bookmark_borderO que é frustração

frustração | s. f. derivação fem. sing. de frustrar
frus·tra·ção
(latim frustratio, -onis )
nome feminino

1. Acto ou efeito de frustrar.

2. Sentimento de insatisfação ou de contrariedade, geralmente causado pela não concretização de um desejo, de uma expectativa , de uma necessidade ou de um objectivo . = DECEPÇÃO , DESALENTO, DESAPONTAMENTO, IRRITAÇÃO, MALOGRO ≠ EXULTAÇÃO, REGOZIJO, SATISFAÇÃO

3. [Psicanálise]   [Psicanálise]   Condição emocional alterada de quem vê contrariada a satisfação de um desejo pulsional, de uma actividade satisfatória.
frus·trar frus·trar – Conjugar
verbo transitivo

1. Privar (a outrem) do que espera com fundamento.

2. Iludir.

3. Baldar, inutilizar.verbo pronominal

4. Ficar sem resultado.

5. Malograr-se.

6. Inutilizar-se.


substantivo feminino Ação de frustrar.
Psicanálise Estado do indivíduo que, por não ter satisfeito um desejo ou tendência fundamental, se sente recalcado: complexo de frustração.
Teste de frustração (ou de Rosenzweig), teste projetivo constituído por desenhos que representam uma pessoa em face de um obstáculo material ou moral. (O paciente deve imaginar a atitude dessa pessoa.).


Frustração é um estado emocional que acompanha a interrupção de um comportamento motivado, ou seja é um estado psíquico que resulta do bloqueio da motivação provocada por qualquer barreira que impede de alcançar um projeto ou objetivo esperado.As fontes da frustração podem ser internas ou externas. As fontes internas da frustração envolvem deficiências pessoais como falta de confiança ou medo de situações sociais que impedem uma pessoa de alcançar uma meta; causas externas da frustração, por outro lado, envolvem condições fora do controle da pessoa, tais como uma estrada bloqueada ou falta de dinheiro, por exemplo.
Em termos de psicologia, o comportamento passivo-agressivo é um método de lidar com a frustração. Quando esta não funciona, outra “solução” comumente adotada é uma “regressão” (inconsciente, consciente ou simulacra) a um comportamento infantil e mimado, geralmente visando comover ou sensibilizar terceiros através de algum tipo de apelação emocional.


bookmark_borderO que é poser

Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição. pu ser pod er póster c oser pose poses posem posei posa r (norma europeia, na grafia pós-Acordo Ortográfico) poster (norma europeia, na grafia pós-Acordo Ortográfico e norma brasileira) pôster (norma brasileira)
Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.


substantivo masculino [Gíria] Pessoa que finge ser algo que na realidade não é, caracterizada com alguém inautêntico, sem opiniões próprias, que se deixa influenciar pelo que está na moda.
[Gíria] Pessoa sem personalidade que se deixa influenciar por artistas, por cantores ou por celebridades que estão na moda, geralmente fingindo ser fã para se enturmar ou para fazer parte de algum grupo.
Etimologia (origem da palavra poser). Do inglês poser.


Poser é um termo pejorativo, usado frequentemente para descrever “uma pessoa que finge ser algo que ela não é”, copiando vestimentas, vocabulário e/ou maneirismos de um grupo ou subcultura, geralmente para conseguir aceitação ou popularidade dentro de um grupo, mas que, de fato, não compartilha ou não entende os valores ou a filosofia daquele grupo. Os chamados “posers” costumam fingir gostar de certos artistas, bandas ou gêneros musicais, no momento em que estes passam a ser popularmente conhecidos, esquecendo-os completamente quando saem de moda. Enquanto essa inautenticidade percebida é vista como objeto de desprezo e escárnio pelos membros da subcultura, a definição do termo e a decisão sobre a quem aplicá-lo é subjetiva. O termo é mais associado à subcultura punk dos anos 1970 e 1980, mas o uso inglês do termo (“poseur”) origina-se no fim do século XIX.


