bookmark_borderO que é estêncil

estêncil | s. m.
es·tên·cil
(inglês stencil )
nome masculino

1. Material plano e fino, que permite imprimir e reproduzir algo numa superfície através das aberturas ou cortes que se preenchem com tinta.

2. Técnica de impressão que utiliza esse material.

3. Papel com revestimento de parafina, usado como matriz para cópias feitas com um duplicador.Plural: estênceis. Plural: estênceis.


substantivo masculino Papel parafinado em que se escreve, datilografa ou desenha aquilo de que se pretende tirar cópias ao mimeógrafo.


Um estêncil (do inglês stencil) é uma técnica usada para aplicar um desenho ou ilustração que pode representar um número, letra, símbolo tipográfico ou qualquer outra forma ou imagem figurativa ou abstrata, através da aplicação de tinta, aerossol ou não, através do corte ou perfuração em papel ou acetato. Resultando em uma prancha com o preenchimento do desenho vazado por onde passará a tinta. O estêncil obtido é usado para imprimir imagens sobre inúmeras superfícies, do cimento ao tecido de uma roupa.

Por extensão de sentido, um estêncil é também um tipo de folha de papel fino que serve de matriz para impressão por mimeógrafo e a base da pintura serigráfica. Tanto na mimeografia, como na serigrafia, múltiplos estênceis são usados sobre a mesma superfície, produzindo imagens em mais de uma cor.


bookmark_borderO que é tipografia

tipografia | s. f.
ti·po·gra·fi·a
(tipo- + -grafia )
nome feminino

1. Arte de imprimir.

2. Estabelecimento tipográfico.

3. Imprensa.


substantivo feminino [Artes] gráf. Processo de impressão, no qual se usam formas em relevo (caracteres móveis, gravuras, clichês etc.).
Lugar onde se imprime; imprensa.


A tipografia é a arte e o processo de criação na composição e impressão de um texto, física ou digitalmente. Assim como no design gráfico em geral, o objetivo principal da tipografia é dar ordem estrutural e forma à comunicação escrita. A tipografia tem sua origem principal nas primeiras impressões com tipos gráficos (letras em relevos confeccionadas em madeira, barro ou ferro) passou também a ser um modo de se referir à gráfica que usa uma prensa de tipos móveis.


bookmark_borderO que é jornal

jornal | s. m.
jor·nal
(francês journal, do latim diurnalis, -e, diário )
nome masculino

1. Publicação periódica diária. = DIÁRIO, GAZETA

2. Publicação periódica (ex.: jornal semanal). = PERIÓDICO

3. Noticiário televisivo ou radiofónico transmitido geralmente a uma hora fixa.

4. Salário de um dia de trabalho. = DIÁRIA, JORNAConfrontar: zornal.


substantivo masculino Gazeta, folha, publicação diária que dá notícia dos fatos que ocorrem e informações políticas, literárias etc.
Qualquer periódico, seja ou não diário.
O salário de um dia de trabalho.
Jornal falado, filmado, televisado, atualidades transmitidas pelo rádio, apresentadas no cinema e na televisão.


Jornal é um meio de comunicação impresso, um produto derivado do conjunto de atividades denominado jornalismo. O primeiro, e por muito tempo, o principal espaço de atividade profissional jornalístico.
Na linguagem jornalística, as características principais são: uso do material “papel de imprensa” ou papel jornal (de menor qualidade que outros materiais e assim mais barato); seu meio de comunicação cultural de massas; publicação de notícias e opiniões que abrangem os mais diversos interesses sociais (alguns com conteúdo especializado como economia e desporto); periodicidade de veiculação diária (alguns com periodicidade semanal, quinzenal e mensal).
A crise económica de 2008, combinada com o rápido crescimento de alternativas na Internet, causou um grande declínio na publicidade e circulação dos jornais, alguns mundiais, com vários deles fechando ou reduzindo suas operações.
Uma exceção é no Brasil, no qual a tiragem dos jornais impressos cresceu 4,2% em 2010.O jornal é uma das principais fontes de pesquisa quando se estuda a história contemporânea.


bookmark_borderO que é editorial

editorial | adj. 2 g. | s. m. | s. f.
e·di·to·ri·al
(inglês editorial )
adjectivo de dois géneros adjetivo de dois géneros

1. Relativo a editor.

2. Diz-se do artigo de fundo ou artigo principal de um periódico.

3. Que emana da direcção de um jornal e dá a conhecer a sua orientação e ideias .nome masculino

4. Artigo de fundo ou artigo destacado num periódico, geralmente com as ideias e opiniões da direcção do periódico.nome feminino

5. Empresa que edita. = EDITOR, EDITORA


adjetivo Relativo a editor: nota editorial.
substantivo masculino Artigo de fundo, geralmente escrito pelo redator-chefe do jornal, e que expressa a opinião dos seus diretores ou proprietários.


