bookmark_borderO que é campainha

campainha | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de campainhar 2ª pess. sing. imp. de campainhar
cam·pa·i·nha |a-í| cam·pa·i·nha |a-í|
(campa + -inha )
nome feminino

1. Pequeno sino de mão. = SINETA, TINTINÁBULO

2. Dispositivo acústico de chamada ou de alarme, accionado de forma eléctrica ou mecânica.

3. [Arquitectura]   [Arquitetura]   [Arquitetura]   Ornato dórico em forma de sineta.

4. [Informal]   [Informal]   Apêndice carnudo, móvel e contráctil , em forma de bago de uva, que pende do véu palatino, à entrada da garganta. = ÚVULA

5. [Informal, Figurado]   [Informal, Figurado]   Pessoa que divulga tudo o que ouve.

6. [Botânica]   [Botânica]   Designação comum a várias plantas da família das campanuláceas. = CAMPÂNULA

7. Flor dessas plantas. = CAMPÂNULA
cam·pa·i·nha·r |a-í| cam·pa·i·nha·r |a-í| – Conjugar
(campainha + -ar )
verbo intransitivo

Fazer tocar uma campainha.


substantivo feminino Dispositivo conectado a portões ou portas que, emitindo um som, avisa quem está no interior da existência de alguém do lado de fora, querendo entrar.
Alarme; dispositivo sonoro conectado a despertadores, telefones utilizado para acordar alguém ou chamar a atenção dessa pessoa.
Sineta; pequeno sino de mão.
[Figurado] Quem não guarda segredo; pessoa que fala tudo aquilo que ouve.
[Anatomia] Úvula; nome comum de algumas massas carnosas que, no corpo humano, se apresentam dependuradas; apêndice em forma de cone do véu palatino, situado na parte posterior da boca.
[Botânica] Designação comum a várias plantas da família das campanuláceas, geralmente usadas como plantas ornamentais.
Etimologia (origem da palavra campainha). Campa + inha.


Uma campainha elétrica é um dispositivo constituído por um interruptor, um eletroíman, uma armadura, um martelo, uma campânula e um gerador de corrente contínua ou alterna.
O interruptor do circuito utilizado neste tipo de campainhas foi inventado em 1837 por Johann Philipp Wagner e conhece-se também pelo nome de martelo de Wagner.
O funcionamento de uma campainha elétrica baseia-se numa peça fundamental: o eletroíman.
Assim, ao ligar-se o interruptor, a corrente que passa no circuito faz com que o eletroíman adquira propriedades magnéticas atraindo a armadura e arraste com ela um martelo de mola que bate numa caixa metálica em forma de sino ou semiesfera, fazendo-a ressoar.
No momento do choque o eletroíman deixa de ter propriedades magnéticas e a armadura volta à sua posição inicial estabelecendo-se novamente o circuito.
Este processo repete-se rapidamente e ouve-se a campainha tocar até que seja desligado o interruptor.
Nalguns casos, quando se usa corrente alterna existem duas caixas metálicas ressoadoras e o martelo bate alternadamente em cada uma delas.


bookmark_borderO que é casa

casa | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de casar 2ª pess. sing. imp. de casar
ca·sa
(latim casa, -ae, cabana, casebre )
substantivo feminino

1. Nome genérico de todas as construções destinadas a habitação.

2. Construção destinada a uma unidade de habitação, geralmente unifamiliar, por oposição a apartamento. = MORADIA, VIVENDA

3. Cada uma das divisões de uma habitação. = CÓMODO , COMPARTIMENTO, DEPENDÊNCIA

4. Local de habitação (ex.: pediram financiamento para a compra de casa própria). = DOMICÍLIO, LAR, MORADA, RESIDÊNCIA

5. Anexo a um edifício.

6. [Náutica]   [Náutica]   Compartimento destinado a máquinas ou equipamento especial (ex.: casa das máquinas).

7. Conjunto de pessoas da família ou de pessoas que habitam a mesma morada.

8. Conjunto de despesas com a habitação.

9. Estabelecimento comercial ou industrial (ex.: casa de chá, casa de fados, casa de hóspedes, casa de saúde). = EMPRESA, FIRMA

10. Lotação de um estabelecimento comercial, geralmente de diversão ou espectáculo (ex.: casa cheia).

11. Local ou instalação que se considera pertença de algo ou alguém (ex.: equipa da casa; jogar em casa).

12. Designação dada a algumas repartições ou instituições, públicas ou privadas (ex.: Casa da Moeda; Casa dos Açores). (Geralmente com inicial maiúscula.)

