bookmark_borderO que é filete

filete | s. m. | s. m. pl. 1ª pess. sing. pres. conj. de filetar 3ª pess. sing. imp. de filetar 3ª pess. sing. pres. conj. de filetar
fi·le·te |ét| fi·le·te |ét|
substantivo masculino

1. Fiozinho.

2. Guarnição, moldura ou tira estreita.

3. Debrum; orla.

4. Espiral de parafuso.

5. Ramificação ténue dos nervos.

6. [Botânica]   [Botânica]   Parte do estame em que descansa a antera.

7. [Heráldica]   [Heráldica]   Linha ou barra que indica bastardia.

8. [Portugal]   [Portugal]   [Culinária]   [Culinária]   Fatia delgada de carne ou peixe.

9. [Portugal]   [Portugal]   [Culinária]   [Culinária]   Fritura panada de carne ou peixe em forma de tira.

10. [Tipografia]   [Tipografia]   Linha de ornato.

11. [Encadernação]   [Encadernação]   Ornato em forma de riscas.

12. [Artilharia]   [Artilharia]   Ornato em roda de uma boca-de-fogo .
filetessubstantivo masculino plural

13. [Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]   Esgares; pantominas.

fazer filete • Não puxar carta superior, esperançado em fazer depois melhor jogo.
fi·le·tar fi·le·tar – Conjugar
(filete + -ar )
verbo transitivo

1. Ornar, enfeitar com filete.

2. Fazer rosca ou espiral de parafuso a.

3. Cortar em filetes.


substantivo masculino Pequeno fio.
[Arquitetura] Pequena moldura chata e retilínea que separa os compartimentos de um painel.
[Botânica] Parte do estame que sustenta a antera.
[Anatomia] Ramificação delgada de um nervo.
Traço com que se ornamenta a capa, numa encadernação.
Ferro próprio para estampar esse traço.


Se procura pelo corte de carne, veja Filé.
Filete (ou filamento, do latim: filamentum) é a designação dada em botânica à estrutura que suporta o órgão masculino das flores, o estame. São estruturas normalmente alongadas, inseridas no receptáculo floral, ou mesmo sobre as pétalas, portando a antera no ápice.


bookmark_borderO que é racemo

racemo | s. m.
ra·ce·mo
(latim racemus, -i, cacho de uvas )
substantivo masculino

1. [Botânica]   [Botânica]   Conjunto de bagos de uva unidos pelo pedúnculo à mesma haste.

2. [Botânica]   [Botânica]   Conjunto de flores ou frutos dispostos em torno de um eixo comum.

Sinónimo Sinônimo Geral: CACHO, RACIMO


substantivo masculino [Botânica] Tipo de inflorescência em cacho.
Cada flor de uma planta racemosa possui uma haste própria e curta chamada pedicelo. Todos esses pedicelos crescem em uma mesma haste floral ou pedúnculo. Não há flor ou botão terminal na ponta do pedúnculo. A medida que o pedúnculo cresce, brotam também mais flores. Portanto, não há um número definido de flores em uma planta racemosa. Esse tipo de inflorescência é chamado inflorescência indefinida. O pedicelo de cada uma das flores brota na axila de folhinhas modificadas chamadas brácteas. O lírio-do-vale é um exemplo de planta racemosa.


Rácemo, racemo, racimo ou cacho é um tipo de inflorescência em que os pedicelos das flores se inserem em diversos níveis no eixo comum, a ráquis, atingindo diferentes alturas, e cujas flores se abrem sucessivamente na extremidade do ramo, conforme este vai crescendo, de maneira que as flores mais velhas ficam mais afastadas do ápice. Seu crescimento é indeterminado. Em alguns casos, quando o racemo é conspícuo, tal pode refletir-se no nome científico da planta, por exemplo a Cimicifuga racemosa.


bookmark_borderO que é folha

folha | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de folhar 2ª pess. sing. imp. de folhar
fo·lha |ô| fo·lha |ô|
(latim folium, -ii )
nome feminino

1. [Botânica]   [Botânica]   Cada uma das partes que constituem a verdura dos vegetais.