Um editorial é um artigo que apresenta a opinião de um grupo sobre determinada questão; por causa disso, ele normalmente não é assinado. Assim como um advogado faria, escritores de editoriais discutem sobre um argumento que já foi feito e tentam persuadir os leitores a concordar com eles acerca de determinado assunto atual e polêmico. Essencialmente, um editorial é um texto de opinião que apresenta o posicionamento da empresa jornalística – revelada, em linhas gerais, nos manuais de redação ou cartas de princípios.
A opinião de um veículo, entretanto, não é expressada exclusivamente nos editoriais, mas também na forma como organiza os assuntos publicados, pela qualidade e quantidade que atribui a cada um (no processo de edição jornalística). Em casos em que as próprias matérias do jornal são imbuídas de uma carga opinativa forte, mas não chegam a ser separados como editoriais, diz-se que é jornalismo de opinião.


bookmark_borderO que é pictograma

pictograma | s. m.
pic·to·gra·ma
(latim pictor, -oris, pintor + -grama )
nome masculino

1. Desenho, sinal de uma escrita pictográfica.

2. Desenho esquemático normalizado destinado a significar, nomeadamente nos lugares públicos, certas indicações simples (tais como a direcção da saída, proibição de fumar, sítio dos lavabos, etc.).Confrontar: picograma.


substantivo masculino Desenho ou signo de uma escrita pictográfica.
Desenho esquemático normalizado, destinado a significar, especialmente, em locais públicos, certas indicações simples (p. ex., direção da saída, interdição de fumar, localização dos banheiros públicos etc.).


Um pictograma ou pictógrafo(do latim pictu – pintado + grego γράμμα – carácter, letra) é um símbolo que representa um objeto ou conceito por meio de desenhos figurativos. Pictografia é a forma de escrita pela qual ideias e objetivos são transmitidos através de desenhos. Suas origens na antiguidade são a escrita cuneiforme e dos hieróglifos, mas a sua principal origem na modernidade foi o sistema de representação pictórica internacional desenvolvido em Viena pelo movimento ISOTYPE.
Atualmente, o uso do pictograma tem sido muito frequente na sinalização de locais públicos, na infografia, e em várias representações esquemáticas de diversas peças de design gráfico. Embora os pictogramas pareçam ser absolutamente autoexplicativos e universais, em realidade, eles possuem limitações culturais. Em se tratando de pictogramas de banheiro, onde o sexo é diferenciado por uma representação de uma figura feminina usando uma saia, ocorre problemas de identificação por usuários não ocidentais. Estudos mostraram que homens de culturas em que o uso de saias masculinas é comum, como alguns povos árabes, têm dificuldade em compreender a diferenciação entre sexos em pictogramas ocidentais e orientais.


bookmark_borderO que é marca

marca | s. f. marca | s. f. 3ª pess. sing. pres. ind. de marcar 2ª pess. sing. imp. de marcar
mar·ca 2
(finlandês markka )
substantivo feminino

[Economia]   [Economia]   Antiga unidade monetária da Finlândia (código: FIM), substituída pelo euro. = MARCO
mar·ca mar·ca 1
(germânico marka, sinal )
substantivo feminino

1. Acto ou efeito de marcar. = MARCAÇÃO

2. Sinal num objecto , para o fazer reconhecer.

3. Nódoa causada por uma contusão.

4. Sinal ou distintivo que por qualquer forma se imprime num corpo.

5. Impressão ou sensação deixada por alguma experiência.

6. Selo, chancela, carimbo.

7. Sinal que serve de assinatura.

8. [Ourivesaria]   [Ourivesaria]   Sinal aplicado na avaliação de metais preciosos e jóias . = CONTRASTE

9. Vestígio que deixa no corpo uma lesão qualquer.

10. Cunho, instrumento de marcar.

11. Símbolo ou nome que identifica determinados produtos comerciais.

12. Empresa que detém o direito de fabricar ou comercializar esses produtos.

13. Botão que é forrado com tecido ou outro material.

14. Medida convencionada como referência. = BITOLA, CRAVEIRA, PADRÃO

15. Fronteira, limite.

16. Passo, movimento, posição ou evolução numa coreografia ou numa representação.

17. [Jogos]   [Jogos]   Peça para contar pontos no jogo. = TENTO

18. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]   Particularidade cuja presença numa dada unidade linguística a opõe a outra unidade da mesma natureza (ex.: marca de feminino; marca de plural).

