queda livre

substantivo feminino [Física] Movimento de caída de um corpo que, atraído pelo campo gravitacional da Terra, apresenta uma aceleração uniforme e uma trajetória retilínea, não considerando a resistência do ar (no vácuo) ou a ação de uma força.
[Figurado] Declínio rápido e contínuo: em queda livre, times jogam pelo não rebaixamento.
[Por Extensão] Momento que antecede a abertura do paraquedas, no salto do paraquedista.


Em mecânica clássica, queda livre é o movimento resultante unicamente da aceleração provocada pela gravidade.
Exemplos:

Uma nave espacial com seus propulsores desligados
A trajetória da Lua ao redor da Terra, a órbita da Terra ao redor do Sol, ou a órbita de um asteroide ao redor do Sol.
Na Terra, caindo através de um tubo no vácuo, por exemplo:
Para um experimento físico
Nos centros de experiências da NASAExemplos de casos onde outras forças atuam, não sendo quedas livres no conceito da Física:

Ficar de pé sobre o chão, sentar sobre uma cadeira no chão, etc. (o peso é contrabalanceado pela força de reação normal do chão)
Voando em um avião (o peso é balanceado pela força de sustentação das asas do avião)
Reentrada na atmosfera, pouso com um paraquedas: a força peso é contrabalanceada pelo arrasto (resistência do ar)
Durante uma manobra orbital de uma espaçonave, seus foguetes lhe proporcionam propulsão
A queda de um objeto do alto de um prédio (resistência do ar não desprezível)Mas geralmente, a queda livre é classificada como a condição de aceleração causada apenas pela gravidade: no paraquedismo, free fall (skydiving) se refere ao ato de cair e atrasar a abertura do paraquedas.
Com a resistência do ar, um objeto que está em queda livre irá atingir sua velocidade terminal (cerca de 200 km/h – valor para um homem caindo na posição de barriga para baixo); a velocidade terminal depende de muitos fatores (como massa, coeficiente de arrasto, e área relativa da superfície) se a queda for de uma altitude suficiente (2.000 pés ou 600 m).




Deixe um comentário