messianismo

messianismo | s. m.
mes·si·a·nis·mo
(francês messianisme )
nome masculino

1. [Religião]   [Religião]   Crença na vinda do Messias.

2. Esperança desmedida ou crença quase religiosa no papel salvador, libertador ou reformador de algo ou de alguém.

3. Admiração ou devoção exagerada por uma causa ou por alguém.


substantivo masculino Crença no Messias.
Espera de um messias.
Nome dado a diversos movimentos religiosos de caráter teocrático (Oceania, África), suscitados como consequência do contato com culturas tecnicamente superiores, e que consistem na crença em um messias capaz de reorganizar e restabelecer a ordem econômica e social que os mitos locais descrevem como originais.


O messianismo é, em termos restritos, a crença na vinda – ou no retorno – de um enviado divino libertador, um messias [mashiah em hebraico, christós em grego], com poderes e atribuições que aplicará ao cumprimento da causa de um povo ou um grupo oprimido. Há entretanto um uso mais amplo – e às vezes indevido – do termo para caracterizar movimentos ou atitudes movidas por um sentimento de “eleição” ou “chamado” para o cumprimento de uma tarefa “sagrada”.As tendências messiânicas são visíveis em certos fenômenos nacionais, como o sebastianismo em Portugal ou o Ciclo Arturiano com origem nas Ilhas Britânicas. Em Portugal, pode-se considerar mesmo a obra “O Quinto Império” do Padre António Vieira de um teor messiânico que se encontrará também, transfigurado, na “Mensagem” de Fernando Pessoa, onde conceitos filosóficos, como o do Super-Homem hegeliano, se misturam com elementos do ocultismo e da ideia de destino ou fado, também próprio da identidade cultural portuguesa.




Deixe um comentário