bookmark_borderO que é gabiroba

Palavra não encontrada (na norma europeia, na grafia pré-Acordo Ortográfico).

Será que queria dizer gabiroba?

Outras sugestões: gabarola gabirus ganiria Gaborone gabiru sabidona galrona galifona gabiara (norma brasileira, na grafia pré-Acordo Ortográfico) gabiões (norma brasileira, na grafia pós-Acordo Ortográfico) gabiona (norma brasileira) gabionam (norma brasileira) gabionar (norma brasileira) gabirobas (norma brasileira) Guabiruba (norma brasileira)
Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.


substantivo feminino Variação de guabiroba.
Etimologia (origem da palavra gabiroba). Do tupi yuá ueráua.


Gabiroba, guabiroba, guabirova, guavirova, gavirova, araçá-congonha ou gabiraba são os nomes populares dado ao fruto produzido pela Campomanesia xanthocarpa, árvore da família Myrtaceae.
Em Mato Grosso do Sul, é conhecida por “Guavira”.


bookmark_borderO que é cumaru

cumaru | s. m.
cu·ma·ru
nome masculino

1. [Botânica]   [Botânica]   Árvore faseolácea do Brasil.

2. Fruto lenhoso e comestível dessa árvore. = FAVA-DA-ÍNDIA, FAVA-DE-TONCA

3. Semente aromática, rica em cumarina, dessa árvore. = FAVA-DA-ÍNDIA, FAVA-DE-TONCA

4. Madeira dessa árvore (ex.: sapateira feita de cumaru).


substantivo masculino Grande árvore leguminosa amazônica, cujo fruto contém a semente denominada na Europa fava-da-índia e no Brasil fava-tonca.


Dipteryx odorata, popularmente conhecido como cumaru, cumaru-ferro, cumbaru, cumburu, paru, cumaru-verdadeiro, cumaru-amarelo, cumaru-do-amazonas e curumazeiro, é uma árvore da família das leguminosas, subfamília papilionoídea.


bookmark_borderO que é grumixameira

Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição. grumixá Meira (norma brasileira)
Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.


substantivo feminino Árvore da família das mirtáceas.


A grumixama (Eugenia brasiliensis Lam., da família Myrtaceae) é uma árvore brasileira da floresta pluvial da Mata Atlântica, também chamada xaneira de nega, grumixaba, grumixameira, cumbixaba, ibaporoiti e gurumixameira.Árvore de até 15 metros de altura, nativa das matas primárias desde a Bahia até Santa Catarina, em mata aluviais e encostas suaves, é, hoje, rara. Possuem três variedades, a xaneira anã, xaneira amarela e a xaneira grande!!
Seus frutos – pequenas bagas esféricas roxas-escuras, com polpa aquosa levemente ácida e de uma ou duas sementes -, além do consumo humano, atraem a avifauna.


bookmark_borderO que é uvaia

uvaia | s. f.
u·vai·a
nome feminino

[Brasil]   [Brasil]   Fruto da uvaieira.


substantivo feminino [Botânica] Designação popular de certas plantas da família das mirtáceas, possuidora de frutos pequenos e comestíveis (que se pode comer); uaieira, ubaieira, uvaieira, uvalheira.
[Botânica] Tipo de arbusto, de origem brasileira, cuja madeira tende a ser compacta e lustrosa, de folhas com o ápice agudo e flores perfumadas; ubacaba.
O próprio fruto que se retira dessa planta.
Etimologia (origem da palavra uvaia). Do tupi i’waya; i’wa; taya.


A uvaia (nome científico: Eugenia pyriformis), também conhecida como uvaieira, uaieira, ubaia e uvalha, é uma planta da família Myrtaceae. O seu fruto também é chamado de “uvaia” e “ubaia”. Pode ter entre 6 e 13 metros de altura e entre 30 e 50 centímetros de diâmetro do tronco. É uma espécie com origem no Brasil, ocorrendo nos estados do Ceará , Rio Grande do Norte, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais.


bookmark_borderO que é goiabeira

goiabeira | s. f.
goi·a·bei·ra
nome feminino

[Botânica]   [Botânica]   Árvore mirtácea.


substantivo feminino Planta da família das mirtáceas cultivada na América tropical por seus frutos adocicados.


