraco ou rasgão, especialmente na roupa e no calçado.

9. [Informal]   [Informal]   Período de tempo livre entre dois períodos ocupados. = INTERVALO
janelasnome feminino plural

10. [Popular, Figurado]   [Popular, Figurado]   Olhos.

janela de guilhotina • A que se abre levantando o caixilho inferior.

janela de peito • [Arquitectura]   [Arquitetura]   • [Arquitetura]   A que tem por parapeito a própria parede.

janela de sacada • [Arquitectura]   [Arquitetura]   • [Arquitetura]   Janela aberta até ao nível do pavimento do andar.


substantivo feminino Abertura praticada a meia altura das paredes externas de um prédio e que, guarnecida por um caixilho envidraçado ou por persianas de madeira, alumínio etc., pode abrir-se para permitir a entrada de ar e claridade.
[Figurado] Qualquer abertura, buraco ou rasgão.
Informática Em sistemas micrográficos, recorte em um cartão especialmente destinado a prender um ou mais fotogramas; em guia de ondas, membrana ou tampa impermeável aos gases ou à água, dimensionado para não apresentar obstáculo à passagem da energia eletromagnética; em comunicação de dados, conjunto consecutivo ordenado de números de sequência de recepção de pacotes autorizados a cruzar a interface.
Jogar pela janela, atirar fora.


Uma janela, fenestra ou ventana é uma abertura num elemento de vedação arquitetônica, como uma parede. Possibilita a ventilação e insolação dos ambientes internos.
A palavra assumiu diversos significados devido a esta aceção, em geral relacionando-a com a ideia de vazio. Por remeter ao exterior, pode ser considerada como ângulo de visão, pois permite a entrada de elementos como luz e ar, mas também possibilita a extensão do olhar como um indivíduo que participa da ação observada. É o símbolo da receptividade, da abertura para as influências vindas de fora, da entrada da luz. Representa também a sensibilidade as influências externas. A janela pode ainda ser considerada como sendo um símbolo da consciência, ou um portal para o inconsciente.
O material transparente normalmente usado nas janelas é o vidro, sendo por vezes utilizados outros materiais poliméricos como o PMMA. A placa de vidro que constitui a janela é apoiada por um caixilho de suporte que pode ser confecionado em diversos materiais, como madeira, ferro, aço inox, alumínio ou plástico PVC. Hoje generaliza-se o uso de alumínio em perfis de variadas secções, formas e desenhos. É um metal mais leve que o ferro, que não se deteriora por oxidação devido aos agentes atmosféricos, nem necessita de manutenção. Tem aumentado, recentemente, o recurso a perfis de alumínio com rutura térmica, colocando uma barreira isolante entre interior e exterior da janela. O PVC (policloreto de vinil) é um material que proporciona condições de isolamento térmico e acústico muito boas com custos e manutenção reduzidos, tornando-o ideal para o uso em portas e janelas.
Janelas e caixilharia em geral podem ser feitos dos seguintes materiais:

As janelas de vinil e fibra de vidro têm um bom desempenho em testes de envelhecimento acelerado. Devido à natureza do material, algumas das janelas de vinil são reforçadas com metal ou materiais compósitos para reforçar a sua rigidez. Têm vindo a ser retiradas por emitirem cloro, material cancerígeno.
As janelas de alumínio que possuem ruptura térmica (solução recente, mais comum no norte da Europa) têm isolamento térmico muito beneficiado.