bookmark_borderO que é prurido

prurido | s. m. masc. sing. part. pass. de prurir
pru·ri·do
(latim pruritus, -us )
substantivo masculino

1. Sensação na pele que provoca vontade de coçar; forte titilação. = COMICHÃO

2. [Figurado]   [Figurado]   Grande desejo. = IMPACIÊNCIA, INQUIETAÇÃO

3. Estado de indecisão ou dúvida. = ESCRÚPULO
pru·rir pru·rir – Conjugar
(latim prurio, -ire, ter comichões, desejar ardentemente )
verbo transitivo

1. Causar comichões a.

2. Estimular.verbo intransitivo

3. Causar prurido.

4. [Figurado]   [Figurado]   Estar ansioso, inquieto; ter grandes desejos.


substantivo masculino [Medicina] Dermatologia. Sensação de irritação que provoca coceira na pele, geralmente, causada pela liberação de substâncias químicas particulares ao organismo; comichão ou coceira.
Em que há impaciência ou inquietação.
O que pode surgir como sintoma ou manifestação de alguma coisa.
[Figurado] Estado de inquietação causado por uma preocupação; dor na consciência; pudor.
[Figurado] Desejo excessivo; tentação.
Etimologia (origem da palavra prurido). Do latim pruritus.us.


O prurido (do latim “pruritu”), designado também por coceira ou comichão, corresponde a uma sensação desagradável causada por doenças ou agentes irritantes, que levam o indivíduo a coçar-se em procura de alívio, e constitui uma das queixas mais comuns dentro das patologias dermatológicas.
Os receptores de prurido são encontrados, exclusivamente, na pele, mucosas e córnea. Trata-se de terminações nervosas desmielinizadas com formato semelhante a uma escova (peniciliforme). Usualmente, o prurido é causado por uma doença cutânea primária com lesão e exantema resultantes, todavia pode ocorrer sem estes. Este é o denominado prurido essencial que, geralmente, estabelece-se de maneira rápida interferindo com as atividades cotidianas normais. O prurido costuma ser relatado com maior intensidade à noite, sendo relatado com pouca freqüência durante o período em que a pessoa está desperta, provavelmente porque esta se encontra distraída com outras atividades.
Pode ser o primeiro sinal de uma doença sistêmica interna (por exemplo: diabetes, distúrbios hematológicos ou câncer). Os medicamentos podem também causar prurido (morfina, antibióticos, aspirina, hormônios estrogênios e testosterona, contraceptivos orais, etc). Estão, ainda, associados ao prurido certos tipos de saponáceos, radioterapia, miliária (assadura), contato com roupas de lã, e vários fatores psicológicos como o estresse.
O ato de arranhar-se, para se coçar, faz com que as células e terminações nervosas inflamem-se e liberem histamina, produzindo, desta forma, mais prurido, gerando um círculo vicioso de prurido-arranhadura. Ao responder ao prurido com arranhadura produz-se uma alteração na integridade cutânea, podendo resultar em rubor, escoriação, áreas elevadas (urticária), infecção, alteração na pigmentação. O prurido na sua forma mais grave pode ser incapacitante.


bookmark_borderO que é xantoma

xantoma | s. m.
xan·to·ma |ô| xan·to·ma |ô|
(xanto- + -oma )
nome masculino

Tumor benigno cutâneo ou subcutâneo, de cor amarela e que contém essencialmente colesterol.


substantivo masculino Nódulo ou mancha amarela que surge no ângulo interno do olho sobre as pálpebras, devida a depósitos introdérmicos de colesterol; fibroma lipomatóide.


Um xantoma (do grego xanthos, ξανθος, “amarelo”) é um depósito de material gorduroso, amarelado, rico em colesterol nos tendões ou na pele, geralmente associadas com doenças endócrinas, distúrbios no metabolismo de gorduras (dislipidemias) ou bloqueio dos conduto biliar. Essa acumulação subcutânea de lípidos sob a forma de nódulos forma placas amareladas ocorre em mamíferos, inclusive humanos, e aves.


bookmark_borderO que é dermatopatia

dermatopatia | s. f.
der·ma·to·pa·ti·a
(dermato- + -patia )
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]   Designação genérica das doenças da pele; dermatose.


substantivo feminino O mesmo que dermatose.
Etimologia (origem da palavra dermatopatia). Dérmato + pato + ia.


Dermatopatia (do grego dérmato-, pele e -páthos, sofrimento) ou dermatose (-ose, outro sufixo para doenças) é a denominação genérica das doenças que afetam o sistema tegumentário (pele, unhas, glândulas sudoríparas e pelos). Dermatite (dérmato-+-ite, pele inflamada) se refere a qualquer dermatopatia com inflamação.


bookmark_borderO que é epicanto

epicanto | s. m.
e·pi·can·to
(grego epikanthís, -ídos )
nome masculino

[Anatomia]   [Anatomia]   Pequena dobra de pele que cobre o ângulo interior do olho, junto à parte superior do nariz, característica anatómica de alguns povos orientais.


substantivo masculino Refego no canto interior dos olhos, por excesso de pele na raiz do nariz.
Etimologia (origem da palavra epicanto). Do grego epi + canthos.


Epicanto ou dobra epicântica é uma prega de pele da pálpebra superior (do nariz até ao lado interior da sobrancelha), cobrindo o canto interior (canto medial) do olho. A dobra epicântica está presente na maioria das pessoas de ascendência da Ásia Oriental, como os mongóis (e também chineses, coreanos, japoneses etc.), do Sudeste Asiático (vietnamitas, indonésios, malaios etc), dos originários da Ásia Central (cazaques, tajiques, etc.), partes do Sul da Ásia (particularmente butaneses), e ainda no povo sámi, inuítes, indígenas americanos, khoisans na África e Malgaxes. As dobras epicânticas podem também ser observadas em crianças pequenas de qualquer etnia, antes de a ponta do nariz começar a elevar-se.
A prega epicântica também é uma marcante característica na síndrome de Down, na síndrome alcoólico fetal e trissomia triplo X.


bookmark_borderO que é peeling

peeling | s. m.
peeling |pílingue|
(palavra inglesa )
nome masculino

Intervenção estética que consiste em fazer descamar a pele para a tornar mais lisa.Plural: peelings. Plural: peelings.


substantivo masculino Intervenção dermatológica em que se faz a descamação da pele do rosto, para atenuar cicatrizes, lesões da acne etc.
Etimologia (origem da palavra peeling). Palavra inglesa.


O peeling é uma das técnicas de clareamento da pele, que utiliza, dentre outras possibilidades, o ácido tricloroacético.
É um dos procedimentos de medicina estética capaz de promover a renovação celular, de forma progressiva, estimulando a regeneração natural dos tecidos. O peeling pode ser a laser ou químico, incluindo os peelings de fenol, que são os mais eficazes para o rejuvenescimento facial mais efetivo. São técnicas de bioplastia capazes de estimular a produção de colágeno e elastina, grandes responsáveis pela regeneração celular.