prática

prática | s. f. fem. sing. de prático pratica prá·ti·ca
(grego praktiké )
substantivo feminino

1. Aplicação das regras e dos princípios de uma arte ou de uma ciência.

2. Acto ou efeito de praticar.

3. Maneira habitual de proceder. = COSTUME, USO

4. Conversação, palestra, discurso, fala. = PRÉDICA

5. Exortação ou pequeno discurso feito por um eclesiástico aos fiéis (antes ou num intervalo da missa).

6. Sermão nos templos protestantes.

7. [Marinha]   [Marinha]   Licença de comunicar com a terra.

pôr em prática • Realizar.
prá·ti·co prá·ti·co
(latim practicus, -a, -um, activo , que age )
adjectivo adjetivo

1. Que não se limita à teoria. ≠ ABSTRACTO , TEÓRICO

2. Que tem motivações relacionadas com a acção ou com a eficácia. = PRAGMÁTICO

3. Que tem prática. = CONHECEDOR, EXPERIENTE, VERSADO ≠ PRINCIPIANTE

4. Relativo à prática.

5. Que não se deixa influir pelas aparências nem por teorias.

6. Que encara as coisas pelo lado positivo.

7. Que em tudo procede com prudência ou só movido pelo interesse.substantivo masculino

8. Piloto de embarcações. = PATRÃO


substantivo feminino O que se opõe ao teórico; real: quero ver esse projeto na prática!
Tudo o que se consegue realizar, executar, fazer; exercício.
Realização do que se planejou; aplicação: prática de crime.
Realização costumeira, cotidiana de algo: prática de exercícios.
Habilidade adquirida com a experiência; treinamento: prática em cozinhar.
Modo particular e comum de se comportar ou de realizar alguma coisa; hábito: a mentira é uma prática dos enganadores.
Em que há uso contínuo, hábitos enraizados ou costumes; convenção.
Tempo usado para se preparar em; estágio: preciso pegar prática nisso!
[Marinha] Autorização dada aos navegantes para que eles estabeleçam comunicação com o porto ou com uma localidade.
Etimologia (origem da palavra prática). Do grego praktiké.


Prática é a realização de uma teoria concreta.
Uma teoria só é considerada como tal se for provada pela prática, ou seja, não existe teoria sem prática. Einsten, quando formulou a teoria da relatividade, já tinha provado matematicamente esta teoria.
Não se pode confundir teoria com hipótese. Esta é uma suposição antes do teste prático e formulação final da teoria. Teoria também não é antítese, ou seja, a afirmação da tese pela sua negação. Por exemplo: “o céu é azul” (tese) e “o céu não é vermelho, ou verde, ou roxo” (antítese).
Diz-se que, ao realizar um feito temos que aplicar a teoria na prática. Por serem duas dimensões de um mesmo fenômeno e que frequentemente geram controvérsia entre o que é dito e o que é feito, é comumente dito que “na prática a teoria é outra”.




Deixe um comentário