somito

somito | s. m.
so·mi·to
(grego sôma, -atos, corpo + -ito )
nome masculino

1. [Biologia]   [Biologia]   Cada uma das estruturas segmentadas transitórias, formadas de células mesenquimais, que se formam ao longo do tubo neural no início do desenvolvimento embrionário dos vertebrados.

2. [Zoologia]   [Zoologia]   Cada um dos anéis do corpo de um anelídeo ou articulado. = METÂMERO, SEGMENTO


substantivo masculino [Zoologia] Cada um dos anéis que constituem o corpo de um animal articulado.
[Biologia] Segmento que, no embrião, resulta da divisão primitiva da corda dorsal e dos tecidos envolventes.
Etimologia (origem da palavra somito). Do grego sôma + ito.


Os somitos são estruturas epiteliais transitórias que se formam nas primeiras etapas do desenvolvimento embrionário dos vertebrados. A sua formação cuidadosamente controlada no espaço e no tempo é fundamental para a correta formação da coluna vertebral, dos músculos esqueléticos do corpo e da organização segmentar do sistema nervoso periférico. Somito são corpos cubóides formados pela divisão da mesoderma paraxial que foi formada pela transição epitélio mesênquima realizada pelo epiblasto (posterior ectoderme).
Também denominada de metâmeros ou provértebras é um conjunto de massa mesodêrmica disposta de forma regular ao longo dos dois lados do tubo neural do embrião.
São blocos de células resultantes da segmentação da massa mesodermica dorsal,embora todos os somitos pareçam iguais,originam-se de diferentes estruturas nas diversas partes do organismo.