bookmark_borderO que é metamorfose

metamorfose | s. f.
me·ta·mor·fo·se |ó| me·ta·mor·fo·se |ó|
substantivo feminino

1. Mudança de forma a que estão sujeitos principalmente os insectos e os batráquios.

2. [Figurado]   [Figurado]   Transformação, mudança.


substantivo feminino Mudança ou alteração completa no aspecto, natureza ou estrutura de alguém ou de alguma coisa; transformação.
[Biologia] Transformação pela qual passam alguns animais que, no decorrer do seu processo de desenvolvimento, resulta numa forma e numa estrutura completamente diferentes das iniciais.
[Figurado] Alteração de personalidade, modo de pensar, aparência, caráter.
Etimologia (origem da palavra metamorfose). Do grego metamórphosis.eos; pelo latim metamorphosis.is.


Em biologia, metamorfose é um processo de desenvolvimento pós embrionário (após o nascimento ou eclosão do ovo) que ocorre em diversos grupos de metazoários (animais). Geralmente envolve uma transformação rápida e conspícua a partir de uma larva para um estágio larval subsequente ou para um indivíduo adulto – que pode ser jovem ou sexualmente maduro. Esta transformação é geralmente induzida por sinais ambientais como por exemplo luz ou temperatura e mediada por hormônios característicos. A transformação de uma larva para um adulto engloba mudanças de hábitat, alimentação e comportamentais. Animais que apresentam este padrão de ciclo de vida possuem desenvolvimento indireto, diferente de mamíferos (gatos, cachorros, humanos), por exemplo, que apresentam desenvolvimento direto.


bookmark_borderO que é organoide

organóide organoide organóide organoide | adj. 2 g. Será que queria dizer organóide?
or·ga·nói·de |ói| or·ga·noi·de |ói| or·ga·nói·de |ói| or·ga·noi·de |ói|
adjectivo de dois géneros adjetivo de dois géneros

Que tem forma de órgão ou de corpo organizado.• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: organoide. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:organóide. • Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990:organoide. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:organóide


substantivo masculino [Biologia] Organela.


Um organoide é um órgão-seminal tridimensional cultivado em laboratórios especializados em medicina regenerativa. A técnica para crescimento de organóides melhorou rapidamente desde o início dos ano 10, e foi eleita pela revista The Scientist como um dos maiores avanços científicos de 2013.


bookmark_borderO que é crisálida

crisálida | s. f.
cri·sá·li·da
nome feminino

1. [Entomologia]   [Entomologia]   Estado do insecto lepidóptero antes de se tornar em borboleta, entre a fase larvar e a fase adulta. = AURÉLIA, NINFA, PUPA

2. [Entomologia]   [Entomologia]   Invólucro do insecto nesse estado. = CASULO

Sinónimo Sinônimo Geral: CRISÁLIDE


substantivo feminino Terceiro estado do ciclo de vida da borboleta.
Quando a lagarta atinge o seu desenvolvimento completo, solta a pele e produz a dura casca protetora da crisálida. A crisálida fica pendurada numa almofada de seda, presa por uma espécie de gancho ou ainda por uma faixa de seda que envolve o seu corpo. Não possui casulo. O corpo da borboleta se desenvolve sob a casca da crisálida. Finalmente, a casca se rompe e a borboleta sai.
[Figurado] Coisa latente.


Uma crisálida (latim: chrysaliis, do grego χρυσαλλίς = chrysallís, plural: crisálidas), é o estágio de pupa de insetos da ordem lepidoptera. O termo é derivado da coloração metálico-dourada encontrada nas pupas de muitas borboletas (grego: χρυσός (chrysós) significa ouro).
O estágio de crisálida em muitas borboletas é o único onde elas pouco se movem ou não o fazem. Entretanto, muitas pupas de borboletas são capazes de mover seus segmentos abdominais para produzir sons que possam afugentar potenciais predadores. Dentro das crisálidas ocorre o processo de crescimento e diferenciação sexual. As borboletas adultas emergem destas e expandem suas asas para bombear hemolinfa pelas “veias”. Esta rápida e brusca mudança é chamada metamorfose (ver também: holometabolismo e hemimetabolismo).
O mesmo processo ocorre com as mariposas, mas como às vezes a crisálida contem uma espécie de seda protetora, o casulo.
Um outro termo (defasado) para crisálida é aurélia (do latim “aurum”: ouro), do qual foi criado o termo aureliano, que designa quem estuda o processo de saída das borboletas das crisálidas.


bookmark_borderO que é placenta

placenta | s. f.
pla·cen·ta
nome feminino

1. [Anatomia]   [Anatomia]   Massa carnuda na extremidade do cordão umbilical que estabelece a comunicação entre o sistema circulatório do feto e o da mãe, durante a vida uterina.

2. [Botânica]   [Botânica]   Parte do pericarpo que prende a semente.


substantivo feminino Embriologia. Órgão vascular que, se formando no interior do útero, une o feto à parede desse mesmo útero (materno), possibilitando, dessa forma, a passagem de nutrientes e oxigênio para o sangue fetal.
[Anatomia] Zoológica. Qualquer órgão que se assemelha a esse órgão, encontrado também em animais vivíparos.
Anatomia Botânica. Tecido ou região do carpelo em que os óvulos são desenvolvidos e/ou inseridos; trofosperma.
Etimologia (origem da palavra placenta). Do latim placenta.ae.


