bookmark_borderO que é pelo

pelo | contr. pêlo pelo pêlo pelo | s. m. Será que queria dizer pêlo ou pélo?
pe·lo |pêlu| ou |plu| pe·lo |pêlu| ou |plu|
(per + lo )
contracção contração

Aglutinação da preposição antiga per e do artigo ou pronome lo.Feminino: pela. Feminino: pela.Confrontar: pêlo.

pê·lo |ê| pe·lo |ê| pê·lo |ê| pe·lo |ê|
(latim pilus, -i )
nome masculino

1. Prolongamento filiforme que cresce na pele dos animais e em algumas partes do corpo humano.

2. Conjunto dos pêlos de um mamífero. = PENUGEM

3. A lanugem dos frutos e das plantas. = PENUGEM

a pêlo • A propósito (ex.: vir a pêlo).

em pêlo • Nu (ex.: gosta de dormir em pêlo).

• Sem sela ou arreios (ex.: montar em pêlo).

pêlo na venta • [Informal]   • [Informal]   Mau génio (ex.: a avó tinha pêlo na venta, fervia em pouca água e ralhava muito).

• [Informal]   • [Informal]   Ousadia, valentia (ex.: são precisos mais homens e mulheres com pêlo na venta).

ter pêlo • [Informal]   • [Informal]   Ser ousado, valente.Confrontar: pelo.
• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: pelo. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:pêlo. • Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990:pelo. • Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990:pêlo


contração Através de; junção da preposição per com o artigo definido o: o carro passou pelo túnel.
Por aquilo ou por aquele; junção da preposição per com o pronome demonstrativo o: passou pelo sofrimento de perder um filho.
Etimologia (origem da palavra pelo). Per + lo.
substantivo masculino Filamento ceratinoso que cresce em praticamente toda a superfície do corpo: mãos com pelos.
[Zoologia] Conjunto desses filamentos que crescem nos animais: pelo de carneiro.
[Botânica] Penugem dos frutos, folhas etc.
Etimologia (origem da palavra pelo). Do latim pilus.i.


Pelos (pré-AO 1990: pêlos) são apêndices queratinizados filiformes e coniformes da pele dos mamíferos que possuem diversas funções, entre as principais estão a termorregulação, a camuflagem e a comunicação. No homem a principal função está ligada a proteção da luz solar direta e também a de diminuir fricção nas axilas e partes íntimas.


bookmark_borderO que é mácula

mácula | s. f. Será que queria dizer macula?
má·cu·la
(latim macula, mancha, nódoa, erro )
substantivo feminino

1. Marca de sujidade. = MANCHA, NÓDOA

2. [Figurado]   [Figurado]   Falha na reputação. = INFÂMIA, IMPUREZA, LABÉU, MANCHA

3. [Anatomia]   [Anatomia]   O mesmo que mácula lútea.

4. [Medicina]   [Medicina]   Mancha cutânea lisa, não saliente.

mácula lútea • [Anatomia]   • [Anatomia]   Zona oval central da retina que corresponde ao ponto de maior clareza e definição visual. = MÁCULA, MANCHA AMARELA


substantivo feminino Mancha; nódoa de sujeira; sinal de impureza.
[Figurado] Infâmia; em que desonra; cuja reputação foi manchada.
[Figurado] Defeito; falta de perfeição; em que há erro, inexatidão, incorreção.
[Anatomia] Mancha na pele cuja coloração é diferente do tecido que a rodeia.
[Astronomia] Mancha escura encontrada na superfície do Sol ou de outros astros.
Oftalmologia. Mancha cinzenta que caracteriza uma opacidade da córnea.
Oftalmologia. Mancha amarela; pequena mancha que, localizada no centro da retina, apresenta o maior grau de acuidade.
Etimologia (origem da palavra mácula). Do latim macula.


Mácula ou mancha é uma lesão elementar da pele caracterizada por uma área delimitada de coloração distinta da pele ao redor, porém sem relevo ou espessamento perceptíveis. Pode ter origem pigmentar, vascular ou hemorrágica, respeitando a seguinte classificação:
As máculas pigmentares decorrem de alterações na concentração de melanina, armazenada pelos melanócitos na pele, sendo que o excesso desse composto resulta em uma mácula hipercrômica e a ausência ou escassez em máculas acrômicas ou hipocrômicas, respectivamente. As máculas vasculares são produzidas por defeitos na microcirculação da pele. Ao serem comprimidas, devem desaparecer e depois retornar, o que as difere das máculas hemorrágicas. As telangiectasias e os eritemas são tipos de máculas vasculares. As manchas hemorrágicas, de acordo com sua forma e tamanho, podem ser classificadas como petéquias (formato de um ponto), víbices (formato linear) e equimoses (formato de placas). A cor das manchas hemorrágicas varia de acordo com o seu estágio, evoluindo do vermelho-arroxeado ao amarelo, conforme há degradação da hemoglobina do sangue. Quando há extravasamento de sangue, causando a elevação da pele, trata-se de um hematoma.


bookmark_borderO que é leucoplasia

Palavra não encontrada. Sugerir a inclusão no dicionário da palavra pesquisada.


substantivo feminino Transformação patológica de uma mucosa, que se reveste de espesso tecido (como a pele normal) que, estando constantemente umedecido, apresenta aspecto esbranquiçado: leucoplasia bucal.