bookmark_borderO que é cortesia

cortesia | s. f. | s. f. pl.
cor·te·si·a
(cortês + -ia )
substantivo feminino

1. Qualidade do que é cortês.

2. Educação ou especial cuidado no trato ou no contacto com alguém. = AMABILIDADE, DELICADEZA, URBANIDADE

3. Aquilo que é oferecido, como prova ou sinal de amabilidade (ex.: o aperitivo é cortesia da casa).
cortesiassubstantivo feminino plural

4. [Tauromaquia]   [Tauromaquia]   Cumprimentos dos toureiros à autoridade e ao público, antes de começar a corrida.


substantivo feminino Característica de cortês, que expressa amabilidade; gentileza.
Educação ou forma amável com que se trata alguém; polidez.
[Por Extensão] Presente ou vantagem que se oferece a alguém como prova de cuidado ou afeição: recebeu os produtos como cortesia.
Saudação respeitosa que demonstra reverência: curvou-se por cortesia; mesura.
Expressão, discurso ou comportamento educado.
Etimologia (origem da palavra cortesia). Cortês + ia.


O termo cortesia, no âmbito do comportamento humano, refere-se a qualidade de uma pessoa que é cortês. Pode significar uma maneira delicada e civilizada de agir, cumprimentar ou mesmo um gesto de doação ou favor para outra pessoa. Cortesia também pode ser dar prioridade à maneira de expressão, ação e gestos de outrem e esperar momento oportuno para expor e defender suas convicções, concordando ou discordando gentilmente. A expressão popular “fazer cortesia com chapéu alheio” é utilizada pejorativamente quando se consegue admiração de um ato às custas de outrem ( respeito).


bookmark_borderO que é cábula

cábula | adj. 2 g. s. 2 g. | s. f. Será que queria dizer cabula?
cá·bu·la
(origem obscura )
adjectivo de dois géneros e nome de dois géneros adjetivo de dois géneros e nome de dois géneros

1. Diz-se de ou estudante que não estuda nem frequenta assiduamente as aulas.

2. Que ou o que se esquiva a cumprir as suas obrigações ou deveres.

3. Que ou quem é ardiloso ou mentiroso.nome feminino

5. Falta de aplicação nos estudos ou no trabalho.

6. [Portugal]   [Portugal]   Anotação usada fraudulentamente como auxílio num exame. (Equivalente no português do Brasil: cola.)

7. Artimanha para se escapar de uma obrigação.

8. Tradução literal de um clássico grego ou latino para uso dos estudantes. = BURRO, CHICHA, PAI-VELHO


substantivo feminino Falta ou pouca frequência às aulas.
substantivo masculino e feminino O estudante que falta ou escapa às aulas.
Caiporismo, azar.
adjetivo Manhoso, astuto.


Cábula (conhecida no Brasil e Angola como cola, copiar ou, em algumas regiões, pesca) é um termo que define fraude em testes de conhecimento. Consiste em lembretes escondidos com conteúdos resumidos, usados para copiar num teste, exame ou prova, ou na cópia de respostas obtidas, consensualmente ou não, de outras pessoas; dá-se, em Portugal e no Brasil, o mesmo nome ao aluno pouco empenhado, inteligente de mais para estudar, que costume usar métodos fraudulentos ou que tem preguiça em estudar e prefere fazer cábulas para ser mais fácil.
No Brasil, cábula pode significar também o estudante que falta às aulas sem motivo, apenas para vadiar. Da mesma forma, seu verbo derivado cabular significa “faltar à aula propositadamente”.


bookmark_borderO que é extremismo

extremismo | s. m.
ex·tre·mis·mo
(extremo + -ismo )
substantivo masculino

Adopção de teorias político-sociais extremas.


substantivo masculino Ponto de vista político que prioriza medidas radicais e extremas para solucionar os problemas sociais.
[Por Extensão] Movimento radical e autoritário que busca impor ideologias, religiões, modos de vida etc., geralmente através do uso de violência: extremismo religioso.
Etimologia (origem da palavra extremismo). Extremo + ismo.