A goiabeira (Psidium guajava L.) é uma pequena árvore frutífera tropical, nativa de toda a América, exceto México e Canadá.
Também é conhecida pelos nomes de araçá-guaçu, araçaíba, araçá-das-almas, araçá-mirim, araçauaçu, araçá-goiaba, goiaba, goiabeira-branca, goiabeira-vermelha, guaiaba, guaiava, guava, guiaba, mepera e pereira.
Apresenta três variedades:

Psidium guajava var. cujavillum (Burman) Krug & Urb. 1894
Psidium guajava var. guajava
Psidium guajava var. minor Mattos 1976


bookmark_borderO que é umbuzeiro

umbuzeiro | s. m.
um·bu·zei·ro
(umbu + -z- +-eiro )
nome masculino

1. [Botânica]   [Botânica]   Árvore da família das fitolacáceas (Phytolacca dioica), de copa larga, com grandes folhas ovadas, flores dispostas em racemos e bagas roxas e doces, geralmente usados na alimentação de animais.

2. [Botânica]   [Botânica]   Árvore da família das anacardiáceas (Spondias tuberosa), de pequeno porte, copa umbeliforme, pequenos frutos drupáceos comestíveis, de polpa doce e aromática, de que se faz a umbuzada. = AMBU, AMBUZEIRO

Sinónimo Sinônimo Geral: IMBU, IMBUZEIRO, OMBU, OMBUZEIRO, UMBU


substantivo masculino O mesmo que imbuzeiro.


Spondias tuberosa L., popularmente conhecido como umbuzeiro, imbuzeiro ou jique é uma árvore de pequeno porte (mede até seis metros de altura), pertencente à família das anacardiáceas, de copa larga (até quinze metros de largura), originária dos chapadões semiáridos do Nordeste brasileiro, que se destaca por fornecer sombra e aconchego. Dada a importância de suas raízes, foi chamada “árvore sagrada do Sertão” por Euclides da Cunha. O umbuzeiro conserva água em sua raiz, podendo chegar a armazenar até mil litros, e, além disso, produz uma batata, que, em época de grande estiagem, é utilizada como alimento. O umbuzeiro vive em média 100 anos, e é considerado um símbolo de resistência.
Como a maioria das plantas na Caatinga, o umbuzeiro possui grande resistência à seca, tendo, assim, todas suas folhas perdidas nos períodos de estiagem, mas que, contudo, voltam a florescer nas primeiras chuvas. Sendo assim, a floração desta planta ocorre no fim da estação de estiagem e, seu período de frutificação, estende-se por todo o período chuvoso. Seu fruto é conhecido como umbu ou imbu e possui grande importância econômica, uma vez que são bastante comercializados in natura. Suas folhas e raízes também podem ser utilizadas para alimentação e, além disso, a água armazenada nesta última é utilizada na medicina popular.
Além da importância econômica, S. tuberosa apresenta grande valor ecológico, fornecendo recursos florais, tais como néctar e pólen, bem como local de nidificação para algumas abelhas da tribo Meliponini. Em um modo geral, a S. tuberosa, é cultivada em larga escala, tanto referente à alimentação humana, quanto à suplementação alimentar de animais.


bookmark_borderO que é maú

mau | adj. | s. m. | interj. Será que queria dizer mau?
mau
(latim malus, -a, -um )
adjectivo adjetivo

1. De qualidade fraca ou insuficiente (ex.: mau texto). ≠ BOM

2. Que não presta; que não serve para a sua função ou propósito (ex.: má qualidade). ≠ BOM

3. Que não cumpre os seus deveres ou não desempenha bem as suas funções (ex.: má actriz ; mau funcionário). ≠ BOM, COMPETENTE, CUMPRIDOR

4. Que demonstra inabilidade ou incapacidade na realização de alguma coisa (ex.: ele é mau a fazer bolos, mas os salgados são deliciosos). = DESAJEITADO, DESASTRADO, INÁBIL ≠ BOM, HÁBIL, HABILIDOSO, DESTRO

5. Que tem defeito ou apresenta falhas. = DEFEITUOSO, DEFICIENTE, MALFEITO ≠ BOM, PERFEITO

6. Que é ética ou moralmente pouco correcto no seu comportamento ou nas suas atitudes (ex.: ele não é má pessoa; mau carácter). = RELES, VIL ≠ BOM

7. Que apresenta estado desfavorável (ex.: o avião não pode aterrar devido às más condições atmosféricas). ≠ BOM

8. Que traz prejuízos ou desvantagens (ex.: fumar é mau para a saúde; a compra de acções foi um mau investimento). = DANOSO, PREJUDICIAL ≠ BENÉFICO, BOM, VANTAJOSO

9. Que tem consequências muito negativas (ex.: má experiência; mau resultado). = DESASTROSO, FUNESTO, NOCIVO ≠ BOM, FAVORÁVEL

10. Que apresenta dificuldades ou obstáculos (ex.: o caminho é mau, mas vale a pena). = DIFÍCIL ≠ FÁCIL

11. Que foi pouco produtivo ou pouco rentável (ex.: má safra; o balancete apresenta um ano mau). ≠ BOM

12. Que se caracteriza pela indelicadeza ou rispidez (ex.: ela tem mau feitio; hoje está de mau humor). ≠ AFÁVEL, BOM, CORTÊS