Leucoplasia ou leucoplaquia é uma mancha ou placa branca, com bordas irregulares, firmemente aderida a uma mucosa, geralmente na boca ou na vagina. É uma lesão pré-maligna, geralmente causada ao tabagismo e etilismo. A forma proliferativa (aumenta de tamanho) possui 70 a 100% de risco de se transformar em um carcinoma de células escamosas. A forma localizada (não aumenta de tamanho) possui 3 a 15% de se transformar em câncer.


bookmark_borderO que é dermatologia

dermatologia | s. f.
der·ma·to·lo·gi·a
substantivo feminino

[Medicina]   [Medicina]   Parte da Medicina que trata das doenças da pele. = DERMOLOGIA


substantivo feminino Parte da medicina que se ocupa das doenças da pele.
Os dermatologistas são médicos especializados no diagnóstico e tratamento dessas doenças. Quando uma doença geral também afeta a pele, o dermatologista pode ajudar a diagnosticar doença a partir de sinais apresentados pela pele.


Dermatologia é a especialidade médica que se ocupa do diagnóstico e tratamento clínico-cirúrgico das enfermidades relacionados à pele e aos anexos cutâneos (unhas, pelos, mucosas, cabelos).Dentro da dermatologia, existe a dermatovenerologia, especialidade que tem importante atuação no contexto das infecções sexualmente transmissíveis.A história da Dermatologia moderna começa na Europa, entre século XV e XVI, onde clínicos começam a se interessar por problemas cutâneos. O primeiro livro-texto de Dermatologia foi escrito em 1797, pelo doutor Robert Willian. De fato, aos poucos a Medicina começou a salientar a importância da pele, não apenas como um invólucro, mas o maior órgão do ser humano.
A Dermatologia atua em todos os processos fisopatológicos que envolvem a pele: desde simples infecções, reações auto-imunes e inflamatórias, e tumores. A hansenologia é outra importante área de atuação da dermatologia. Por lidar com a pele, a dermatologia é a especialidade médica mais indicada para atuação em cosmiatria. Atualmente, o Dermatologista formado pode realizar subespecialização em Dermocosmiatria, onde o estudo e aplicação no campo da cosmiatría é o centro de ação desse profissional.
Outro destaque é a Cirurgia Dermatológica que é uma subespecialidade da Dermatologia, onde o profissional médico se gabarita a realizar procedimentos cirúrgicos de maior complexidade da pele e seus anexos (unhas, cabelos, glândulas, etc).


bookmark_borderO que é porfiria

porfiria | s. f.
por·fi·ri·a
(grego porfúra, -as, púrpura + -ia )
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]   Doença hereditária causada por uma anomalia no metabolismo das porfirinas.


substantivo feminino [Medicina] Transtorno do metabolismo das porfirinas.
Etimologia (origem da palavra porfiria). Porfirina + ia.


Porfirias (do grego πορφύρα, púrpura) são um grupo de distúrbios herdados ou adquiridos que envolvem certas enzimas participantes do processo de síntese do heme. Esses distúrbios manifestam-se através de problemas na pele e/ou com complicações neurológicas. Existem diferentes tipos de porfirias, atualmente sendo classificadas de acordo com suas deficiências enzimáticas específicas no processo de síntese do heme.
As primeiras descrições da porfiria são atribuídas a Hipócrates, mas a doença só foi explicada bioquimicamente por Felix Hoppe-Seyler em 1874, e as porfirias agudas foram descritas pelo médico neerlandês Barend Joseph Stokvis em 1889.


bookmark_borderO que é emoliente

emoliente | adj. 2 g. | s. m.
e·mo·li·en·te
adjectivo de dois géneros adjetivo de dois géneros

1. [Medicina]   [Medicina]   Que tem a propriedade de fazer amolecer.nome masculino

2. Medicamento que serve para abrandar ou amolecer as partes inflamadas.


adjetivo Que amolece, abranda.
substantivo masculino Medicamento próprio para amolecer, abrandar uma inflamação: emplastro emoliente.


Emolientes ou cremes hidratantes são formulações semissólidas, viscosas e monofásicas, possuindo combinações de água, óleos e gorduras destinadas a ajudar a hidratar a pele e restaurar a oleosidade perdida devido ao ressecamento da pele. É o principal agente dos cremes hidratantes.
Atuam na epiderme por meio da sua hidrofobicidade, impedindo a desidratação da pele. O termo deriva da sua ação de manter os tecidos mais macios ou moles.
Quando usados corretamente, são parte essencial do controle da dermatite (infeção da pele) e das providências de que a pele precisa para melhorar. Estão disponíveis sob a forma de unguentos, loções e substitutos do sabonete, bem como de óleos para o banho, lubrificantes, como a vaselina e cremes para as mãos e pés.
Os emolientes podem ser utilizados para finalidades simples, por exemplo hidratar pés ressecados, até tratamentos mais sérios, como tratamentos de psoríase.


bookmark_borderO que é exantema

exantema | s. m.
e·xan·te·ma |z…ê| e·xan·te·ma |z…ê|
(grego eksánthema, -atos, erupção, pústula )
substantivo masculino

[Medicina]   [Medicina]   Erupção cutânea provocada por doença infecciosa.


substantivo masculino Erupção na pele ou lesão avermelhada que é ocasionada por uma doença aguda e infecciosa: o sarampo e a escarlatina apresentam exantema.
Etimologia (origem da palavra exantema). Do grego exánthema.


