papelão

papelão | s. m.
pa·pe·lão
(papel + -ão )
nome masculino

1. Papel grande.

2. Papel muito grosso e forte de que se fazem caixas, capas de livros, etc.

4. Recipiente destinado ao depósito ou à recolha de papel, para posterior reciclagem.

5. [Depreciativo]   [Depreciativo]   Comportamento lamentável (ex.: que vergonha, fiz um papelão…).

6. [Informal]   [Informal]   Bom desempenho dramático (ex.: por este papelão, ele merece o prémio).

7. [Figurado]   [Figurado]   Homem que ostenta e aparenta o que não é. = PASPALHÃO


substantivo masculino Papel muito grosso e forte.
[Figurado] Indivíduo fátuo, orgulhoso, parlapatão.
[Brasil] Fig. Papel ridículo ou vergonhoso; fiasco.


O cartão ou papelão é um tipo mais grosso e resistente de papel, geralmente utilizado na fabricação de caixas, podendo ser liso ou enrugado. É produzido dos papéis compostos das fibras da celulose, que são virgens ou reciclados.
Por este motivo o papelão e seus produtos são frequentemente alvo de processos de reciclagem, gerando toda uma indústria deste processo, desde sua coleta até sua logística e reprocessamento na indústria de produção de papelão.
O tipo mais comum de papelão é o papelão ondulado, composto de três camadas. Tomando como exemplo uma caixa de papelão, teremos a camada mais externa, que tem função de proteção e revestimento. A camada intermediária, também conhecida como “enchimento”, é a camada mais volumosa, geralmente composta de um papel grosso disposto de forma ondulada. Finalmente, temos a camada mais interna, com função de revestimento da mesma forma que a primeira camada, porém sendo de um material com menor espessura.