bookmark_borderO que é imaginação

imaginação | s. f. derivação fem. sing. de imaginar
i·ma·gi·na·ção
substantivo feminino

1. Faculdade com que o espírito cria imagens, representações, fantasias.

2. Falsa ideia proveniente de um juízo erróneo ou de uma apreciação irreflectida .

3. Suposição; cisma.
i·ma·gi·nar i·ma·gi·nar – Conjugar
(latim imaginor, -ari, imaginar, sonhar )
verbo transitivo

1. Representar no espírito.

2. Idear.

3. Cuidar, pensar.

4. Conjecturar ; cismar.verbo pronominal

5. Julgar-se, supor-se.


substantivo feminino Faculdade de representar objetos pelo pensamento: ter uma imaginação viva.
Faculdade de inventar, criar, conceber: artista de muita imaginação.
Opinião sem fundamento, absurda: isso é pura imaginação.
Resultado da faculdade de imaginar.
Ação ou efeito de criar uma obra artística.
Habilidade para criar imagens novas e originais a partir do nada.
Crença sem fundamento; crendice, supestição.
Percepção equivocada, que engana; mentira, ilusão.
Etimologia (origem da palavra imaginação). Do latim imaginatio.onis.


Imaginação é uma capacidade mental que permite a representação de objetos segundo aquelas qualidades dos mesmos que são dadas à mente através dos sentidos – segundo a concepção sartriana apresentada em sua obra O imaginário: psicologia fenomenológica da imaginação. Em filosofia, tais qualidades são chamadas de qualidades secundárias quando a ereção do subconsciente pronuncia-se à da consciência.


bookmark_borderO que é tédio

tédio | s. m.
té·di·o
substantivo masculino

Estado ou sensação vaga de desprazer e até de certa repugnância. = ABORRECIMENTO, DESGOSTO, ENFADO, FASTIO, NOJO


substantivo masculino Sentimento de aborrecimento, nojo, desgosto: o tédio dos longos dias de isolamento.
Sentimento enfadado provocado pela demora no desenvolvimento de alguma coisa.
Sentimento de aversão, de desgosto sem causas aparentes.
Etimologia (origem da palavra tédio). Do latim taedium.


O tédio é um sentimento humano descrito como um estado de falta de estímulo, ou do presenciamento de uma ação ou estado repetitivo — por exemplo, falta de coisas interessantes para fazer, ouvir, sentir etc. As pessoas afetadas por tédio em caráter temporário consideram este estado muitas vezes como perdido, perda de tempo, mas geralmente, não mais do que isto. Alternativamente, alguns acham que ter tempo de sobra também causa tédio. Para as pessoas entediadas, o tempo parece passar mais lentamente do que quando elas estão entretidas. Tédio também pode ser um sintoma de depressão.
O tédio pode levar a atitudes impulsivas e às vezes mesmo excessivas, que não servem para nada e podem causar danos. Por exemplo, estudos mostram que acionistas da Bolsa de Valores podem vender ou comprar ações sem nenhuma razão objetiva para tal, simplesmente porque eles sentem-se entediados por não terem nada para fazer, onde o tédio é desencadeado por uma situação de saída de uma atividade rotineira de fazer contas, verificar investimentos etc.


bookmark_borderO que é entretenimento

entretenimento | s. m.
en·tre·te·ni·men·to
nome masculino

1. Acto de entreter.

2. Coisa que entretém.

3. Brincadeira.

4. Distracção .

5. Divertimento.

6. Entretimento.


substantivo masculino Divertimento; o que diverte e distrai; o que é feito como diversão ou para se entreter: canal de entretenimento; local de entretenimento.
Ação ou efeito de entreter; ato de se divertir, de se distrair.
Etimologia (origem da palavra entretenimento). Do espanhol entretenimiento.