13. Conjunto de pessoas que trabalham directamente com um chefe de estado (ex.: casa civil).

14. Família pertencente à nobreza ou à realeza (ex.: casa de Bragança).

15. Cada uma das divisões resultantes da intersecção de linhas em tabela, tabuleiro, tabuada, mapa, etc.

16. [Jogos]   [Jogos]   Escaninho do tabuleiro do gamão.

17. Posição respectiva dos algarismos.

18. Pequena abertura em peça de vestuário por onde entra um botão. = BOTOEIRA

19. Número arredondado aproximado (ex.: ele anda na casa dos 40).

20. Posição de um algarismo em relação aos outros que compõem um número (ex.: casa das unidades, casa das centenas, casa decimal).

21. [Encadernação]   [Encadernação]   Espaço entre dois nervos, na lombada de um livro encadernado. = ENTRENERVO

casa comercial • Estabelecimento onde se efectuam transacções comerciais.

casa da adova • [Antigo]   • [Antigo]   Sala, nas cadeias, onde os presos passeavam e recebiam visitas.

casa da Joana • [Informal]   • [Informal]   Aquela onde não há regras ou disciplina, onde reinam a confusão e a desordem.

casa da mãe Joana • [Informal]   • [Informal]   O mesmo que casa da Joana.

casa da sogra • [Informal]   • [Informal]   O mesmo que casa da Joana.

casa de banho • Compartimento dotado de equipamento sanitário que permite realizar as necessidades fisiológicas e a higiene pessoal. = BANHEIRO, CASINHA

casa de correcção • Prisão de menores. = REFORMATÓRIO

casa de farinha • [Brasil]   • [Brasil]   Lugar equipado com utensílios (triturador, prensa, peneira) e forno próprios para transformar a mandioca em farinha.

casa de jantar • Divisão de uma habitação geralmente usada para tomar as refeições. = SALA DE JANTAR

casa de malta • Casa onde moram muitas pessoas de baixa condição e que não têm parentesco entre si.

casa de orate • Casa de malucos. = HOSPÍCIO

casa de passe • Habitação onde se pratica a prostituição. = BORDEL, PROSTÍBULO

casa de pasto • Estabelecimento modesto onde se servem comidas.

casa de tolerância • Casa onde se pratica a prostituição.

• Casa onde é possível alugar quartos para encontros amorosos.

casa de penhores • Casa onde se empresta dinheiro sobre objectos de valor.

casa lotérica • [Brasil]   • [Brasil]   Estabelecimento que comercializa lotarias ou onde se registam apostas (ex.: a família já foi dona de uma casa lotérica). = LOTÉRICA

casa nocturna • Estabelecimento de espectáculo ou de diversão aberto toda a noite.

casa pia • Estabelecimento de caridade, onde se educam crianças pobres.

casa professa • Convento de religiosos professos.

de casa e pucarinho • [Portugal, Informal]   • [Portugal, Informal]   Diz-se de casal que faz vida em comum, sem laços de casamento (ex.: resolveram casar ao fim de dez anos de casa e pucarinho).

• [Portugal, Informal]   • [Portugal, Informal]   Diz-se das pessoas que partilham grande intimidade, que são muito próximas (ex.: amigos de casa e pucarinho).

deitar a casa abaixo • Fazer grande agitação a propósito de algo.

estar de casa e pucarinha • Ser hospedado e alimentado por alguém.

sentir-se em casa • Estar à vontade.
ca·sar ca·sar – Conjugar
(casa + -ar )
verbo transitivo

1. Unir por casamento.

2. [Brasil]   [Brasil]   Fazer uma aposta. = APOSTARverbo transitivo, intransitivo e pronominal

3. Unir-se por casamento.

4. [Figurado]   [Figurado]   Condizer, combinar.


substantivo feminino Moradia; construção em alvenaria, com distintos formatos ou tamanhos, normalmente térrea ou com dois andares, geralmente destinada à habitação.
Lar; pessoas que habitam o mesmo lugar; reunião dos indivíduos que compõem uma família: a casa dos brasileiros.
Reunião das propriedades de uma família ou dos assuntos familiares e domésticos: ele cuida da administração da casa.
Local usado para encontros, reuniões; habitação de determinado grupos com interesses em comum: casa dos professores.
Designação de algumas repartições ou organizações públicas ou das pessoas subordinadas ao chefe do Estado: casa da moeda; Casa Civil.
Ludologia. As divisões que, separadas por quadrados em branco ou preto, compõe um tabuleiro de xadrez ou de damas.
Costura. Fenda usada para pregar botões.
[Matemática] Cada dez anos na vida de alguém: ele está na casa dos 20.
Marinha.Fenda ou buraco através do qual algo é instalado a bordo; cada fenda leva o nome do objeto instalado.
[Gramática] Diminutivos: casinhola, casinholo, casinhota, casinhoto, casita, casucha.
[Gramática] Aumentativos: casão, casarão, casaréu.
Etimologia (origem da palavra casa). Do latim casa.ae.


