primitivo

primitivo | adj. | adj. s. m.
pri·mi·ti·vo
(latim primitivus, -a, -um )
adjectivo adjetivo

1. Mais antigo. = PRIMEIRO

2. Dos primeiros tempos. = INICIAL, ORIGINAL, PRIMEVO

3. Relativo à origem de algo ou aos seus primeiros momentos ou estados.

4. Que não sofreu evolução. = ARCAICO, RUDIMENTAR

5. Que não usa as convenções sociais de boa educação; que não mostra delicadeza no trato. = GROSSEIRO, RUDE ≠ POLIDO

6. [História]   [História]   Relativo à primeira época da humanidade.

7. [História]   [História]   Relativo à primeira idade de uma nação.

8. [Gramática]   [Gramática]   Que serve de base para a formação de outros (ex.: palavra primitiva, tempos primitivos).adjectivo e substantivo masculino adjetivo e substantivo masculino

9. Que ou quem vive em estado natural, geralmente sem uso da escrita nem de técnicas consideradas evoluídas.


adjetivo Que é o primeiro a existir; no momento inicial ou na origem de; original: a condição primitiva do ser humano; o estado primitivo do ouro.
Que persiste desde os primeiros tempos; antigo: fóssil primitivo.
Que apareceu antes de; original: texto primitivo.
Cujos hábitos, costumes, modo de vida remetem aos primeiros tempos; antecedente a qualquer civilização; próprio ou característico desse tempo; rudimentar ou tosco: homem primitivo.
[Figurado] Que age de maneira brutal, rude: comportamento primitivo.
Artes. Diz-se da pintura anterior à Renascença; tem as características dessa pintura: pintura primitiva ou primitivismo.
[Gramática] Diz-se da palavra que serve de radical e da qual muitas outras são derivadas: palavra primitiva.
substantivo masculino e feminino Algo ou alguém que é primitivo ou adepto do primitivismo.
Etimologia (origem da palavra primitivo). Do latim primitivus.a.um.


Primitivo, em antropologia, é um termo atualmente considerado obsoleto, que foi, no entanto, consagrado e amplamente utilizado no século XIX, época em que o paradigma baseava-se no evolucionismo, ou seja, na perspectiva teórica segundo a qual os fenômenos sociais e culturais da vida humana estão sujeitos a leis gerais de transformação análogas e complementares às da evolução biológica.
Geralmente, o termo opõe os povos da pré-história à civilização, por força das concepções vigentes na época e interesses colonialistas, excluindo, do conceito de civilização, os povos não ocidentais. Segundo o Dicionário Aurélio, o termo é relativo aos povos não letrados, que vivem em sociedades consideradas como de escala menor, organização social menos complexa e nível tecnológico menos desenvolvido do que as sociedades ditas civilizadas, e vistos pelo evolucionismo social como representantes de um estado social e mental supostamente mais próximo da condição original, natural, da humanidade, ou dela sobreviventes.




Deixe um comentário