Entretenimento ou entretimento é qualquer ação, evento ou atividade com o fim de entreter e suscitar o interesse de uma audiência. É a presença de uma audiência que torna qualquer atividade privada de recreação ou lazer em entretenimento. A audiência pode ter um papel passivo, como quando se assiste a uma peça teatral, ópera, programa de televisão ou filme; ou um papel ativo, como no caso dos jogos. O entretenimento pode ser público ou privado e envolver uma atuação formal e pré-determinada, como no caso do teatro ou dos concertos, ou uma atuação espontânea, como no caso dos jogos. Muitas das formas de entretenimento são transversais ao longo da História e das culturas e evoluem em função das alterações culturais e tecnológicas. Os filmes e os jogos eletrônicos, por exemplo, embora façam uso de novos suportes e media, continuam a narrar histórias e a fazer uso da música. Os festivais dedicados à música, cinema ou dança permitem o entretenimento de uma audiência ao longo de vários dias consecutivos.
Algumas das atividades que outrora foram consideradas entretenimento, como as execuções públicas, foram sendo sucessivamente removidas da esfera pública. Outras atividades que ao longo da História foram competências essenciais de determinadas profissões, como o manejo de espadas ou o tiro com arco, são hoje desportos de competição, tornando-se ao mesmo tempo formas de entretenimento à medida que se tornam apelativos para uma audiência cada vez maior. O que um grupo ou indivíduo interpreta como entretenimento pode ser encarado como trabalho por outros.
O entretenimento proporciona divertimento, satisfação pessoal e boa disposição. Em determinadas circunstâncias e contextos, o entretenimento tem adjacente um propósito sério, como no caso de celebrações, festividades religiosas ou sátiras. Como tal, existe a possibilidade de que o que aparenta ser entretenimento possa também ser uma forma de desenvolvimento cultural e intelectual. O apelo do entretenimento, a par com a sua capacidade de usar diferentes media e do seu potencial para adaptações criativas, tem assegurado a continuidade e longevidade de muitas formas, temas, imagens e estruturas sociais.


bookmark_borderO que é percepção

percepção perceção percepção | s. f.
per·cep·ção |èç| per·ce·ção |èç| per·cep·ção |èpç|
(latim perceptio, -onis )
substantivo feminino

1. Acto ou efeito de perceber.

2. Recepção .

3. Cobrança.

percepção subliminal • [Psicologia]   • [Psicologia]   O mesmo que percepção subliminar.

percepção subliminar • [Psicologia]   • [Psicologia]   Percepção de um objecto no limite do seu reconhecimento pelo indivíduo, em face do afastamento, do esclarecimento, etc.
• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: perceção. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:percepção.
• Grafia no Brasil: percepção. • Grafia em Portugal:perceção.


substantivo feminino Ação ou efeito de perceber, de compreender o sentido de algo por meio das sensações ou da inteligência: percepção do sofrimento, do clima.
Juízo consciencioso acerca de algo ou alguém: é necessário entender a percepção do certo e do errado.
[Por Extensão] Intuição geralmente de teor moral: percepção do bem e do mal.
[Por Extensão] Avaliação sobre coisas ou seres a partir de um julgamento ou opinião.
Etimologia (origem da palavra percepção). Do latim perceptio.onis, “compreensão”.


Percepção (AO 1990: percepção ou perceção) é, em psicologia, neurociência e ciências cognitivas, a função cerebral que atribui significado a estímulos sensoriais, a partir de histórico de vivências passadas (memórias). Através da percepção um indivíduo organiza e interpreta as suas impressões sensoriais para atribuir significado ao seu meio. Consiste na aquisição, interpretação, seleção e organização das informações obtidas pelos sentidos. A percepção pode ser estudada do ponto de vista estritamente biológico ou fisiológico, envolvendo estímulos elétricos evocados pelos estímulos nos órgãos dos sentidos. Do ponto de vista psicológico ou cognitivo, a percepção envolve também os processos mentais, a memória e outros aspectos que podem influenciar na interpretação dos dados percebidos.


bookmark_borderO que é elegância

elegância | s. f.
e·le·gân·ci·a
(latim elegantia, -ae, gosto, delicadeza, distinção )
nome feminino

1. Gosto delicado no trajar, no falar, no adorno da casa, etc.

2. Graça, airosidade, delicadeza e distinção aliada à simplicidade e clareza.


substantivo feminino Graça, distinção nas formas, nas maneiras, nos trajes: elegância de porte, de vestes; apresentar-se com elegância.
Arte de escolher as palavras: falar, escrever com elegância.
Demonstração de requinte, de bom gosto.
Modo elegante de se portar, agir com elegância; garbo.
Em que há ou expressa fineza, gentileza; decoro.
Aspecto físico de quem é magro, esbelto; esbelteza.
Etimologia (origem da palavra elegância). Do latim elegantia, “gosto”.


