superstição

superstição | s. f.
su·pers·ti·ção
nome feminino

1. Sentimento de veneração religiosa fundada no temor ou ignorância e que conduz geralmente ao cumprimento de falsos deveres, a quimeras, ou a uma confiança em coisas ineficazes.

2. Opinião religiosa fundada em preconceitos ou crendices.

3. Presságio que se tira de acidentes e circunstâncias meramente fortuitas.


substantivo feminino Crendice; crença sem fundamento racional e lógico que, normalmente, se baseia situações recorrentes ou coincidências eventuais.
Crença que faz com que alguém crie certas regras ilógicas, tenha medo de coisas inofensivas ou acredite em coisas sem fundamento.
[Por Extensão] Ação de atribuir sorte ou azar a ações ou coisas.
[Figurado] Crença excessiva e sem fundamento em alguma coisa.
Etimologia (origem da palavra superstição). Do latim superstitio.onis.


Superstição (do latim superstitio, “profecia, medo excessivo dos deuses”) ou crendice é um termo pejorativo para qualquer crença ou prática que é considerada irracional ou sobrenatural: por exemplo, se surgir da ignorância, um mal-entendido da ciência ou causalidade, uma crença positiva no destino ou magia, ou medo daquilo que é desconhecido. É comumente aplicado a crenças e práticas que envolvem a sorte, a profecia e certos seres espirituais, particularmente a crença de que eventos futuros podem ser preditos por eventos anteriores específicos (aparentemente) não relacionados. A palavra superstição é freqüentemente usada para se referir a uma religião que não é praticada pela maioria de uma determinada sociedade, independentemente de a religião prevalente conter supostas superstições.

Devido às implicações pejorativas do termo, itens referidos na linguagem comum como superstição são comumente referidos como crença popular na folclorística.Cada agrupamento religioso vê como supersticiosas as crenças que estão fora de suas visões da realidade, o que está em acordo com a definição primitiva da palavra “superstição”, derivada do latim superstitio, significando “algo que sobrou”, se contrapondo a religio, a palavra latina usada para se referir ao culto aos deuses. No entanto, o que é considerada uma crença perfeitamente aceita por um grupo pode ser visto como supersticiosa por pessoas de outras culturas.




Deixe um comentário