19. [Antigo, Depreciativo]   [Antigo, Depreciativo]   Mulher que exerce a prostituição. = MERETRIZ, PROSTITUTA

de marca • De importância, de distinção.

da marca de Judas • De pequena estatura.

marca de água • [Portugal]   • [Portugal]   Marca feita por um conjunto de letras ou figuras dos moldes de certo tipo de papel, mais visível à contraluz. = FILIGRANA

marca registada • Nome ou símbolo que distingue determinado produto comercial e que está legalmente registado e é de utilização exclusiva do proprietário da marca, geralmente um fabricante.

marcas de registo • Linhas impressas mostrando a dimensão da página depois da impressão final. (Estas marcas podem ser usadas na ornamentação final.)

marcas de registos • Pequenas marcas, geralmente em forma de cruzes, utilizadas para o alinhamento de filmes.

passar das marcas • Ir além do limite das conveniências. = ABUSAR
mar·car mar·car – Conjugar
(marca + -ar )
verbo transitivo

1. Pôr marca em.

2. Assinalar, notar.

3. Fixar, determinar.

4. Indicar.

5. Enodoar.

6. Bordar marcas em roupa.

7. Contar pontos ou faltas no jogo.

8. [Desporto]   [Esporte]   Vigiar de perto um adversário para que não possa receber a bola facilmente (ex.: marcar um atacante).

9. [Marinha]   [Marinha]   Determinar a direcção em relação ao navio.

10. Indicar, numa coreografia, as evoluções a fazer (em quadrilha, contradança, etc.).verbo transitivo e intransitivo

11. [Desporto]   [Esporte]   Pontuar ou marcar golo .verbo intransitivo

12. Distinguir-se, sobressair; ter grande importância.


substantivo feminino Sinal que serve para que se reconheça uma coisa, para distingui-la de outra, para identificar uma função: fazer uma marca no livro.
Traço que deixa no corpo uma contusão, um ferimento: as marcas de uma ferida, de uma queimadura.
Cicatriz indelével que o carrasco provocava, com um ferro em brasa, na espádua de um condenado.
Senha, ficha usada em um jogo.
Referência colocada por um atleta para facilitar o salto, o impulso, ou por um jogador de rúgbi, depois do arremesso.
Bandeira indicando o posto do chefe presente a bordo de um navio.
Unidade monetária da Finlândia.
[Antigo] Nome dado a certas províncias lindeiras em alguns países.
[Figurado] Traço distintivo: a marca do operário, do autor.
Prova, testemunho: deixar marcas de afeição.
De marca, de primeira qualidade: vinho de marca.
Marca de fábrica ou marca registrada, nome, símbolo ou sinal especial de um comerciante ou de um fabricante.


Marca é a representação simbólica de uma entidade, qualquer que ela seja, algo que permite identificá-la de um modo imediato como, por exemplo, um sinal de presença, uma simples pegada. Na teoria da comunicação, pode ser um signo, um símbolo ou um ícone. Uma simples palavra pode referir uma marca.
O termo é frequentemente usado hoje em dia como referência a uma determinada empresa: um nome, marca verbal, imagens ou conceitos que distinguem o produto, serviço ou a própria empresa. Quando se fala em marca, é comum estar-se a referir, na maioria das vezes, a uma representação gráfica no âmbito e competência do designer gráfico, onde a marca pode ser representada graficamente por uma composição de um símbolo e/ ou logotipo, tanto individualmente quanto combinados.
No entanto, o conceito de marca é bem mais abrangente que a sua representação gráfica. Uma empresa através de seu nome fantasia e da sua representação gráfica – comunica a “promessa” de um produto, seu diferencial frente aos concorrentes que o faz especial e único. Busca-se associar às marcas uma personalidade ou uma imagem mental. Assim, pretende marcar a imagem na mente do consumidor, isto é, associar a imagem à qualidade do produto. Em função disto, uma marca pode formar um importante elemento temático para a publicidade. Possui vários níveis de significado, entre eles cultura, atributos ou benefício. É fundamental entender que o conceito de marca é mais intangível do que tangível, pois o consumidor de determinada classificação demográfica tem sensações, experiências e percepções diferentes sobre a mesma marca em relação a outro consumidor classificado demograficamente da mesma forma.
Marca não é um conceito fácil de definir. Na sua definição e na sua análise devem-se levar em consideração as disciplinas que a utilizam e regulam mais directamente, que são o direito comercial e a gestão de marketing. Para o direito comercial a marca é um sinal: a OMPI – Organização Mundial de Propriedade Industrial – define a marca como um “sinal que serve para distinguir os produtos ou serviços de uma empresa dos outros de outras empresas”. A definição da American Marketing Association, ainda adoptada em edições clássicas de marketing, acrescenta a definição jurídica: “A marca é um nome, um termo, um sinal, ou um desenho, ou uma combinação destes elementos, com vista a identificar os produtos e serviços de um vendedor, ou de um grupo de vendedores, e a diferenciá-los dos concorrentes”. Segundo Kloree, “talvez a habilidade mais característica dos profissionais de marketing seja a capacidade de criar, manter, proteger e uma marca. Para os profissionais de marketing, o estabelecimento de uma marca é a arte e a essência do marketing.”