O extremismo, em política, refere-se a doutrinas ou modelos de ação política que preconizam soluções extremas, radicais e revolucionárias, para os problemas sociais.
Frequentemente está associado ao dogmatismo, ao fanatismo e à tentativas de imposição de estilos e modos de vida, bem como à negação radical de valores vigentes. O extremismo, unido ao unilateralismo, resulta em total fechamento ao diálogo e à negociação.
No uso corrente, o termo política, o conceito tem mantido uma conotação pejorativa. Quando referido a posição e comportamento adotados por um movimento, grupo político ou mesmo partidos e grupos parlamentares, o extremismo indica a tendência a um comportamento ou a um modelo de ação política que rejeita as regras de uma comunidade política, não se identificando com as suas finalidades, valores e instituições e procurando transformá-los radical e abruptamente, na linha do tudo agora; por conseguinte, recusa o gradualismo ou o alcance parcial dos objetivos, bem como a negociação e o compromisso. O comportamento desses grupos se concretiza historicamente por práticas muitas vezes eversivas e violentas, que rejeitam os vínculos formais da transformação do conflito em controvérsia, próprios da tradição parlamentar.
Na história política moderna e contemporânea, o extremismo foi adotado em diferentes ocasiões, por diversos movimentos sociais e políticos, de diferentes orientações ideológicas, principalmente em épocas críticas de intensa mobilização social e de profundas transformações econômicas e institucionais.
O extremismo convencionalmente considerado de direita emana diretamente de classes ou estamentos sujeitos a uma repentina perda de status e de uma drástica redução de sua influência política. É o extremismo daqueles que, “em outros tempos foram possuidores” e cujo comportamento político está voltado para a defesa a todo custo e/ou para a reconquista das suas tradicionais prerrogativas político-sociais. O fascismo, o nazismo, o salazarismo e o franquismo, por exemplo, rompem com o pluralismo democrático pelo lado direito do espectro ideológico.
Já a prática de alguns grupos extraparlamentares de orientação marxista-leninista, por exemplo, pode ser caracterizada como extremista, na medida em que rompe com a democracia burguesa pelo lado esquerdo do espectro, defendendo uma democracia operária no lugar desta.
Por fim, contrariando a visão da maioria dos historiadores sobre o espectro político nazista, o autor Lipset afirma que, além dos extremismos da direita e da esquerda, existiria um extremismo do centro: o nazifascismo. O nazifascismo disputaria a mesma base de apoio social que os liberalismos, ou seja as classes médias, pequenos empresários e profissionais anticlericais.
O extremismo pode também ser considerado algo como uma reação extrema a um ato extremo, como a execução de um assassino da mesma força que este cometeu o homicídio, podendo ser (ou não) considerado um pensamento inteligente baseado na pedra da babilônia ” olho por olho dente por dente ” aqueles que cometem um erro devem pagar na mesma moeda.


bookmark_borderO que é malandragem

substantivo feminino Comportamento próprio de malandro, de quem gosta de viver de modo boêmio, sem trabalhar; malandrice.
Ausência de atividade; falta de trabalho; vadiagem, ociosidade.
Modo de vida de quem prefere agir irresponsavelmente, sem preocupações, buscando diversão.
Qualidade de esperto, de quem é hábil, malicioso, ardil; malícia.
Perspicácia e talento ao confrontar um inimigo ou adversário.
Etimologia (origem da palavra malandragem). Malandro + agem.