Casa (do latim casa), residência (do latim domum), morada ou moradia é, no seu sentido mais comum, um conjunto de paredes, cômodos e teto construídos pelo ser humano com a finalidade de constituir um espaço de habitação para um indivíduo ou conjunto de indivíduos para que estejam protegidos dos fenômenos naturais exteriores (como a chuva, o vento, calor e frio etc.), além de servir de refúgio contra ataques de terceiros. Apesar de seu caráter artificial em relação às construções naturais, originalmente o homem utilizou-se de formações naturais, como cavernas, para suprimir as demandas de uma residência, porém estas estruturas tendem a caracterizar-se mais como um abrigo que como um lar. Neste sentido, a casa é entendida como a estrutura que para além de constituir-se como abrigo, define-se como uma construção cultural de uma dada sociedade. A residência, portanto, corresponde ao arquétipo da habitação — termo que normalmente é empregado por especialistas para ser referir ao ato de morar e às suas várias possibilidades e configurações, enquanto a casa é entendida como o objeto da moradia.
O termo lar, por outro lado, ainda que possa ser considerado um sinônimo de casa, apresenta uma conotação mais afetiva e pessoal: é a casa vista como o lugar próprio de um indivíduo (ou seja, aquilo que constitui sua propriedade), onde este tem a sua privacidade e onde a parte mais significativa da sua vida pessoal se desenrola. Apesar da modernidade ter afastado sobremaneira o indivíduo de sua casa (posto que ele passou a vivenciar longos períodos do dia fora de casa, trabalhando, recreando-se ou circulando pela cidade), o lar sempre foi considerado uma referência à ideia de família, de tal forma que a palavra costuma ser usada com este significado. Uma visão também tradicional a respeito da estrutura de uma sociedade considera a família como sua unidade fundamental, enquanto a casa corresponderia à unidade fundamental de uma da aglomeração urbana, sendo fundamental à sua existência e constituição.


bookmark_borderO que é maçaneta

maçaneta | s. f.
ma·ça·ne·ta |ê| ma·ça·ne·ta |ê|
(radical maçan- de maçã + -eta )
substantivo feminino

1. Ornato esférico que remata certos objectos .

2. Parte mais alta na dianteira da sela.

3. [Portugal: Beira]   [Portugal: Beira]   Baqueta de tambor.

4. Maça de zabumba.

5. Espécie de puxador de forma globular.

6. [Regionalismo]   [Regionalismo]   Borla.

abusar da maçaneta • [Informal]   • [Informal]   Praticar sexo anal.


substantivo feminino Remate de metal ou madeira, de forma arredondada ou piramidal, para ornamento de móveis e outros objetos, ou por onde se pega para abrir portas e janelas.
A parte mais alta da sela, na dianteira.


As maçanetas são peças que servem para puxar, abrindo ou fechando, as portas e elementos arquitetônicos similares. Dentre os inúmeros modelos existentes, os mais comuns são as do tipo alavanca e/ou bola, ou seja, as que precisam ser puxadas para baixo ou giradas, respectivamente. Do ponto de vista físico, as maçanetas são posicionadas o mais distante possível do eixo de rotação, para que gerem um maior torque. Se estivessem a uma menor distância do eixo de rotação, as pessoas se esforçariam mais ao abrir e fechar as portas.


bookmark_borderO que é gelosia

gelosia | s. f.
ge·lo·si·a
(italiano gelosia )
nome feminino

1. Grade de fasquias de madeira que se coloca no vão de janelas ou portas, para proteger da luz e do calor, e através da qual se pode ver sem ser visto. = ADUFA, RÓTULA

2. Estrutura para fechar janela, porta ou varanda através de uma espécie de grade de malha fina que permite iluminação parcial e arejamento (ex.: gelosia de madeira; gelosia de pedra; gelosia metálica).

