bookmark_borderO que é umbuzeiro

umbuzeiro | s. m.
um·bu·zei·ro
(umbu + -z- +-eiro )
nome masculino

1. [Botânica]   [Botânica]   Árvore da família das fitolacáceas (Phytolacca dioica), de copa larga, com grandes folhas ovadas, flores dispostas em racemos e bagas roxas e doces, geralmente usados na alimentação de animais.

2. [Botânica]   [Botânica]   Árvore da família das anacardiáceas (Spondias tuberosa), de pequeno porte, copa umbeliforme, pequenos frutos drupáceos comestíveis, de polpa doce e aromática, de que se faz a umbuzada. = AMBU, AMBUZEIRO

Sinónimo Sinônimo Geral: IMBU, IMBUZEIRO, OMBU, OMBUZEIRO, UMBU


substantivo masculino O mesmo que imbuzeiro.


Spondias tuberosa L., popularmente conhecido como umbuzeiro, imbuzeiro ou jique é uma árvore de pequeno porte (mede até seis metros de altura), pertencente à família das anacardiáceas, de copa larga (até quinze metros de largura), originária dos chapadões semiáridos do Nordeste brasileiro, que se destaca por fornecer sombra e aconchego. Dada a importância de suas raízes, foi chamada “árvore sagrada do Sertão” por Euclides da Cunha. O umbuzeiro conserva água em sua raiz, podendo chegar a armazenar até mil litros, e, além disso, produz uma batata, que, em época de grande estiagem, é utilizada como alimento. O umbuzeiro vive em média 100 anos, e é considerado um símbolo de resistência.
Como a maioria das plantas na Caatinga, o umbuzeiro possui grande resistência à seca, tendo, assim, todas suas folhas perdidas nos períodos de estiagem, mas que, contudo, voltam a florescer nas primeiras chuvas. Sendo assim, a floração desta planta ocorre no fim da estação de estiagem e, seu período de frutificação, estende-se por todo o período chuvoso. Seu fruto é conhecido como umbu ou imbu e possui grande importância econômica, uma vez que são bastante comercializados in natura. Suas folhas e raízes também podem ser utilizadas para alimentação e, além disso, a água armazenada nesta última é utilizada na medicina popular.
Além da importância econômica, S. tuberosa apresenta grande valor ecológico, fornecendo recursos florais, tais como néctar e pólen, bem como local de nidificação para algumas abelhas da tribo Meliponini. Em um modo geral, a S. tuberosa, é cultivada em larga escala, tanto referente à alimentação humana, quanto à suplementação alimentar de animais.


bookmark_borderO que é cajazeira

cajazeira | s. f.
ca·ja·zei·ra
(cajá + -z- + -eira )
nome feminino

[Brasil]   [Brasil]   [Botânica]   [Botânica]   Árvore caducifólia (Spondias mombin) da família das anacardiáceas, de madeira clara e fruto alaranjado. = CAJÁ


substantivo feminino [Brasil] Árvore anacardiácea cujo fruto é o cajá.


A cajazeira (Spondias mombin ou Spondias lutea), também conhecida pelos nomes cajazeiro, cajá, cajá-mirim, cajazinha, taperebá, acaiá, acaiaba, acajá, acajaíba, ambaló, ambareira, ambareiro, ambaró, cajaeiro, cajarana, cajá-pequeno, cajazeiro-miúdo, catona, guegue, ibametara, cajá manga, minguengue, moxubiá, muguengo e muguengue , é uma árvore que chega a medir até 25 metros, da família das anacardiáceas, de casca adstringente e emética, madeira branca, folhas imparipenadas, flores aromáticas em grandes panículas e drupas alaranjadas, de polpa resinosa, ácida, comestível e saudável, conhecidas como cajás. O fruto da árvore é chamado de cajá, ambaló, ambaró, cajá-mirim, cajazinha, tapareba, taperebá, taperibá tapiriba ou caju-manga.
A árvore é nativa dos trópicos, ocorrendo no Brasil na região da Amazônia, Região Nordeste do Brasil (mata atlântica e floresta estacional semidecidual) e no estado de São Paulo. Suas raízes, folhas, flores, frutos e sementes têm inúmeros usos medicinais. No sudeste da Bahia, é usada para o sombreamento permanente do cacaueiro.


bookmark_borderO que é aroeira

aroeira | s. f.
a·ro·ei·ra
nome feminino

1. [Botânica]   [Botânica]   Designação dada a várias espécies de árvores e arbustos da família das anacardiáceas, de frutos drupáceos e suco resinoso e aromático.

2. [Botânica]   [Botânica]   Árvore (Pistacia lentiscus), da família das anacardiáceas, de frutos drupáceos e aromáticos. = ALMECEGUEIRA, LENTISCO

3. [Botânica]   [Botânica]   Árvore terebintácea do Brasil.


substantivo feminino [Brasil] Árvore da família das anacardiáceas, de madeira emprega em contruções, também chamada de pimenteira-do-peru, por causa de seus frutos que exalam um forte cheiro de pimenta.
A aroeira tem galhos pendentes e produz flores brancas ou amarelo-esverdeadas. As folhas longas contêm um óleo que evapora rapidamente. Quando as folhas são jogadas na água, o óleo escapa em jatos tão fortes que as folhas saltam como se estivessem vivas.


Aroeira ou arrueira é o nome popular de várias espécies de árvores da família Anacardiaceae.
Destacam-se entre elas:

Astronium fraxinifolium Schott & Spreng. – aroeira-do-campo, aroeira-vermelha, gonçalo-alves, nativa dos cerrados do Brasil central.
Lithraea molleoides (Vell) Engl. – aroeira-branca, aroeira-brava, aroeira-do-brejo, aroeira-da-capoeira, bugreiro, nativa de várias formações do sul e sudeste do Brasil.
Myracrodruon urundeuva Allemao (ex- Astronium juglandifolium Griseb., Astronium urundeuva (Fr. All.) Engl.) – aroeira-do-campo, aroeira-preta, aroeira-da-serra, urundeúva, nativa da caatinga e do cerrado, desde o Ceará até o Paraná.
Schinus terebinthifolius Raddi – aroeira-mansa, aroeira-vermelha, aroeira-precoce, aroeira-pimenteira, aroeira-do-sertão, nativa de várias formações vegetais do nordeste, centro-oeste, sudeste e sul do Brasil, assim como do Paraguai e do norte da Argentina. Muito apreciada na culinária francesa, onde é conhecida como “poivre-rose”, a pimenta rosa.
Schinus molle – aroeira-salso, aroeira-periquita, aroeira-mole, nativa do sul do Brasil, do Uruguai, e do nordeste da Argentina.
Pistacia lentiscus L. – Espécie nativa da região mediterrânica e da Macaronésia, conhecida como aroeira ou lentisco.