organograma

organograma | s. m.
or·ga·no·gra·ma
(organo- + -grama )
nome masculino

1. Gráfico da estrutura hierárquica de uma organização social complexa, representando simultaneamente os diversos elementos do grupo e as suas relações respectivas .

2. Gráfico que representa as operações de um programa e da sua ordem interna dentro dum calculador.

3. [Informática]   [Informática]   O mesmo que ordinograma.


substantivo masculino Tipo de representação gráfica que, obedecendo uma hierarquia organizada, representa de modo simultâneo os elementos e as ligações de uma organização.
[Por Extensão] Quaisquer gráficos que representam mecanismos independentes.
[Informática] O gráfico que representa as operações de um programa e seu funcionamento no computador.
Etimologia (origem da palavra organograma). Organo + grama.


Organograma é um gráfico que representa a estrutura formal de uma organização. Ou seja, é a representação gráfica clássica de uma estrutura organizacional.
Credita-se a criação dos primeiros organogramas ao norte-americano Daniel C. McCallum, administrador de ferrovias no ano de 1856.Os organogramas mostram como estão dispostas unidades funcionais, a hierarquia e as relações de comunicação existentes entre estes.
Os órgãos são unidades administrativas com funções bem definidas. Exemplos de órgãos: Tesouraria, Departamento de Compras, Portaria, Biblioteca, Setor de Produção, Gerência Administrativa, Diretoria Técnica, Secretaria, etc. Os órgãos possuem um responsável, cujo cargo pode ser chefe, supervisor, gerente, coordenador, diretor, secretário, governador, presidente, etc. Normalmente tem colaboradores (funcionários) e espaço físico definido.
Em um organograma, os órgãos são dispostos em níveis que representam a hierarquia existente entre eles. Em um organograma vertical, quanto mais alto estiver o órgão, maior a autoridade e a abrangência da atividade.




Deixe um comentário