Elegância é a qualidade do que é elegante e, portanto, possui uma certa harmonia caracterizada pela leveza e facilidade na forma e movimento. É o atributo de ser eficaz e simples. É a beleza que mostra tanto eficácia, como simplicidade incomuns..


bookmark_borderO que é beleza

beleza | s. f. | interj.
be·le·za |ê| be·le·za |ê|
(talvez do provençal belleza ou do italiano belleza )
nome feminino

1. Perfeição agradável à vista e que cativa o espírito; qualidade do que é belo.

2. Aquilo ou aquele que é belo, formoso.interjeição

3. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]   Expressão que indica satisfação ou concordância (ex.: beleza, vamos lá).

4. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]   Expressão usada para cumprimentar alguém (ex.: e aí, beleza?).

cansar a beleza (de alguém) • [Informal]   • [Informal]   Causar aborrecimento, enfado (ex.: não me cansem a beleza com essa história). = ABORRECER, CHATEAR, MAÇAR


substantivo feminino Característica, particularidade, caráter ou atributo do que é belo; expressão própria de belo; boniteza, encanto ou lindeza.
Essência do ser ou daquilo que pode incitar uma sensação de êxtase; que desperta admiração ou prazer por meio dos sentidos: a beleza das sinfonias de Beethoven; aquela lasanha estava uma beleza.
Particularidade do que contém equilíbrio, simetria, grandiosidade, harmonia etc: a beleza de uma obra artística; a beleza de uma música; a beleza de um sorriso.
Característica do que ou de quem provoca admiração e/ou de identificação (moral ou intelectual) por seu conteúdo: boas intenções de pensamento.
Pessoa bela: sua filha é uma beleza.
substantivo feminino plural Belezas. Mechas encaracoladas que caem sobre a testa; pega-rapaz.
Etimologia (origem da palavra beleza). Do italiano bellezza.


Beleza é uma característica de uma pessoa, animal, lugar, objeto ou ideia que oferece uma experiência perceptual de prazer ou satisfação. É a qualidade do que é belo.A experiência de “beleza”, muitas vezes, envolve uma interpretação de alguma entidade como estando em equilíbrio e harmonia com a natureza, o que pode levar a sentimentos de atração e bem-estar emocional. Como isso pode ser uma experiência subjetiva, muitas vezes se diz que “A beleza está nos olhos de quem vê”.


bookmark_borderO que é kitsch

kitsch | adj. 2 g. 2 núm. | s. m.
kitsch |quítche|
(palavra alemã Kitsch )
adjectivo de dois géneros e de dois números adjetivo de dois géneros e de dois números

1. Que está associado a estereótipos sociais e culturais e a um tipo de sensibilidade que se adequa ao gosto maioritário da população não erudita.

2. [Depreciativo]   [Depreciativo]   Que é de mau gosto ou não tem erudição estética.nome masculino

3. Estilo estético associado a estereótipos sociais e culturais e a um tipo de sensibilidade que se adequa ao gosto maioritário da população não erudita.Confrontar: kirsch.


substantivo masculino Objeto ou estilo que, simulando obra de arte, é apenas imitação de mau gosto para desfrute de um público que alimenta a indústria da cultura de consumo ou cultura de massa; atitude ou reação desse público em face de obras ou objetos com essa característica. (São exemplos típicos de kitsch estatuetas de plástico que imitam obras clássicas, flores artificiais, certos móveis de fórmica e quejandos.).
Etimologia (origem da palavra kitsch). Palavra alemã.


