bookmark_borderO que é interrupção

interrupção | s. f.
in·ter·rup·ção
(latim interruptio, -onis )
substantivo feminino

1. Acto ou efeito de interromper ou interromper-se.

2. Descontinuação, suspensão.


substantivo feminino Cessação; ação ou efeito de interromper, de cessar ou suspender a ação de: interrupção do funcionamento; interrupção das tarefas regulares.
Ação de quebrar a continuidade de uma conversa ou do discurso de uma outra pessoa: suas interrupções não me deixam falar!
Tudo aquilo que pode causar a finalização de uma ação e/ou de uma condição.
Fotografia. Ação ou efeito de mergulhar em líquido o negativo ou a cópia de uma fotografia, fazendo com que sua revelação seja interrompida.
[Retórica] Ação de interromper intencionalmente uma frase; aposiopese.
Etimologia (origem da palavra interrupção). Do latim interruptio.onis.


Em Ciência da Computação e Engenharia de Computação, uma interrupção é um sinal de um dispositivo que tipicamente resulta em uma troca de contextos, isto é, o processador para de fazer o que está fazendo para atender o dispositivo que pediu a interrupção.
Computadores digitais geralmente oferecem uma maneira de iniciar rotinas de software em resposta a eventos eletrônicos assíncronos. Esses eventos são sinalizados para o processador através de pedidos de interrupção (IRQs). O processamento da interrupção compõe uma troca de contexto para uma rotina de software especificamente escrita para tratar a interrupção. Essa rotina é chamada rotina de serviço de interrupção, ou tratador de interrupção (interrupt handler). Os endereços dessas rotinas são chamados vetores de interrupção e são armazenados geralmente em uma tabela na memória RAM, permitindo sua modificação caso seja necessário.
As Interrupções foram concebidas para evitar o desperdício de tempo computacional em loops de software (chamados polling loops) esperando eventos que serão disparados por dispositivos. Ao invés de ficarem parados esperando o evento acontecer, os processadores tornaram-se capazes de realizar outras tarefas enquanto os eventos estão pendentes. A interrupção avisa ao processador quando o evento ocorreu, permitindo dessa forma uma acomodação eficiente para dispositivos mais lentos.
Interrupções permitem aos processadores modernos responder a eventos gerados por dispositivos enquanto outro trabalho está sendo realizado. Os processadores também oferecem instruções para permitir os processos dispararem interrupções de software (traps). Isso pode ser usado para implementar uma multitarefa cooperativa.


bookmark_borderO que é microprocessador

microprocessador | s. m.
mi·cro·pro·ces·sa·dor |ô| mi·cro·pro·ces·sa·dor |ô|
(micro- + processador )
nome masculino

[Informática]   [Informática]   Circuito integrado de pequenas dimensões que serve de unidade central de processamento de um computador.


adjetivo, substantivo masculino [Informática] Diz-se de, ou processador miniaturizado no qual todos os elementos se reúnem num único circuito integrado; diz-se de ou chip único que contém toda a unidade central de processamento.


O microprocessador, geralmente chamado apenas de processador, é um circuito integrado que realiza as funções de cálculo e tomada de decisão de um computador. Todos os computadores e equipamentos eletrônicos baseiam-se nele para executar suas funções, podemos dizer que o processador é o cérebro do computador por realizar todas estas funções.
Um microprocessador incorpora as funções de uma unidade central de computação (CPU) em um único circuito integrado, ou no máximo alguns circuitos integrados. É um dispositivo multifuncional programável que aceita dados digitais como entrada, processa de acordo com as instruções armazenadas em sua memória, e fornece resultados como saída. Microprocessadores operam com números e símbolos representados no sistema binário.

O microprocessador é um circuito integrado formado por uma camada chamada de mesa epitaxial de silício, trabalhada de modo a formar um cristal de extrema pureza, laminada até uma espessura mínima com grande precisão, depois cuidadosamente mascarada por um processo fotográfico e dopada pela exposição a altas temperaturas em fornos que contêm misturas gasosas de impurezas. Este processo é repetido tantas vezes quanto necessário à formação da microarquitetura do componente.
Responsável pela execução das instruções num sistema, o microprocessador, escolhido entre os disponíveis no mercado, determina, em certa medida a capacidade de processamento do computador e também o conjunto primário de instruções que ele compreende. O sistema operativo é construído sobre este conjunto.
O próprio microprocessador subdivide-se em várias unidades, trabalhando em altas freqüências. A ULA (Unidade Lógica e Aritmética), unidade responsável pelos cálculos aritméticos e lógicos e os registradores são parte integrante do microprocessador na família x86, por exemplo.
Embora seja a essência do computador, o microprocessador diferente do microcontrolador, está longe de ser um computador completo. Para que possa interagir com o utilizador precisa de: memória, dispositivos de entrada/saída, um clock, controladores e conversores de sinais, entre outros. Cada um desses circuitos de apoio interage de modo peculiar com os programas e, dessa forma, ajuda a moldar o funcionamento do computador.