bookmark_borderO que é sarjeta

sarjeta | s. f.
sar·je·ta |ê| sar·je·ta |ê|
(sarja + -eta )
nome feminino

1. Sarja delgada.

2. Pequena vala para escoamento de águas. = VALETA

3. Escoadouro nas ruas para as águas, geralmente da chuva. = BUEIRO, SUMIDOURO

4. Estado de grande decadência.


substantivo feminino Valeta situada na borda do meio-fio e usada para escoamento das águas das chuvas.
[Figurado] Em que há ou expressa decadência, humilhação; condição de indigente; indigência moral; lama: seus vícios levaram-no à sarjeta.
O próprio meio-fio das calçadas: encontrei-o sentado na sarjeta.
Etimologia (origem da palavra sarjeta). Sarja + eta.


Sarjeta ou valeta refere-se ao escoadouro das águas pluviais em estradas, ruas e avenidas que beiram o meio-fio (ou guia) das calçadas. Idealmente, a sarjeta deve estar num nível mais baixo que o leito carroçável para conduzir a água até os bueiros ou bocas-de-lobo.


bookmark_borderO que é entulho

entulho | s. m. de entulhar 1ª pess. sing. pres. ind. de entulhar
en·tu·lho
(derivação regressiva de entulhar )
nome masculino

1. Montão de fragmentos que resultam de uma demolição, de um desmoronamento ou dos restos de uma construção.

2. O que atravanca ou enche. = EMBARAÇO, ESTORVO
en·tu·lhar en·tu·lhar – Conjugar
(en- + tulha + -ar )
verbo transitivo

1. Meter ou dispor em tulha.

2. Encher de entulho.

3. [Figurado]   [Figurado]   Entupir.

4. Atravancar.

5. Amontoar.

6. Pejar.

7. Encher.


substantivo masculino Ação ou efeito de entulhar; entulhagem.
Tudo aquilo que se usa para nivelar um terreno; areia, madeira, terra etc. que se utiliza para nivelar um terreno.
O que sobra de uma construção: é preciso tirar os entulhos do prédio.
O que não se pode aproveitar de uma demolição; destroço ou escombros.
[Por Extensão] Aquilo que não se consegue aproveitar; o que não tem utilidade; lixo.
[Por Extensão] Que não tem valor nem pode ser aproveitado.
[Popular] Os ingredientes utilizados no recheio de alguma coisa, para dar consistência.
Etimologia (origem da palavra entulho). Forma regressiva de entulhar.


Resíduos de Construção ou demolição ou Entulho são os resíduos resultantes da construção ou demolição de um edifício, independentemente das suas características. No Nordeste do Brasil, usa-se o termo metralha e no Sul do Brasil, usam o termo caliça.
A reciclagem de resíduos pela indústria da construção civil vem se consolidando como uma prática importante para a sustentabilidade, seja atenuando o impacto ambiental gerado pelo setor ou reduzindo os custos.O resíduo da construção civil é significativo no volume de resíduo das cidades. Em São Paulo (cidade), por exemplo, 55% dos resíduos são produzidos pela construção civil. É essencial uma gestão de resíduos (plano de gerenciamento de resíduos) durante a construção, onde os materiais são separados e encaminhados para a reciclagem. Esta iniciativa reduz a produção de entulho a ser depositado em aterros.


bookmark_borderO que é concreto

concreto | adj. | s. m.
con·cre·to |é| con·cre·to |é|
(latim concretus, -a, -um, particípio passado de concresco, -ere, crescer, formar-se, condensar-se, gelar, coagular, endurecer )
adjectivo adjetivo

1. Consistente, espesso, condensado, que tem consistência (mais ou menos sólida).

2. Que tem corpo (opõe-se a abstracto ).

3. Que é perceptível aos sentidos.

4. Determinado, particular.

5. [Gramática]   [Gramática]   Que designa coisas ou seres perceptíveis pelos sentidos, por oposição a abstracto (ex.: nome concreto, substantivo concreto).substantivo masculino

6. Objecto concreto.

7. Qualidade ou estado do que é concreto.

8. [Brasil]   [Brasil]   [Construção]   [Construção]   Aglomerado artificial de pedras, cascalho e areia, unidos por meio de um ligante hidráulico. (Equivalente no português de Portugal: betão.)

concreto armado • [Brasil]   • [Brasil]   • [Construção]   • [Construção]   Concreto em que estão envoltas armações metálicas destinadas a resistir a esforços de flexão ou de tracção a que o betão vulgar resistiria mal. (Equivalente no português de Portugal: betão armado.)


