oitava

oitava | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de oitavar 2ª pess. sing. imp. de oitavar fem. sing. de oitavo
oi·ta·va
(latim octava, feminino de octavus, -a, -um, oitavo )
nome feminino

1. Cada uma das oito partes iguais de um todo.

2. Oitava parte da onça.

3. Intervalo entre duas notas musicais do mesmo nome mas de diferente som (nos instrumentos de teclado).

4. Estrofe de oito versos.

5. Oito cartas seguidas do mesmo naipe (em certos jogos).

6. [Religião católica]   [Religião católica]   Cada um dos oito dias seguintes a certas festas solenes, particularmente o último deles.

primeira oitava • [Portugal: Madeira]   • [Portugal: Madeira]   O dia 26 de Dezembro , que prolonga rituais e tradições de Natal.
oi·ta·var oi·ta·var – Conjugar
(oitavo + -ar )
verbo transitivo

1. Dar forma oitavada a.

2. Dividir em oitavas.
oi·ta·vo oi·ta·vo
(latim octavus, -a, -um )
adjectivo numeral e nome masculino adjetivo numeral e nome masculino

1. Que ou o que vem depois do sétimo.nome masculino

2. Cada uma das oito partes iguais de um todo. = OITAVA

3. O último numa série de oito.

em oitavo • Do formato de 16 páginas por folha.


substantivo feminino Cada uma das oito partes iguais em que alguma coisa pode ser dividida.
Música Conjunto de oito notas sucessivas contidas no intervalo de oito sons.
Oitava nota da escala diatônica, que tem o mesmo nome da primeira.
Liturgia Período de oito dias em que a Igreja celebra alguma festa solene.
Último dia dessa oitava, quando os ofícios são mais solenes.
Poética Estrofe de oito versos.


Em música, uma oitava é o intervalo entre uma nota musical e outra com a metade ou o dobro de sua frequência. Refere-se igualmente como sendo um intervalo musical de 2/1.
O nome de oitava tem a ver com a sequência das oito notas da escala maior: dó, ré, mi, fá, sol, lá, si, dó, a que se chama igualmente “uma oitava”. E diz-se que o segundo dó, o último grau da escala, está “uma oitava acima” do primeiro. O nome tem a ver com os intervalos entre as notas: a partir de uma nota dada (por exemplo, dó), a seguinte está separada por um intervalo “de segunda”, a seguinte por um intervalo “de terça”, a seguinte por um intervalo “de quarta” e assim adiante até a “oitava”, que será nomeada igualmente à primeira nota (a oitava de dó é outro dó).

Um som cuja frequência fundamental é o dobro (ou qualquer potência inteira de dois) de outra, evoca quase a mesma sensação que o som, ou seja, é percebido como a mesma nota musical, apenas mais aguda (mais “alta”) ou mais grave (mais “baixa”). Como as duas notas têm quase a mesma série de harmónicos, são percebidas como tendo uma relação especial (têm o mesmo chroma, “cor”). Ou seja, pode-se aumentar ou diminuir um intervalo do dobro – mudando significativamente o seu som – sem essencialmente mudar o seu significado harmónico. É o que se chama a “equivalência das oitavas”.