obus

obus | s. m.
o·bus
nome masculino

Peça de artilharia destinada a lançar projécteis com trajectórias muito curvas.Plural: obuses. Plural: obuses.


substantivo masculino Projétil de forma cilindro-ogival, lançado por uma boca de peça de artilharia; bomba; granada; morteiro. (Distinguem-se obuses plenos, ou perfurantes, e os obuses cheios de balas ou matérias explosivas, incendiárias, tóxicas, fumígenas, nucleares etc.).
Pequena peça de artilharia semelhante a um morteiro, com a qual se atiravam granadas, bombas, metralha e fogos de artifício.


Um obus (pronuncia-se IPA: [oˈbus]) é um tipo de boca de fogo de artilharia que se caracteriza tradicionalmente por dispor de um tubo relativamente curto e por disparar projéteis explosivos em trajetórias curvas.
O termo “obus” é também utilizado pelas forças armadas de alguns países para designar, por analogia, o tipo de projétil oco de carga explosiva disparado pelos obuses (armas).
A designação “obuseiro” é utilizada em algumas forças armadas – em detrimento do termo “obus” – para designar o próprio tipo de arma que dispara obuses (projéteis).
Nos exércitos de modelo europeu dos séculos XVII ao XIX e início do século XX, as características do obus ou obuseiro colocavam-no entre o morteiro (que se caracterizava por ter um tubo curto e dispor dos munhões junto à culatra, fazendo tiro vertical,) e a peça ou canhão (que se caracterizava por ter um tubo comprido, fazendo tiro tenso, com os projéteis disparados a maior velocidade através do uso de cargas propulsoras mais potentes). Os obuses utilizados até à Segunda Guerra Mundial dispunham tipicamente de tubos com um comprimento 15 a 25 vezes superior ao calibre da arma.
Hoje em dia, a maioria das armas designadas “obuses” ou “obuseiros”, apenas o é por tradição, uma vez que apresenta já características híbridas, onde se incluem a capacidade de realizar tanto tiro tenso como tiro curvo, a utilização de diversos tipos de cargas propulsoras e o uso de tubos de comprimento superior a 25 calibres.




Deixe um comentário