2. Pétala.

3. Lâmina dos instrumentos e das armas cortantes.

4. Lâmina dentada da serra.

5. Chapa delgada de qualquer metal.

6. Ferro.

7. Chapa delgada de boa madeira para forrar exteriormente outra madeira ordinária.

8. Prancha.

9. Cada uma das camadas naturalmente sobrepostas que fazem parte de um todo.

10. Pedaço de papel que, dobrado ao meio, forma quatro páginas de formato determinado.

11. Pedaço quadrado ou quadrilongo de papel, papelão, cartolina, etc.

12. Lista de salários.

13. Ornato representando uma folha.

14. [Vestuário]   [Vestuário]   [Vestuário]   Cada uma das partes de um vestuário entre duas costuras verticais.

15. Carta de partilhas (em inventário).

16. [Agricultura]   [Agricultura]   Porção de terreno que recebe culturas alternadas.

17. Papel que contém uma oração ou reza.

18. [Figurado]   [Figurado]   Insipidez, coisa sem substância.

19. Nota, factura , guia, etc.

fazer a folha a • [Informal]   • [Informal]   Planear secretamente uma acção para prejudicar alguém. = TRAMAR

folha corrida • Certificado do registo criminal.

folha de cálculo • [Informática]   • [Informática]   Programa informático que permite fazer cálculos matemáticos, contabilísticos, estatísticos, etc. (Equivalente no português do Brasil: planilha.)

folha de impressão • Papel que se imprime de uma vez, e que constitui cada uma das partes soltas de que se compõe um fascículo ou um livro por brochar.

folhas de partilha • Documento em que vem descrita a parte que coube a cada um dos herdeiros; carta de partilha.

folha seca • [Futebol]   • [Futebol]   Remate, geralmente para cobrança de uma falta, feito com a parte lateral do pé, de maneira a que a bola leve um efeito, fazendo uma curva.

novo em folha • Que ainda não foi usado (ex.: capacete novinho em folha).

• Que está em bom estado, como se fosse novo (ex.: o arranjo deixou o rádio novo em folha).

• [Figurado]   • [Figurado]   Que recuperou a boa forma (ex.: uma noite bem dormida e fico logo novo em folha).
fo·lhar fo·lhar – Conjugar
verbo transitivo

1. Activar o aparecimento da folha.

2. Fazer dar folha a.

3. Dar a forma de folha a.

4. Ornar com folhagem.

5. Revestir de folhas, lâminas ou placas finas.

6. Tornar folhado.verbo intransitivo

7. Cobrir-se de folhas.verbo pronominal

8. Criar folhas.

9. Revestir-se de folhagem.


substantivo feminino [Botânica] Órgão vegetal preso a um caule ou ramo por um pecíolo delgado que sustenta o limbo verde, plano e cheio de nervuras.
Órgão de respiração das plantas.
Chapa extremamente fina de um metal ou qualquer sólido: folha de zinco.
Pedaço de papel de certa dimensão ou tamanho, avulso, ou em bloco, caderno, livro.
Jornal, publicação periódica.
Lâmina de metal e parte cortante de certos instrumentos.
Relação, rol: folha de pagamento.
A folhas tantas, em tal altura ou momento.
Novo em folha, de primeira mão, ainda não usado.
[Figurado] Folha morta, pessoa que perdeu o prestígio ou afeição de alguém.