13. Que não agrada aos sentidos (ex.: mau cheiro; mau sabor). ≠ BOMnome masculino

14. Conjunto de coisas, qualidades ou acontecimentos considerados negativos ou prejudiciais. = MAL

15. Pessoa mal-intencionada ou que se considera ter uma postura moral incorrecta (ex.: considerou maniqueísta tentar distinguir os bons e os maus). ≠ BOM

16. Pessoa que pouco valor em alguma coisa ou que tem um desempenho sem qualidade em determinada actividade (ex.: a tarefa permitiu excluir os maus). ≠ BOM

17. Aquilo que tem qualidades negativas; lado negativo de alguma coisa (ex.: ele só consegue ver o mau deste acontecimento). ≠ BOMinterjeição

18. Expressão designativa de reprovação ou de desgosto.Superlativo: malíssimo ou péssimo. Superlativo: malíssimo ou péssimo.Confrontar: mal.


adjetivo Contrário ao que é bom; muito ruim; moralmente reprovável.
Que faz maldades e se satisfaz com elas: bandido mau.
Que demonstra indelicadeza em relação aos demais: mau perdedor.
Que causa danos a si mesmo ou ao próximo: mau propósito.
Que não se consegue vencer nem superar: más circunstâncias.
Que se opõe à justiça: maus comportamentos.
De aparência nociva: o jantar estava com mau aspecto.
Deficiente; cujos requisitos não são considerados bons: mau televisor.
Escasso; que não consegue produzir: mau período para a agricultura.
Incorreto; que se opõe a regras ou normas: má compreensão do texto.
Infeliz; que não ocasiona a felicidade: má opinião.
Que anuncia algo ruim: má intuição.
substantivo masculino Algo ou alguém que possui as características acima citadas.
Designação atribuída ao diabo.
interjeição Que expressa falta de aprovação.
Etimologia (origem da palavra mau). Do latim mallus.a.um.


O maú (Couratari guianensis) é uma espécie de lenhosa da família Lecythidaceae.
Pode ser encontrada na América tropical (América Central e do sul), nos seguintes países: Brasil, Colômbia, Costa Rica, Guiana Francesa, Guiana, Panamá, Peru, Suriname e Venezuela.
Está ameaçada por perda de habitat.
A espécie possui madeira tida como de boa qualidade, folhas oblongas, flores róseas e pixídios pardacentos. Também é conhecida pelo nome de couratari.


bookmark_borderO que é matamatá

matamatá | s. m. mata-mata | s. f.
ma·ta·ma·tá
(tupi matama’ta, espécie de tartaruga )
nome masculino

1. [Brasil]   [Brasil]   [Zoologia]   [Zoologia]   Tartaruga grande (Chelus fimbriatus) da região do Amazonas, de pescoço comprido e dotado de protuberâncias de pele de ambos os lados, carapaça quadrangular, cabeça achatada e triangular, focinho longo e estreito que termina numa espécie de pequena tromba onde se situam as narinas.

2. [Brasil]   [Brasil]   [Botânica]   [Botânica]   Árvore da família das lecitidáceas (Eschweilera coriacea), de grande porte, folhas alternas simples, inflorescências racemosas, flores brancas ou amareladas e sementes oleaginosas, nativa da Amazónia .
ma·ta·-ma·ta ma·ta·-ma·ta
(forma do verbo matar + forma do verbo matar )
nome feminino

1. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]   [Jogos]   [Jogos]   Jogo com berlindes em que cada jogador tenta acertar nos berlindes adversários para se apoderar deles .

2. [Brasil]   [Brasil]   [Jogos]   [Jogos]   Variedade de jogo de bilhar com uma bola branca, quatro bolas de uma cor e quatro de outra cor.

3. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]   [Desporto]   [Esporte]   Disputa eliminatória entre dois adversários que se enfrentam para decidir qual dos dois passa à próxima fase da competição (ex.: os momentos mais decisivos do torneio são os mata-matas).Plural: mata-matas. Plural: mata-matas.


substantivo masculino Réptil da mesma ordem das tartarugas, natural da Amazônia. Apresenta dois sulcos profundos no casco que também se divide em escudos muito ásperos e marcados. Seu pescoço é comprido, cheio de rugas e franjas, e a cabeça, achatada e triangular, termina numa boca muito larga e uma pequena tromba. Vive nas lagoas e nas águas estagnadas, metido na lama, e alimenta-se de peixes pequenos e sapos. É comestível.