Malandragem define-se como um conjunto de artimanhas utilizadas para se obter vantagem em determinada situação (vantagens estas, muitas vezes, ilícitas). Por exemplo, utilizar-se de esperteza para não trabalhar. Caracteriza-se pela engenhosidade e sutileza. Sua execução exige destreza, carisma, lábia e quaisquer características que permitam a manipulação de pessoas ou resultados, de forma a obter o melhor destes, e da maneira mais fácil possível. Contradiz a argumentação lógica, o labor e a honestidade, pois a malandragem pressupõe que tais métodos são incapazes de gerar bons resultados. Aquele que pratica a malandragem (o “malandro”) age como no popular adágio brasileiro, imortalizado sob o nome de Lei do Gerson: “gosto de levar vantagem em tudo”.
Junto ao jeitinho, a malandragem pode ser considerada um comportamento tipicamente (mas não unicamente) brasileiro; porém, diferentemente do jeitinho, na malandragem a integridade de instituições e de indivíduos pode ser efetivamente lesada, e de forma juridicamente definível como dolosa. No entanto, a malandragem bem-sucedida pressupõe que se obtenham vantagens sem que sua ação se faça perceber. Em termos mais populares, o “malandro” “engana” o “otário” (vítima) sem que este perceba ter sido enganado.
Tal como o jeitinho, a malandragem é um recurso de esperteza, utilizado por indivíduos de pouca influência social, ou socialmente desfavorecidos. Isso não impede a malandragem de ser igualmente utilizada por indivíduos mais bem posicionados socialmente. Através da malandragem, obtêm-se vantagens ilícitas em jogos de azar, nos negócios e na vida social em sua totalidade. Pode-se considerar “malandro” o patrão que “dá um jeito” de não pagar os funcionários tal como deveria; ou o “jogador” que manipula as cartas e leva, para si, toda uma rodada de apostas.


bookmark_borderO que é imitação

imitação | s. f. derivação fem. sing. de imitar
i·mi·ta·ção
nome feminino

1. Acto de imitar.

2. Coisa imitada.

3. Produto industrial que se pode confundir com outro de maior valor ou de melhor qualidade.
i·mi·tar i·mi·tar – Conjugar
verbo transitivo

1. Fazer à semelhança de.

2. Reproduzir (o que outrem fez).

3. Tomar por modelo.

4. Assemelhar-se a.

5. Arremedar.


substantivo feminino Ação de imitar, de fazer exatamente a mesma coisa que outra pessoa, animal etc.: ter a mania da imitação.
Material trabalhado que imita outro mais rico e mais caro: joias de imitação.
Reprodução fraudulenta de alguma coisa; fraude, plágio, falsificação.
Cópia exatamente igual ao que já foi escrito ou dito por outrem; plágio.
Modo caricaturado de representar algo ou alguém; caricatura.
[Música] Termo que designa uma escrita fundada na repetição de certo motivo tratado no estilo contrapontístico (em várias vozes).
locução prepositiva À imitação de. A exemplo de, conforme, segundo.
Etimologia (origem da palavra imitação). Do latim imitatio.onis.


Imitação é um comportamento avançado pelo qual um indivíduo observa e replica outro. A imitação é também uma forma de aprendizagem observacional que leva ao “desenvolvimento de tradições, e no fim de contas à nossa cultura. Permite a transferência de informação (comportamentos, costumes, etc.) entre indivíduos e através das gerações sem necessidade de herança genética.” O termo pode ser aplicado em variados contextos, desde o treinamento de animais à política internacional.


bookmark_borderO que é ambição

ambição | s. f.
am·bi·ção
(latim ambitio, -onis, solicitação, pretensão, desejo, lisonja, pompa, fausto )
substantivo feminino

1. Desejo veemente de poder ou do que dá superioridade. = AVIDEZ, COBIÇA

2. Grande desejo de realizar ou atingir algo. = ASPIRAÇÃO


substantivo feminino Desejo desmedido pelo poder, dinheiro, bens materiais, glórias etc; cobiça: sua ambição não o deixava pensar direito.
Obstinação intensa para conseguir determinado propósito; vontade de alcançar sucesso; pretensão: tinha a ambição de um dia ser cantor.
Etimologia (origem da palavra ambição). Do latim ambitio.onis.