Em botânica, as folhas são órgãos das plantas especializados na captação de luz e trocas gasosas com a atmosfera para realizar a fotossíntese, transpiração, gutação e respiração.
Salvo raras excepções, associadas a plantas de climas áridos, as folhas tendem a maximizar a superfície em relação ao volume, de modo a aumentar tanto a área da planta exposta à luz, quanto a área da planta onde as trocas gasosas são possíveis por estar exposta à atmosfera.
Espécies diferentes de plantas têm folhas diferentes, e existem vários tipos especializados de folhas, com fins diferentes dos das folhas comuns, como por exemplo as pétalas das flores.
Este artigo concentra-se nas folhas das plantas vasculares – as únicas que possuem “verdadeiras” folhas; as restantes plantas verdes, como os musgos ou as cavalinhas, possuem órgãos equivalentes, mas com estrutura e, por vezes, denominações diferentes.


bookmark_borderO que é cecídio

Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição. Cecílio decidiu excídio secadio decidis decido decidia decidir decidido (norma brasileira) decíduo (norma brasileira)
Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.


substantivo masculino [Botânica] Formação caracterizada pela hipertrofia do tecido e causada por insetos ou ácaros; galha.
Etimologia (origem da palavra cecídio). Do grego kekís, -îdos.


Cecídio (do grego kekídion – pequena galha), vulgarmente chamado de galha, é o nome que se dá, em botânica, à formação tumoral ou hipertrofia dos tecidos vegetais em decorrência de algum fator externo (outra planta, ação de animais, micróbios, fungos) e que se desenvolve de modo desordenado, muitas vezes lembrando uma esfera ou tubérculo.


bookmark_borderO que é escapo

escapo | adj. | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de escapar
es·ca·po
(derivação regressiva de escapar )
adjectivo adjetivo

1. Fora de perigo. = LIVRE, SALVO

2. Livre de obrigações.nome masculino

3. [Botânica]   [Botânica]   Pedúnculo de que brota a flor nas plantas acaules.

4. Primeiro artículo das antenas dos insectos .

5. Quarto de círculo que liga o fuste à base ou ao capitel.

6. Maquinismo de relojoaria que serve para regularizar o movimento de um relógio. = ESCAPAMENTO, ESCAPE
es·ca·par es·ca·par – Conjugar
verbo intransitivo

1. Ficar livre; ficar isento. = LIVRAR-SE

2. Não ser envolvido em coisa má ou incómoda .

3. Subtrair-se, fugir.

4. Não ser atacado.

5. Sair de doença ou de perigo. = SOBREVIVER

6. Passar da memória.

7. Passar despercebido.

8. Ser dito por inadvertência.

9. Ser feito involuntariamente.verbo pronominal

10. Fugir; desaparecer.

11. Coar-se, sair (falando de líquidos ou gases).


substantivo masculino Mecanismo que serve para regularizar o movimento dos relógios.
Quadrante que liga o fuste da coluna à base do capitel.


Em botânica, escapos são caules que sustentam flores na extremidade, normalmente não ramificados e sem folhas, que crescem da coroa ou das raízes de uma planta. Os escapos podem ter apenas uma flor ou muitas, dependendo da espécie, e podem exibir brácteas e até ramos. Ocorrem em plantas cujo caule é muito reduzido ou subterrâneo e suas folhas aparentam nascer diretamente do solo, sendo encontrados em plantas de muitas famílias, incluindo Amaryllidaceae, Balsaminaceae, Liliaceae, Papaveraceae, Droseraceae e Violaceae.


bookmark_borderO que é antera

antera | s. f.
an·te·ra |é| an·te·ra |é|
substantivo feminino

[Botânica]   [Botânica]   Parte superior e mais dilatada do estame, onde se forma o pólen.


substantivo feminino [Botânica] Parte membranosa do estame das flores onde se forma o pólen.


Antera é a porção terminal do estame das flores. São sacos revestidos internamente por tecido esporogênico, onde são produzidos os grãos de pólen.
As anteras podem ser formadas por uma ou duas tecas, ou compartimentos, divididos internamente em dois lóculos ou lojas, onde o pólen é armazenado. Nos casos de anteras com duas tecas, estas tecas são unidas entre si e ao filete por um conectivo, tecido semelhante ao do filete. A inserção da antera no filete pode ser dorsal, ventral ou basal. Em alguns casos, as anteras com inserção ventral ou dorsal podem ser móveis (assim chamadas “versáteis”), respondendo com movimentos ao mais leve toque, ou mesmo ao movimento do ar, o que geralmente está relacionado com o tipo de polinização de cada espécie.
As anteras absorvem o pólen enquanto este amadurece em seu interior. No momento da maturação, as anteras precisam abrir-se para a liberação dos grãos, e a abertura pode ocorrer de diferentes maneiras:

Abertura rimosa: a maneira mais comum, quando as anteras abrem-se longitudinalmente, como rasgos em seu tecido. Estas aberturas podem estar localizadas lateralmente, ventralmente ou dorsalmente.
Abertura poricida: quando as anteras abrem-se por poros mais ou menos circulares, normalmente no ápice.
Abertura valvar: forma rara de deiscência, quando certos trechos da superfície da antera destacam-se parcialmente e abrem-se como válvulas.A forma, cor, posição, modo de abertura, e mesmo ocasionais liberações de odores fazem das anteras parte ativa do processo de atração de polinizadores em muitas espécies de plantas. Há espécies, por exemplo, que produzem estames com anteras estéreis que servem de alimento para alguns insetos, enquanto as anteras férteis estão posicionadas para liberar o pólen sobre o corpo do visitante. Em outros casos, as anteras possuem colorido vistoso e tornam-se o principal chamativo da flor.


bookmark_borderO que é estame

estame | s. m.
es·ta·me
(latim stamen, -inis, fio )
substantivo masculino

1. Fio de lã para tecer.

2. [Figurado]   [Figurado]   Fio da vida.

3. [Botânica]   [Botânica]   Órgão sexual masculino das plantas fanerogâmicas, composto por filete e antera.

estame fértil • [Botânica]   • [Botânica]   O que tem muito pólen.


substantivo feminino Diadelfo; órgão masculino das flores da qual faz parte o filete que sustenta a antera, através da qual os grãos de pólen se encontram.
Estambre; fio ou linha usado para tecer.
[Por Extensão] A linha da existência; o fio da vida.
Etimologia (origem da palavra estame). Do latim stamen.inis.


O estame é o órgão masculino das plantas que produzem flores: Angiospermas (fanerógamas).
Um estame é constituído por três partes: antera, conectivo e filete.

Antera: Parte superior do estame, com formato globuloso. Contém os microsporângios que produzem os esporos haplóides, denominados grãos de pólen (gametas masculinos)
Conectivo: Pequena estrutura que liga a antera ao filete
Filete: Haste que liga o receptáculo da flor à anteraA maioria das flores do grupo das Monocotiledôneas possui seis estames dentro do perianto (conjunto das pétalas e sépalas), enquanto entre as Eudicotiledôneas eles costumam aparecer em número de quatro ou cinco. Porém, esse número pode variar bastante conforme a família. Ao conjunto dos estames dá-se o nome de androceu.
As flores podem ser:

Monoicas: há tanto a parte feminina (carpelos) quanto a masculina (estames).
Dioicas: Será dioica a planta que tiver uma casa para cada sexo. Ex: Se tiver uma casa só com flores com estame e no outro apenas flores com carpelos!Uma flor que possua apenas estames funcionais é chamada uma flor estaminada.Diz-se que ocorre diplostemonia (neo-latim: diplo- + -stemonus, relativo aos estames) quando numa flor o número de estames é o dobro do número de pétalas. Quando essa duplicação ocorre, a flor é frequentemente qualificada como sendo diplostémone.


bookmark_borderO que é pétala

pétala | s. f.
pé·ta·la
(grego pétalon, -ou, folha )
substantivo feminino

[Botânica]   [Botânica]   Cada uma das folhas que formam a corola da flor.


substantivo feminino [Botânica] Cada uma das peças florais, comumente coloridas e sedosas, cujo conjunto forma a corola das flores, e que envolvem imediatamente os estames.