substantivo masculino Mistura de água, areia, cimento, pedra britada, com estrutura de vergalhão de ferro, e usada em obra de alvenaria; cimento armado.
Aquilo que tem existência real, não abstrata.
adjetivo Que existe de forma material, opondo-se ao que é abstrato.
Que exprime alguma coisa de real, de positivo: vantagens concretas.
Que tem o sentido das realidades precisas.
[Gramática] Diz-se de um termo que designa um ser ou um objeto que pode ser percebido pelos sentidos.
expressão Música concreta. Técnica de composição que utiliza os ruídos produzidos por diversos objetos sonoros registrados em fita magnética e suscetíveis de transformação.
Etimologia (origem da palavra concreto). Do latim concretus, latim concrescere, “endurecer”.


O concreto (português brasileiro) ou betão (português europeu) é o material mais utilizado na construção civil, sendo composto por uma mistura de água, cimento e agregados.
O cimento é o aglomerante do concreto que une os agregados. Estes podem ser agregados miúdos (areias naturais ou artificiais) ou agregados graúdos (pedras britadas ou seixos). Associando esses materiais de diferente maneiras pode-se ter:

Pasta, Nata ou Calda: cimento + água;
Argamassa: pasta + agregado miúdo;
Concreto: argamassa + agregado graúdo;A estas associações, podem ser acrescidos aditivos e adições.

Contrariando o que é comumente difundido, a adição de agregados de maiores dimensões para compor o concreto não tem a finalidade, apenas, de diminuir o custo do seu volume unitário. As razões, além da redução do custo, são também os ganhos significativos relacionados à sua funcionalidade e vida útil, uma vez que tais agregados garantem menos retração na cura (podendo ser 10 vezes menor que a retração apresentada pela pasta de cimento pura), evitando assim fissurações, e garantindo menor fluência (também podendo chegar a ser 10 vezes menor que a fluência apresentada pela pasta de cimento pura).Historicamente, os romanos foram os primeiros a usar uma espécie de concreto para assentar seus tijolos cerâmicos maciços. Eles utilizavam, como cimento, pozolana natural e cal. Embora o primeiro uso seja muito antigo, o cimento e concreto ficaram esquecidos por conta da ruralização da Europa na idade média. O material só veio a ser novamente desenvolvido e pesquisado no século XIX.
O concreto simples possui uma razoável resistência a compressão (esmagamento), entretanto uma baixa resistência a tração (cerca de 10% do valor da compressão). Como na maioria das estruturas é comum se encontrar os dois tipos de esforços, o uso do concreto se dá normalmente junto com um outro material (na maioria das vezes aço carbono).

O tipo de armadura empregada caracteriza o concreto. Usualmente, chama-se de concreto armado, quando o aço é disposta nos locais apropriados (armadura passiva). Quando o aço colocado na estrutura sofre a aplicação de um alongamento (tracionado antes ou depois de concretado), recebe o nome de concreto protendido.Além disso, existem vários tipos de concretos especiais, como o concreto autoadensável, concreto leve, concreto pós-reativo, concreto translúcido, concreto colorido, concreto com fibras, que são utilizados de acordo com necessidades específicas de cada projeto.


bookmark_borderO que é lápide

lápide | s. f. Será que queria dizer lapide?
lá·pi·de
(latim lapis, -idis, pedra )
nome feminino

1. Pedra com inscrição.

2. Laje sepulcral.


substantivo feminino Pedra que contém uma inscrição, ou epitáfio, em homenagem e em memória de alguém falecido, geralmente colocada sobre o seu túmulo.
Laje que se coloca sobre a sepultura, sobre o túmulo.
Etimologia (origem da palavra lápide). Do latim lapis.idis.


Lápide ou lápida é uma pedra que contém uma inscrição (epitáfio) gravada para registrar a morte de uma pessoa, normalmente localizada sobre o túmulo ou anexa a ele. Podem ter também o formato de uma placa de bronze (ou outro metal).


bookmark_borderO que é bueiro

substantivo masculino Tipo de buraco, ou abertura, através do qual as águas da chuva são drenadas pelas sarjetas; boca de lobo.
Caixa de ferro que armazena essas águas, fechada por uma tampa com grelha; a canalização de esgoto.
Fenda que, feita num muro, terreno ou estrada, possui canos para o escoamento de água.
Tubo pelo qual a fumaça escapa; chaminé.
Não confundir com: boeiro.
Etimologia (origem da palavra bueiro). De origem questionável.