O matamatá (Eschweilera coriacea) é uma espécie de árvore da família Lecythidaceae.


bookmark_borderO que é araucária

araucária | s. f.
a·rau·cá·ri·a
(latim científico Araucaria, de Arauco, topónimo [província chilena] )
nome feminino

[Botânica]   [Botânica]   Designação dada a várias espécies de árvores coníferas da família das araucariáceas, do género Araucaria, encontradas em regiões tropicais.


substantivo feminino Árvore da América ou da Austrália, também chamada pinheiro-do-brasil ou pinheiro-do-paraná. (Ordem das coníferas.).


A araucária (nome científico: Araucaria angustifolia) é a espécie arbórea dominante da floresta ombrófila mista, ocorrendo majoritariamente na região Sul do Brasil, mas também sendo encontrada no leste e sul do estado de São Paulo, sul do estado de Minas Gerais, principalmente na Serra da Mantiqueira, na Região Serrana do estado do Rio de Janeiro e em pequenos trechos da Argentina e Paraguai, sendo conhecida por muitos nomes populares, entre eles pinheiro-brasileiro e pinheiro-do-paraná; é também chamada pelo nome de origem indígena, curi. A espécie foi inicialmente descrita como Columbea angustifolia Bertol. 1819.
Sua origem remonta a mais de 200 milhões de anos, desde que os continentes americanos e africano eram unidos, e posteriormente foi disseminada pela América do Sul, desde a Argentina até o Nordeste brasileiro.Conífera dioica, perenifólia, heliófita, pode atingir alturas de 50 m, com um diâmetro de tronco à altura do peito de 2,5 m. Sua forma é única na paisagem brasileira, parecendo uma taça ou umbela. Ocupando uma área original de 200 mil km², a partir do século XIX foi intensamente explorada pelo seu alto valor econômico, dando madeira utilíssima e sementes nutritivas, e hoje seu território está reduzido a uma fração mínima, o que segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) coloca a araucária em Perigo Crítico de Extinção.
A araucária, apesar de popular, não é conhecida completamente pela ciência. Diversos estudos vêm sendo feitos recentemente para entendermos melhor a ecologia e biologia desta árvore; também são necessários para orientar as urgentes medidas de proteção que ainda precisam ser tomadas para assegurar a sobrevivência desta espécie sensível e altamente especializada em um ambiente que rapidamente vai sendo invadido e destruído pelo homem, mas ainda persistem muitas incertezas e contradições em vários aspectos. Esse conhecimento imperfeito da matéria, que confunde até a conceituação e aplicação das leis ambientais que deviam protegê-la e ainda não conseguem fazê-lo — veja-se o recuo continuado das áreas onde sobrevive — mais as variadas exigências que a planta impõe no cultivo planejado para que possa render bem, desanimam muitos reflorestadores, que preferem espécies mais bem conhecidas, de crescimento mais rápido e que não demandem tantos cuidados. Entretanto, os estudiosos são unânimes em declarar a necessidade de sua salvação, tanto por sua importância econômica e ecológica como paisagística e cultural. Tornou-se, não por acaso, símbolo do estado do Paraná, deu o nome a Curitiba, e aparece nos brasões das cidades de Apiaí, Araucária, Caçador, Campos do Jordão, Canoinhas, Itapecerica da Serra, Ponta Grossa, Santo Antônio do Pinhal, São Carlos, São José dos Pinhais e Taboão da Serra.


bookmark_borderO que é pequi

pequi | s. m.
pe·qui
nome masculino

1. [Brasil]   [Brasil]   [Botânica]   [Botânica]   Árvore do Brasil. = PEQUISEIRO

2. [Brasil]   [Brasil]   [Botânica]   [Botânica]   Fruto dessa árvore.

Sinónimo Sinônimo Geral: PEQUIÁ, PIQUI


substantivo masculino Árvore brasileira, de cujo fruto se faz um licor apreciado. (Família das cariocaráceas.) O mesmo que pequizeiro.


Pequi (Caryocar brasiliense), também chamado de pequizeiro, piqui, piquiá e pequiá, é uma árvore da família das cariocaráceas nativa do cerrado brasileiro. Seu fruto é muito utilizado na culinária sertaneja. Dele, é extraído um óleo denominado “azeite de pequi”. Seus frutos são, também, consumidos cozidos, puros ou juntamente com arroz e frango. Seu caroço é dotado de muitos espinhos, e há necessidade de muito cuidado ao se roer o fruto, evitando-se nele cravar os dentes, o que pode causar sérios ferimentos nas gengivas e no palato. O sabor e o aroma dos frutos são muito marcantes e peculiares. O fruto pode ser conservado tanto em essência quanto em conserva.