Pétalas são peças constituintes da flor, situadas no seu verticilo protetor mais interno. São estruturas normalmente membranáceas, amplas, coloridas e têm muitas funções, entre as quais a atração de polinizadores. O conjunto de pétalas de uma flor é chamado corola.
Pétalas podem ser vistosas, grandes, coloridas, ou, por outro lado, esverdeadas, reduzidas, ou mesmo ausentes. Às pétalas podem estar associados outros órgãos da flor, como os estames. As pétalas podem estar unidas entre si, ou livres.
As pétalas ainda podem apresentar pelos nectaríferos, glândulas de odor, calosidades, diferentes texturas, formas aberrantes, cores visíveis ou até mesmo pigmentos que refletem luz ultravioleta, visíveis apenas para insetos. Em algumas poucas espécies, as pétalas são carnosas, adocicadas, comestíveis e apreciadas por pássaros.
Outra função das pétalas é proteger os gametas femininos que estarão sendo formados em seu interior.
As flores que não apresentam pétalas são designadas por flores apétalas.


bookmark_borderO que é semente

semente | s. f.
se·men·te
substantivo feminino

1. Parte do fruto ou da flor própria para a reprodução.

2. Grão que se semeia ou se deita à terra.

3. [Figurado]   [Figurado]   Gérmen; origem.

4. [Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]   [Agricultura]   [Agricultura]   Garfo de enxertia.

5. [Brasil]   [Brasil]   Pedaços de cana, para plantação.


substantivo feminino Qualquer substância ou grão que se deita à terra para germinar: semente de trigo.
O grão ou a parte do fruto próprio para a reprodução: semente de melancia.
Esperma, sêmen.
[Figurado] Coisa que, com o tempo, há de produzir certos efeitos; germe; origem: a semente do ódio.
Ficar para semente, ser reservado ou escolhido para a reprodução, ou, p. ext., ser a última pessoa, ou coisa, restante de um grupo (por não ter sido escolhido, por não ter morrido ou desaparecido).


Semente é o óvulo maduro e já fecundado das plantas gimnospermas ou angiospermas.
. É formada por:

tegumento ou casca (com a testa e o tegmen)
embrião
endosperma (que o envolve)Sua importância está relacionada às formas mais primitivas de reprodução e dispersão e é atestada pelo sucesso destes dois grupos das plantas em dominar a paisagem.


bookmark_borderO que é flor

flor | s. f.
flor |ô| flor |ô|
(latim flos, floris )
substantivo feminino

1. [Botânica]   [Botânica]   Parte do vegetal de que sai a frutificação.

2. [Botânica]   [Botânica]   Corola de várias plantas, geralmente odoríferas e de cores vivas.

3. [Botânica]   [Botânica]   Planta de jardim.

4. Desenho, bordado ou adorno que representa uma flor (ex.: flor artificial).

5. Substância que se forma à superfície de alguns líquidos.

6. Parte melhor, mais subtil de certas substâncias.

7. Superfície (ex.: flor da água; flor do mar).

8. Parte externa dos couros, por oposição ao carnaz.

9. Gordura entre a pele e a carne do boi, etc.

10. Bolor (de certas frutas).

11. [Figurado]   [Figurado]   Viço, frescura, beleza.

12. Época mais brilhante.

13. Virgindade da mulher.

14. Aquilo que é melhor dentro de um grupo de pessoas ou de coisas. = ESCOL, NATA

15. Galanteio.

16. Adorno, ornato.

17. Pessoa muito bela.

à flor de • Junto à superfície (ex.: à flor da água).

à flor da pele • De forma superficial ou imediata.

fina flor • O melhor dentro de um grupo de pessoas ou de coisas. = ESCOL, NATA

flor da idade • Juventude.

flor de estufa • Pessoa muito susceptível ou de saúde frágil.

flor de farinha • Farinha de trigo muito branca e refinada. = FARINHA-FLOR

flor de sal • [Marnotagem]   • [Marnotagem]   Conjunto de cristais de sal que se formam à superfície da água, nas salinas.

flores de retórica • Estilo empolado e pretensioso.