Bueiro, boca-de-lobo, boca de lobo, sumidouro, sumidoiro ou sarjeta é a vala geralmente localizada ao longo das vias pavimentadas para onde escoam as águas da chuva drenadas pelas sarjetas com destino às galerias pluviais. É comum certa confusão no uso do termo. No português europeu, a tampa redonda de metal que se vê em geral no meio da rua é, na verdade, a tampa de um poço ou caixa de visita, erradamente chamada às vezes de bueiro.A especialização da [Engenharia de Agrimensura [engenharia civil]] que estuda a drenagem pluvial, também chamado de esgoto pluvial, é a engenharia hidráulica.
Nas rodovias e ferrovias, denominam-se bueiros também as tubulações de drenagem dos rios e córregos que cruzam o leito da estrada.


bookmark_borderO que é andaime

andaime | s. m.
an·dai·me
(árabe ad-da’aim, plural ad-da’ama, pilar, coluna )
substantivo masculino

Espécie de estrado provisório feito de pranchas apoiadas sobre uma estrutura fixa à parede ou sobre uma estrutura móvel, usado em trabalhos de construção civil. = ANDAIMO, BAILÉU


substantivo masculino Estrado provisório de madeira (ou armações metálicas) sobre o qual pedreiros, carpinteiros, pintores e outros operários se colocam para trabalhar em obras altas; bailéu.
[Por Extensão] Armação feita com canos que serve ao mesmo propósito.
[Construção] Face plana na extremidade da cornija (remate da coluna).
Etimologia (origem da palavra andaime). Do árabe ad-dah aim.


Andaime é o termo utilizado para se designar a estrutura montada para dar acesso a algum lugar ou escorar algo. O andaime possui diversas denominações e tipos, podendo ser constituído por vários tipos de materiais, como: madeira, aço, alumínio, entre outros. Na construção civil, tem sua aplicação mais habitual geralmente em aço, se observando dois modelos mais comuns: os modulares tubulares – painéis que, montados dois a dois, formam torres com elementos de travamento apoiados sobre bases ou rodas – e os fachadeiros – constituídos de colunas, barras e pisos que, juntos, formam um painel, forrando uma determinada superfície, por exemplo uma parede, o que permite um trabalho contínuo.


bookmark_borderO que é macadame

macadame | s. m.
ma·ca·da·me
nome masculino

1. Sistema de pavimento ou calcetamento de ruas ou estradas por meio de brita e saibro que se recalca com um cilindro.

2. Lugar ou estrada que se empedrou por esse processo.


substantivo masculino Sistema de pavimentação de ruas e estradas com pedra britada e saibro, que se acamam por meio de rolos compressores.
Etimologia (origem da palavra macadame). Do nome do inventor, McAdam.


Macadame (do inglês Macadam) é um tipo de pavimento para estradas desenvolvido pelo engenheiro escocês John Loudon McAdam, circa 1820. O processo recebeu o nome de Macadam em homenagem ao seu criador McAdam.
Consiste em assentar três camadas de pedras postas numa fundação com valas laterais para enxugo da água da chuva. As duas primeiras camadas, a uma profundidade de aproximadamente 20 cm, recebem brita de tamanho máximo 7,5 cm. A terceira camada é feita com 2 camadas de 5 cm, cheias de pedra de tamanho máximo de 2,5 cm. Cada camada é calçada com um rolo pesado (um cilindro), fazendo com que as pedras se acamem umas nas outras. Este assentamento de sucessivas camadas de pedra gradualmente menor, de modo que as pedras maiores sirvam de base sólida e levando a que o cascalho fino nivele o solo, é conhecido como macadam water-bound. Embora este método requeira intensa mão-de-obra, resulta num pavimento forte e enxuto.
As estradas construídas desta maneira foram designadas como “macadamizadas”. Com o advento dos veículos motorizados, a poeira tornou-se num problema sério em estradas de macadame. O vácuo criado pelos veículos locomovendo-se ràpidamente suga o pó da superfície da estrada, levantando nuvens de poeira, destruindo o pavimento. Esse problema foi corrigido mais tarde pulverizando alcatrão na superfície, criando o Tarmac (alcatrão sobre macadame, tradução para tar-bound macadam).
As estradas em macadame vão sendo alcatroadas na maioria dos países. No entanto alguns preservam largos troços de via, como a Rodovia Nacional, nos Estados Unidos, devido ao seu uso ancestral. Em algumas partes dos Estados Unidos (por exemplo, partes da Pensilvânia) o macadame ainda é frequentemente usado, mesmo que possa fazer-se pavimentação com asfalto de cimento (concreto).
A primeira estrada macadame no Brasil, em um dos chamados Caminhos do mar de São Paulo, ficou conhecida como Calçada de Lorena, aberta ao final do século XVIII, em função das precárias condições do Caminho do Padre José de Anchieta. Deste modo, em 1790 iniciou-se uma nova via, calçada de pedras, por determinação do governador da capitania de São Paulo, Bernardo José Maria de Lorena. As obras ficaram a cargo do Brigadeiro João da Costa Ferreira, engenheiro da Real Academia Militar de Lisboa. Concluída em 1792, estendia-se por 50 km, reduzindo em cerca de 20% o percurso entre Santos e São Paulo de Piratininga. No Rio, a Estrada União e Indústria, foi construída pelo empresário Mariano Procópio e inaugurada em 1861 por D. Pedro II ligando Juiz de Fora-MG a Petrópolis-RJ. No Brasil foi o macadame muito utilizado nas estradas que cortam o estado de Alagoas. Em Pomerode, no estado de Santa Catarina, o macadame ainda é largamente usado para pavimentar ruas mais distantes do centro.