3. Persiana que pode ser enrolada no topo. = VENEZIANA


substantivo feminino Rótula de fasquias de madeira com que se tapa o vão de uma janela; rótula, janela de rótula.


Gelosia (do italiano gelosia) ou rótula (do latim rotula, “rodinha”) é uma grade de fasquias (tiras compridas e estreitas) de madeira ou pedra colocada no vão de janelas ou portas para proteger da luz e do calor, e através da qual se pode ver sem ser visto. Pode possuir a forma de uma persiana que pode ser enrolada no topo.


bookmark_borderO que é lareira

substantivo feminino Parte da chaminé onde se acende o fogo destinado ao aquecimento de ambiente, geralmente sala; calorífero.


Uma lareira (ou fogão de sala) é uma estrutura doméstica presente em muitas casas, onde se pode acender um fogo. Consiste num espaço revestido de materiais não inflamáveis como pedra e tijolo, para se queimar a madeira, e numa chaminé que deixa o fumo e outras partículas sair. Era utilizada para aquecer, cozinhar e iluminar nas antigas habitações, mas hoje em dia é usada principalmente como decoração, ou para aquecer as casas no inverno. Outrora uma parte essencial de um lar, hoje só algumas casas têm lareira.
Um conjunto de outros acessórios podem acompanhar as lareiras. Nestes contam-se os seguintes: portas frontais para proteger de faíscas, os cachorros (barras de ferro que suportam a madeira), uma tenaz para mover os troncos em chamas, uma vassoura e uma pá para varrer cinzas, um fole ou abanador para reavivar as chamas, luvas resistentes ao calor, fósforos e acendalhas.
Em sítios com climas agrestes, ou nas estações frias do ano, a lareira ainda prevalece como centro de um lar – sobrevivendo à televisão. Nestas circunstâncias as pessoas concentram-se em seu redor para conversar ou realizar outras actividades de uma forma mais íntima, desfrutando do calor e do ambiente acolhedor que a luz de uma lareira cria.
Actualmente, com as modernas lareiras, mais conhecidas por recuperadores de calor, obtém-se rendimentos muito superiores ao das lareiras tradicionais.
A segurança contra incêndios neste tipo de lareiras, é grande devido à protecção da chama com um porta em vidro vitrocerâmico
Um recuperador de calor pode ser usado para aquecer outras divisões além da sala do próprio aparelho. Se for usado ar exterior além de aquecer, pode-se ventilar e renovar o ar das moradias.
A chaminé assim como as condutas de fumo são também elementos importantes na boa execução das lareiras


bookmark_borderO que é lucarna

lucarna | s. f.
lu·car·na
(francês lucarne )
nome feminino

1. Janela projectada no telhado de uma casa. = LUCERNA

2. Fresta na parede de um compartimento.


substantivo feminino Abertura, às vezes janela, feita no telhado de uma casa para clarear e arejar o sótão. O mesmo que lucerna e luzerna.


Uma lucarna, trapeira ou gateira é uma estrutura que se projeta de um telhado com caimento, geralmente com uma janela ou veneziana para entrada de luz e circulação de ar.


bookmark_borderO que é mobiliário

mobiliário | s. m. | adj.
mo·bi·li·á·ri·o
(mobília + -ário )
nome masculino

1. Conjunto dos móveis de uma divisão ou espaço (ex.: mobiliário de escritório, mobiliário da sala). = MOBÍLIA

2. Conjunto de móveis, peças ou equipamentos com determinadas características e destinado a um fim específico (ex.: mobiliário escolar; a empresa comercializa mobiliário urbano que inclui pilaretes, papeleiras, bancos, abrigos e painéis, entre outros).adjectivo adjetivo

3. Relativo a mobília (ex.: arte mobiliária).

4. Relativo a bens móveis (ex.: valores mobiliários).


adjetivo Que tem a natureza de bens móveis: mercado mobiliário.
Relativo a bens móveis; que pode ser substituído por outros bens da mesma espécie: penhora mobiliária.
substantivo masculino Conjunto de móveis de uma casa; mobília, mobilha.
Reunião dos móveis que caracteriza algo, uma época, um artista ou autor: mobiliário vintage.
Etimologia (origem da palavra mobiliário). Mobília + ário.


Mobiliário é o conjunto de móveis, assentos ou camas de um cômodo.Tem o intento de fornecer a seus habitantes e usuários utilidades específicas que lhes facilitam as atividades cotidianas, como comer, dormir, descansar, ler, entre outras. Também pode ter uma função simbólica ou religiosa.