Kitsch ( /kɪtʃ/, empréstimo do Alemão) possui significado e aplicação controversos. Usualmente é empregado nos estudos de estética para designar uma categoria de objetos vulgares, baratos, sentimentais, bregas (cheesy, do inglês), que copiam referências da cultura erudita sem critério e sem atingirem o nível de qualidade de seus modelos, e que se destinam, conforme o seu crítico popularizador, Clement Greenberg, ao consumo de massa. Embora o kitsch apresente a si mesmo como “profundo”, “artístico”, “importante” ou “emocionante”, raramente estes qualificativos são adquiridos por características intrínsecas ao objeto, antes derivam de associações externas que seu público estabelece. É uma expressão essencialmente figurativa, sendo difícil detectá-lo nas artes abstratas, pois depende de um conteúdo narrativo para exercer seu efeito.Alguns autores entendem o kitsch como uma atitude e um espírito geral de complacência e supressão do senso crítico, que pode se estender a áreas bem distintas da arte, como a política, a religião, a economia, o erotismo e praticamente toda a esfera da vida humana, e sua estética, de enorme penetração na psicologia das massas, muitas vezes é usada pelas elites para dirigir a opinião pública, seja na forma de publicidade comercial, educação escolar, propaganda partidária ou iconografia religiosa.É um produto da industrialização e da cultura de massa, sendo considerado típico da classe média com pretensões de ascensão social, mas nos círculos ilustrados emprega-se o termo frequentemente com intenção pejorativa e como reprovação moral. Entretanto, o kitsch é um fenômeno de largo alcance, movimenta uma indústria milionária e para grande número de pessoas constitui, mais do que uma simples questão de gosto, todo um modo de vida, tendo para este público todos os atributos da legitimidade. Apareceu de forma importante também na produção de muitos artistas influentes do “grande circuito”, e quase toda a arte, arquitetura e design pós-modernos apresentam características que podem ser classificadas como kitsch. Hoje em dia a tradicional distinção entre ele e a cultura erudita dificilmente se sustenta em bases objetivas.


bookmark_borderO que é nojo

nojo | s. m.
no·jo |ô| no·jo |ô|
(origem controversa )
substantivo masculino

1. Repulsão do estômago; repugnância; náusea.

2. [Figurado]   [Figurado]   Tédio, aborrecimento.

3. Período após a morte de alguém em que é costume usar esse traje ou limitar determinados comportamentos (ex.: viveu em casa dos tios durante o período de nojo). = DÓ, LUTO

4. Direito de ausência ao serviço ou funções devido a falecimento de familiar ou afim (ex.: faltas por nojo; licença por nojo). = LUTO

causar nojo • Provocar repugnância, repulsa.

fazer nojo • Provocar repugnância, repulsa.

meter nojo • Provocar repulsa ou asco (ex.: este cheiro mete nojo).

• [Portugal, Informal]   • [Portugal, Informal]   Provocar inveja ou cobiça (ex.: o vestido é tão bonito que até mete nojo).Plural: nojos |ô|. Plural: nojos |ô|.


substantivo masculino Repulsa por algo desagradável; asco.
Repugnância em relação a alguma coisa que faz com que alguém não queira estar perto dela: nojo de baratas.
O que provoca essa repugnância; imundo: a rodoviária era um nojo.
Sensação de repulsa por algo abominável, vergonhoso; abominação: a corrupção me dá nojo!
[Antigo] Sentimento de pesar pelo falecimento de alguém; luto.
[Antigo] Expressão de desgosto, de pesar; tristeza.
[Antigo] Sensação de enjoo, de ânsia; mal-estar.
[Antigo] O que causa descontentamento, aborrecimento; tédio.
Etimologia (origem da palavra nojo). De origem controversa; talvez de enojar.


Nojo, ojeriza ou asco é uma emoção geralmente notada através de expressão facial e tipicamente associada com coisas que são percebidas como sujas, incomestíveis ou infecciosas. Em The Expression of the Emotions in Man and Animals, Charles Darwin escreveu que o nojo se refere a algo revoltante. Primariamente em relação ao sentido do paladar, como realmente percebido ou vividamente imaginado; e secundariamente com relação a qualquer coisa que provoque sentimento similar, através dos sentidos do olfato, tato e mesmo pela simples visão. O nojo é uma das emoções básicas da teoria das emoções de Robert Plutchik. Envolve uma expressão facial característica, uma das seis expressões faciais de emoção de Paul Ekman. Está também associado a uma queda nos batimentos cardíacos, em contraste, por exemplo, com medo ou raiva.O nojo pode ser dividido ainda em nojo físico, associado com impureza física ou moral, e nojo moral, um sentimento similar relacionado a tomadas de decisão.