Ambição ou Ambições pode referir-se a:
Ambição (telenovela) – produção brasileira, exibida pela TV Excelsior em 1964
Cuna de Lobos (Ambição no Brasil) – produção mexicana, exibida pelo SBT na década de 1990


bookmark_borderO que é solidariedade

solidariedade | s. f.
so·li·da·ri·e·da·de
(solidário + -edade )
substantivo feminino

1. Qualidade do que é solidário.

2. Sentimento que leva alguém a tentar ajudar outro ou outros ou a compartilhar o seu infortúnio.

3. Reciprocidade ou consonância de ideias , de obrigações ou de interesses entre os membros de grupo, comunidade ou entidade (ex.: solidariedade institucional).

4. Dependência mútua.

5. [Direito]   [Direito]   Direito ou obrigação de exigir ou assumir o que se deve a todos.
Ver também dúvida linguística: precariedade.


substantivo feminino Qualidade de solidário, de quem está disposto a ajudar, acompanhar ou defender outra pessoa, numa dada circunstância.
Compadecimento com as dificuldades ou sofrimentos de outras pessoas: estou aqui em solidariedade à família do doente.
Assistência moral demonstrada a uma pessoa em determinadas situações: depois do jogo, ele manifestou sua solidariedade ao jogador oponente.
Identificação com as misérias alheias; conhecimento do sofrimento daqueles que são pobres.
Partilha de interesses e opiniões: opinei a favor em solidariedade à sua luta!
Manifestação desse sentimento com o propósito de ajudar; ajuda, amparo, apoio.
[Jurídico] Acordo através do qual algumas pessoas se sentem obrigadas umas em relação as outras e/ou cada uma (individualmente) em relação as demais.
Estado de uma ou mais pessoas que compartilham de modo igual, e entre si, as obrigações de um ato, empresa ou negócio e, por sua vez, arcam com as responsabilidades que lhes são particulares; interdependência.
Identificação de pensamentos, ideias, sensações, sentimentos etc.
Etimologia (origem da palavra solidariedade). Solidário + dade.


Solidariedade é um ato de bondade e compreensão com o próximo ou um sentimento, uma união de simpatias, interesses ou propósitos entre os membros de um grupo.

Cooperação mútua entre duas ou mais pessoas.
Identidade entre seres .
Interdependência de sentimentos, de ideias, de doutrinas.Na sociologia, existe o conceito de solidariedade social, que subentende a ideia de que os seus praticantes se sintam integrantes de uma mesma comunidade e, portanto, sintam-se interdependentes.

O que forma a base da solidariedade e como ela é implementada varia entre as sociedades. Nas sociedades mais pobres, pode basear-se principalmente no parentesco e nos valores compartilhados, enquanto as sociedades mais desenvolvidas acumulam-se várias teorias sobre o que contribui para um senso de solidariedade, também chamada de coesão social.
O dia internacional da solidariedade é 20 de dezembro. A solidariedade também é um dos seis princípios da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia e também é mencionada na Declaração Universal de Bioética e Direitos Humanos, mas sem conceito claramente definidos. À medida que a pesquisa e a produção de biotecnologia e aprimoramento biomédico aumentam, é importante a necessidade de definição distinta de solidariedade nas estruturas dos sistemas de saúde.


bookmark_borderO que é castidade

castidade | s. f.
cas·ti·da·de
substantivo feminino

1. Virtude reguladora da natural inclinação para os prazeres sexuais (com relação à moral).

2. Pureza.

3. [Religião católica]   [Religião católica]   Abstinência total de pensamentos, palavras e obras sensuais.


substantivo feminino Virtude daquele que é casto.
Voto de castidade, voto que impõe abstinência total de contatos amorosos.


Castidade é a pureza espiritual em relação ao sexo, significando, assim, a abstenção de conduta sexual desviante, conforme definido pelos padrões morais e diretrizes de uma cultura, civilização ou religião. O termo pode ser associado com a abstinência sexual, especialmente no contexto do sexo pré-marital e extraconjugal (e pode ser usado de forma intercambiável). Nas religiões abraâmicas, a castidade é uma das regras para manter-se ao lado de Deus. Nas religiões e crenças orientais, como o Budismo, a castidade é vista como o caminho para atingir a libertação ou iluminação dos sofrimentos e decepções humanas.