bookmark_borderO que é logotipo

logótipo | s. m. logotipo | s. m. Será que queria dizer logótipo?
lo·gó·ti·po |lò| lo·gó·ti·po |lò|
(logo- + -tipo )
nome masculino

1. Conjunto formado por letras e/ou imagens, com design que identifica, representa ou simboliza uma entidade, uma marca, um produto, um serviço, etc.

2. [Tipografia]   [Tipografia]   Conjunto de letras fundidas numa peça única.

Sinónimo Sinônimo Geral: LOGOTIPO
Ver também dúvida linguística: logótipo.

lo·go·ti·po |lògòtí| lo·go·ti·po |lògòtí|
(logo- + -tipo )
nome masculino

O mesmo que logótipo.
Ver também dúvida linguística: logótipo.


substantivo masculino Símbolo que, composto por uma imagem, pela estilização de uma letra ou pelo agrupamento de letras de modo a formar um design particular, serve para identificar uma empresa, marca, produto.
Tipografia. Modelo composto pelo agrupamento, numa só peça, de duas ou mais letras.
[Gramática] Forma mais usada que logótipo.
Etimologia (origem da palavra logotipo). Logo + tipo.


Um logotipo, logótipo, logomarca ou simplesmente logo, é um conjunto formado por duas ou mais letras fundidas em um só tipo, compondo uma sigla. Essa peça de design identifica ou representa uma entidade (marca de produto ou serviço). Se no logotipo há a presença de elementos tipográficos, no logo, a imagem pode ser composta exclusivamente por elementos gráficos (figurativos ou não-figurativos). Existem ainda símbolos híbridos como, por exemplo, o logo da Wikipédia, que conta com a imagem de um globo a ser montado e tipos.


bookmark_borderO que é cartaz

cartaz | s. m.
car·taz
nome masculino

1. Anúncio em ponto grande que se fixa nos lugares públicos.

2. [História]   [História]   Passaporte que os portugueses davam aos comerciantes para traficarem no mar das Índias.


substantivo masculino Papel que se afixa nas paredes ou lugares públicos, anunciando espetáculos, produtos comerciais, ou contendo qualquer informação de que se quer que o público tome conhecimento.
[Brasil] Ter cartaz, ter fama, prestígio.
Fazer cartaz, ter sucesso.
Fazer o cartaz de alguém, elogiá-lo e dar-lhe meios de conseguir renome.
Rasgar o cartaz de alguém, falar mal, destruindo-lhe o prestígio.


Cartaz (também chamado póster (português europeu) ou pôster (português brasileiro)) é um suporte, normalmente em papel, afixado de forma que seja visível em locais públicos. Sua função principal é a de divulgar uma informação visualmente, mas também tem sido apreciada como uma peça de valor estético. Além da sua importância como meio de publicidade e de informação visual, o cartaz possui um valor histórico como meio de divulgação em importantes movimentos de caráter político ou artístico. Os problemas estruturais e formais são resolvidos pelo projeto de design gráfico.
O pôster também pode ter um significado diferente de cartaz, no sentido de que a palavra, no Brasil é usada quando nos referimos a peças mais “artísticas” ou de decoração de ambientes (como pôsteres de bandas, artistas, carros). O cartaz é mais específico para designar o meio de comunicação criado a partir das folhas colocadas em espaços públicos, visando Propaganda (como um cartaz de um político), Publicidade (como um cartaz de uma festa) ou simplesmente a comunicação.
Resumidamente, o pôster tem valor estético e o cartaz valor funcional, pela informação que quer transmitir. Um cartaz que é pego da rua e colado no quarto de um adolescente, deixa de ser cartaz e pode ser considerado pôster, pois sua função principal, naquele quarto, não é mais informar sobre determinado assunto, mas decorar o ambiente.