Um exantema ou rash cutâneo é o aparecimento de erupções cutâneas vermelhas em um região específica ou por todo o corpo causadas por infecções ou efeito colateral de medicamentos como as penicilinas. As causas mais comuns em crianças são virais e bacterianos: sarampo, escarlatina, rubéola, estafilococo, eritema infeccioso (parvovírus), roséola, varicela (catapora) e enterovírus.
Por definição, exantema é o aparecimento de eritemas (manchas vermelhas), pápulas (elevação da lesão) e às vezes pústulas (supuração com pus) na pele. Esse tipo de lesão pode ser única ou múltipla e pode ocorrer apenas numa região específica do corpo (rash localizado) ou espalhar-se por todo o corpo (rash disseminado ou generalizado).


bookmark_borderO que é eflúvio

eflúvio | s. m.
e·flú·vi·o
nome masculino

1. Fluido subtilíssimo que eflui.

2. Exalação, emanação.

3. [Figurado]   [Figurado]   Aroma, perfume.


substantivo masculino Aroma; emanação pouco evidente que exalam os corpos (humano ou animal) organizados: eflúvios odorantes.
Exalação; emanação não perceptível que exala de um fluido.
Poética. Perfume; cheiro muito agradável.
Ocultismo. Emissão, exalação ou emanação de energia ou de matéria.
Eflúvio Telógeno. Queda excessiva de cabelo.
Eflúvio Elétrico. Descarga elétrica pouco luminosa ou obscura, desprovida de aquecimento ou efeitos mecânicos.
Etimologia (origem da palavra eflúvio). Do latim effluvium.ii.


Eflúvio ou deflúvio é o termo dermatológico para designar a perda de cabelos decorrente de um distúrbio no ciclo de vida capilar. Existem dois tipos de eflúvio: anágeno e telógeno, na dependência de qual segmento do ciclo capilar está sendo acometido.
O eflúvio anágeno é característico nos pacientes submetidos à quimioterapia. Contudo, pode ocorrer em diversas situações: medicamentos, inflamação e infecção aguda sistêmica. O eflúvio telógeno, mais comum e predominando no sexo feminino, tem como principais causas a deficiência nutricional (anemia), estresse emocional e alterações hormonais (por exemplo, tireóide).


bookmark_borderO que é eritema

eritema | s. m.
e·ri·te·ma |ê| e·ri·te·ma |ê|
nome masculino

[Medicina]   [Medicina]   Congestão cutânea que apenas provoca uma vermelhidão na pele.


substantivo masculino Congestão cutânea que dá lugar à vermelhidão da pele. (O eritema é a parte externa das erupções; o enantema afeta as partes internas: mucosa da boca, faringe etc.).


Eritema é um sinal clínico presente em várias patologias e caracterizado por um rubor da pele ocasionado pela vasodilatação capilar.O eritema está presente em:

exposição ao calor e primeira fase de uma queimadura;
sinais cardinais de Celsus (rubor, calor, tumor, dor e perda de função) em casos de processo inflamatório ou infeccioso;
secundário à tomada de determinadas substâncias medicamentosas, como bloqueadores dos canais de cálcio;
casos de alergias, mas havendo predisposição maior a exantemas.Ao pressionar a superfície afetada com uma lâmina de vidro, o eritema deve desaparecer — reaparecendo ao cessar a pressão —, na medida em que ocorre devido a uma dilatação dos vasos periféricos, com a pressão temporariamente removendo o sangue destes. Esta característica permite diferenciá-lo de outras doenças de pele, como o exantema e o púrpura.


bookmark_borderO que é chulé

chulé | s. m. | adj. 2 g. Será que queria dizer chule?
chu·lé
(origem controversa )
substantivo masculino

1. [Informal]   [Informal]   Mau cheiro do suor dos pés.

2. [Informal]   [Informal]   Sujidade malcheirosa que se acumula entre os dedos dos pés.adjectivo de dois géneros adjetivo de dois géneros

3. [Brasil, Informal, Depreciativo]   [Brasil, Informal, Depreciativo]   Que é de má qualidade ou de baixo valor. = RELES


substantivo masculino [Popular] Sujidade formada pelo suor dos pés.
O mau cheiro que dela se desprende.


Chulé é o nome popular dado à bromidrose quando acontece nos pés, mais precisamente podobromidrose. É causada pelo suor excessivo na planta dos pés e agravada pela produção de gases por bactérias (Rosanis Damarisensis) e fungos diversos.