bookmark_borderO que é desmoronamento

desmoronamento | s. m. derivação masc. sing. de desmoronar
des·mo·ro·na·men·to
nome masculino

1. Queda de muros que desabam.

2. Desabamento (de terras, etc.).
des·mo·ro·nar des·mo·ro·nar – Conjugar
verbo transitivo

1. Derribar (muros, paredes, muralhas).verbo pronominal

2. Aluir, abater, cair com estrondo.


substantivo masculino Desabamento; ação de desmoronar, de desabar, de vir abaixo: desmoronamento de terra, de encosta.
[Figurado] Destruição; em que há ruína, demolição: desmoronamento de antigos monumentos.
Etimologia (origem da palavra desmoronamento). Desmoronar + mento.


Desmoronamento é a movimentação dos solos pela força da gravidade terrestre, ocorrendo frequentemente como um deslizamento de terra, tendo diversas causas possíveis, entre elas:

a erosão pelas águas das chuvas, de rios, do lençol freático ou do mar;
os terremotos;
o intemperismo;
a ação do homem:
diretamente:
por meio do desmonte com explosivos, ou;
pela perfuração e exploração de túneis de terra que passam por baixo do asfalto da praia grande
, poços (água, petróleo, gás ou sal) ou minas subterrâneas (carvão mineral, ouro, metais diversos, pedras preciosas, sais ou outros minerais);
com o uso de tratores, escavadeiras ou máquinas semelhantes, ou;
indiretamente:
por consequência da ação química de poluentes lançados no meio-ambiente;
pelo desmatamento de encostas de morros ou das matas ciliares da beira dos rios.


bookmark_borderO que é linóleo

linóleo | s. m.
li·nó·le·o
(inglês linoleum )
nome masculino

1. Tecido impermeável feito de uma base de juta a que se aplica óleo de linhaça, cortiça em pó e resina.

2. Tapete ou cobertura feita com esse tecido.


substantivo masculino Tapete feito de juta embebida em óleo de linhaça e cortiça pulverizada, convenientemente comprimidos.


O linóleo é um material usado geralmente no revestimento de pisos, criado em 1860 pelo químico inglês Frederick Walton. Seu nome é composto das palavras latinas linum, referente a linho, e oleum, referente ao óleo de linhaça, que, junto com o pó de cortiça e do tecido de juta, é uma das principais matérias-primas deste material. Atualmente em desuso, vem sendo amplamente substuído pelo piso vinílico desde a década de 1960.


bookmark_borderO que é chapisco

chapisco | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de chapiscar
cha·pis·co
nome masculino

Acto ou efeito de chapiscar.
cha·pis·car cha·pis·car – Conjugar
verbo transitivo e intransitivo

Chapinhar.


substantivo masculino Argamassa lançada contra uma parede por meio de uma espécie de vassoura ou broxa, para revesti-la de uma camada áspera, rugosa.


Chapisco é uma argamassa usada para revestir paredes ou tetos. Consiste em uma superfície de gesso grossa usada em paredes externas, formada por cal e às vezes cimento misturado com areia, pequenos cascalhos e, frequentemente, seixos ou conchas.De acordo com a Encyclopædia Britannica Décima Primeira Edição (1910–1911), o gesso costumava ser um revestimento externo generalizado dado às paredes de residências e anexos comuns, mas agora é frequentemente empregado para efeito decorativo em casa de campo s, especialmente aquelas construídas com moldura de madeira (meia madeira). A variedade pode ser obtida na superfície da parede por pequenos seixo s de cores diferentes, e no período Tudor fragmentos de vidro às vezes foram incrustados.Sua finalidade é facilitar o revestimento posterior, garantindo maior aderência, devido à sua superfície porosa.