A placenta (em grego, plakuos = bolo liso) é um órgão materno-fetal que começa a se desenvolver a partir da nidação, ou seja, implantação do blastocisto e é expulsa com o feto no momento do nascimento. É durante esse período de nove meses que este órgão proporciona nutrição, a troca gasosa, remoção de resíduos, uma fonte de células-tronco hematopoiéticas, endócrino e imunológico suporte para o feto em desenvolvimento.
A comunicação com a mãe ocorre a partir de cerca de 100-150 artérias uterinas maternas espiraladas localizados na placa basal. Existem essencialmente 3 sistemas separados da aorta / venosas circulatórios: umbilical, sistêmicas e vitelínicas. O sistema umbilical é perdido no momento do nascimento, o vitelina contribui para o sistema portal e sistêmica (embrionárias) é remodelado extensivamente para formar o sistema cardiovascular madura. A placenta humana tem cerca de 9 cm de diâmetro.
As placentas são uma característica essencial dos mamíferos placentários, mas também são encontrados em alguns não-mamíferos com níveis variáveis ​​de desenvolvimento. Mamíferos prototéricos ou metatericos (marsupiais) produzem uma placenta coriovitelinica que, enquanto está ligado à parede do útero, fornece nutrientes derivados principalmente a partir do saco amniótico.
Os tipos de células mais importantes da placenta são os trofoblastos, que fornecem os principais componentes estruturais e funcionais necessários para trazer os sistemas de sangue fetais e maternos em contato próximo um do outro.


bookmark_borderO que é neotenia

neotenia | s. f.
ne·o·te·ni·a
(neo- + grego teínô, -ein, estender, alargar + -ia )
nome feminino

[Biologia]   [Biologia]   Forma de pedomorfose em que o organismo atinge a maturidade sexual mas mantém caracteres juvenis ou larvares.


substantivo feminino [Biologia] Persistência dos caracteres larvais na idade adulta, em alguns animais. (O axolotle, por exemplo, conserva durante toda a vida brânquias externas.).


Neotenia, uma forma de pedomorfose, é a propriedade, em animais, de retenção, na idade adulta, de características típicas da sua forma jovem ou larval. Tal peculiaridade é estudada pela biologia do desenvolvimento.
Em linhas gerais, na neotenia os animais têm seu sistema reprodutor maturado e se reproduzem normalmente, porém seu aspecto externo, como um todo, é o de um indivíduo jovem. A maturação do sistema gamético difere daquela do sistema somático, o qual é reprimido. Neotenia é uma forma de pedomorfose.
O desenvolvimento destas características pode estar relacionado ao mau funcionamento da glândula tireoidea; fatores genéticos; exposição excessiva ao frio; ausência de luz ou falta de iodo no organismo.A neotenia também é encontrada no homem e esta ligado à falta de acabamento ontogenético.A neotenia ocorre em salamandras.
Por exemplo, o axolote, conserva durante toda a vida brânquias externas e mantêm em geral a morfologia larval. Quando em cativeiro, ovos originários destas “larvas adultas” conseguem desenvolver-se normalmente e sofrer metamorfose, originando animais adultos “normais”, mas não é possível induzir as larvas gigantes a desenvolver a morfologia típica de um adulto.


bookmark_borderO que é célula-tronco

célula-tronco | s. f.
cé·lu·la·-tron·co
nome feminino

[Biologia]   [Biologia]   Célula indiferenciada que se pode dividir e originar células semelhantes indiferenciadas ou células diferenciadas. = CÉLULA ESTAMINAL, CÉLULA-MÃEPlural: células-tronco ou células-troncos. Plural: células-tronco ou células-troncos.



As células-tronco, também chamadas de células estaminais (do inglês stem cell), são células que permanecem indiferenciadas, ou seja, ainda não passaram pelo processo de diferenciação celular. Podemos definir célula-tronco como uma célula que quando se divide produz uma célula que retém esse caráter indiferenciado e uma segunda célula que pode sofrer um ou mais caminhos da diferenciação. Com isso, vemos que uma célula tronco tem o potencial de se renovar a cada divisão enquanto também produz uma célula filha capaz de responder ao seu ambiente diferenciando-se de maneira particular (esse potencial não é sempre que acontece algumas células tronco se dividem simetricamente de modo que ambas de suas filhas permanecem células-tronco).Ocorre muitos casos da célula-tronco permanecer em seu nicho enquanto sua irmã acaba deixando-o e se diferencia.
Uma célula-tronco tem uma extensa capacidade de proliferação, criando mais células-tronco (utilizada para manutenção de um devido organismo pois garante uma auto renovação constante, como por exemplo as células sanguíneas), e criando descendentes celulares mais diferenciados. As células-tronco são um conjunto embrionário de células que se mantém mesmo em organismos adultos.