nobreza

nobreza | s. f.
no·bre·za |ê| no·bre·za |ê|
(nobre + -eza )
substantivo feminino

1. Classe dos nobres, fidalguia.

2. Qualidade de nobre, de excelente, de magnânimo.

3. Antigo tecido de seda.


substantivo feminino Característica ou particularidade do que é nobre.
A classe da qual os nobres fazem parte; aristocracia.
Reunião das famílias consideradas nobres de uma determinada localidade; aristocracia.
Cujo caráter é generoso; magnanimidade.
Propriedade conferida a famílias ou pessoas cuja origem é nobre; em que há pureza, boa educação, requinte, bons comportamentos etc.
O que expressa ou contém excelência; elevação.
[Antigo] Designação do tecido de seda.
Etimologia (origem da palavra nobreza). Nobre + eza.


Nobreza é um conceito de grande antiguidade, cujos significado e atributos variaram muito ao longo do tempo e nas diferentes regiões do mundo. Contudo, de maneira geral, representa o estamento superior das sociedades hierárquicas, um análogo mas não um sinônimo de aristocracia, estando associado em graus variáveis à riqueza, ao poder, ao domínio, ao prestígio, à notoriedade, ao pertencimento a uma família ilustre, à posse de privilégios variados negados às outras classes, e se articulando como um grupo social mais ou menos fechado. Enquanto que na Antiguidade a nobreza parece ter sido qualidade muito volátil e circunstancial, e dependente de um reconhecimento mais social do que jurídico, a partir da Idade Média, quando se forma a nobreza como ela se tornou mais conhecida no Ocidente, passou a ser regida por leis rigorosas e tornou-se transmissível de maneira sistematicamente hereditária.
Em termos mais amplos, nobreza pode se referir a uma qualidade positiva de caráter espiritual, moral, intelectual ou mesmo físico, atribuível não apenas ao homem mas também, em certas culturas, a animais, plantas, pedras preciosas, lugares e outros objetos revestidos de dons ou prestígio.




Deixe um comentário