flores sexuais • [Botânica]   • [Botânica]   Flores que têm só estames ou só carpelos (unissexuais) ou as que têm estames e carpelos (bissexuais ou hermafroditas).

não ser flor que se cheire • Ser pouco recomendável ou não ser de confiança.


substantivo feminino Órgão reprodutor dos vegetais fanerogâmicos.
Planta de flores: a cultura das flores.
Produto pulverulento obtido pela sublimação ou decomposição: flor-de-enxofre.
Objeto ou desenho que representa uma flor.
[Figurado] Tempo em que um ser tem toda a força, todo o vigor: estar na flor da idade.
A parte mais fina, mais sutil de algumas substâncias: a flor da farinha.
A nata, o escol, a parte mais apreciada de um todo: a flor dos rapazes da vila.
A parte externa do couro.
Tudo que nos sorri ao espírito, que encanta nossa alma.
Pessoa amável, gentil, delicada.
Fina flor, escol.
Flor artificial, imitação da flor natural, de papel, pano ou metal.
Flores de retórica, ornamento poético, elegâncias da frase.
À flor de, à superfície, ao nível de: raízes à flor da terra.
Presa à haste por um pedúnculo, na base do qual se acha uma bráctea, uma flor completa compõe-se de: um perianto, em que se distingue um cálice externo formado de sépalas, e uma corola, formada de pétalas, muitas vezes coloridas e odorantes; um androceu, formado nos órgãos masculinos, ou estames, cuja antera contém os sacos de pólen; um gineceu, ou pistilo, órgão feminino, cujo ovário, encimado por um estilete e um estigma, é provido de óvulos. Após a fecundação, o ovário produz um fruto, enquanto cada óvulo produz uma semente. Em numerosos vegetais, as flores são incompletas, seja pela redução do perianto (gimnospermas, apétalas), seja pela ausência dos estames ou do pistilo (flores unissexuadas).


Flor é a estrutura reprodutora característica das plantas angiospérmicas. Sua função é produzir sementes através da reprodução sexuada. Para as plantas, as sementes representam o embrião, que irá germinar quando entrar em contato com um substrato propício; as sementes são o principal meio através do qual as espécies de espermatófitas se perpetuam e se propagam.
Apesar de estruturas homólogas, apenas as angiospermas possuem flores, enquanto que as gimnospermas possuem estróbilos. Alguns grupos de gimnospermas, como o Gnetum produzem estruturas que lembram flores ou inflorescências, mas não apresentam a estrutura de uma flor, na qual verticilos férteis (androceu e gineceu) são envoltos por um perianto.
A flor típica é composta por quatro tipos de folhas modificadas, tanto estrutural como fisiologicamente, para produzir e proteger os gametas: sépalas, pétalas, estames e carpelos. Ela dá origem, após a fertilização e por transformação de algumas das suas partes, a um fruto que contém as sementes.O grupo das angiospermas, com mais de 250 mil espécies, é uma linhagem com sucesso evolutivo, comportando a maior parte da flora terrestre existente, sendo dominante desta deste do final do Cretáceo. A flor é a característica que define o grupo e é, provavelmente, um fator chave para o seu êxito evolutivo. A flor é uma estrutura complexa, cujo plano organizacional encontra-se conservado em quase todos os membros do grupo, embora apresente uma grande diversidade na morfologia e fisiologia de todas e cada uma das peças que a compõem. A base genética e adaptativa de tal diversidade está a começar a ser compreendida em profundidade, assim como a sua origem, que data do Cretácico inferior, e sua posterior evolução em estreita interação com os animais que se encarregam de transportar e disseminar os gametas.
Além do seu papel ecológico, as flores possuem alta importância cultural para os seres humanos. Através da história e das diferentes culturas, a flor sempre teve um lugar nas sociedades humanas, quer pela sua beleza intrínseca quer pelo seu simbolismo. De facto, cultivamos espécies para que nos providenciem flores, desde há mais de 5 mil e, actualmente, essa arte transformou-se numa indústria em contínua expansão: a floricultura.