bookmark_borderO que é fachada

substantivo feminino Os lados que compõem um edifício; o lado da frente de uma construção; o lado situado no exterior, àquele de frente para a rua.
[Figurado] Semblante; aspecto de alguma coisa; aparência de uma pessoa.
Folha de rosto; folha do livro em que estão o nome do autor e o título da obra.
[Militar] O lado exterior de uma fortificação.
Geografia. Região que se localiza próxima à costa.
Etimologia (origem da palavra fachada). Do italiano facciata.


Fachada (também alçado ou vista) corresponde a uma das faces de uma obra arquitectónica. No desenho, o termo também é usado para se referir à vista ortogonal da própria fachada, mas que também pode ser usado num corte do próprio objeto arquitetônico.
Vulgarmente a palavra é usada em referência à vista principal de um edifício, supostamente virada para a rua. Este conceito (de algo a ser trabalhado independendo da arquitetura) foi combatido pelo movimento moderno (nomeadamente pelos arquitetos ligados ao estilo internacional).


bookmark_borderO que é muro

muro | s. m. muro | s. m. 1ª pess. sing. pres. ind. de murar
mu·ro 2
(latim mus, muris )
nome masculino

[Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]   Rato.
mu·ro mu·ro 1
(latim murus, -i )
nome masculino

1. Obra, geralmente de alvenaria, que separa terrenos contíguos ou que forma cerca.

2. Muralha de fortificação. (Mais usado no plural.)

3. [Figurado]   [Figurado]   Aquilo que serve para defender ou proteger. = DEFESA, RESGUARDO

muro seco • Muro de pedra solta.
mu·rar mu·rar 1- Conjugar
(muro + -ar )
verbo transitivo

1. Cercar de muros. = AMURAR, AMURALHAR ≠ DESMURARverbo transitivo e pronominal

2. Defender(-se).Confrontar: morar.

mu·rar mu·rar 2- Conjugar
(latim mus, muris, rato + -ar )
verbo transitivo

1. Caçar ratos.verbo intransitivo

2. Espreitar (os ratos, para caçá-los).Confrontar: morar.


substantivo masculino Obra de alvenaria, adobe, taipa, tijolo etc., destinada a cercar um recinto, a proteger um povoado ou cidade, ou separar um lugar de outro.
Murada.
[Por Extensão] Tudo que possa servir para separar uma coisa de outra, ou defendê-la.
[Figurado] Defesa, proteção, auxílio.
[Figurado] Obstáculo intransponível.
Lugar cerrado para guardar colmeias.
Ver parede.


Um muro é uma estrutura sólida utilizada para separar ou proteger qualquer recinto.


bookmark_borderO que é pérgula

substantivo feminino Tipo de galeria coberta por peças de madeira, geralmente ornada por trepadeiras (barrotes), assentadas em pilares; pérgola.
Armação construída em madeira ou alvenaria que, organizada em filas ou colunas, servem de suporte a plantas trepadeiras.
Etimologia (origem da palavra pérgula). Do italiano pergola, pelo latim pergula.ae.


Uma pérgula, pérgola ou pergolado (português brasileiro) é uma espécie de galeria, para passear, construída em forma de ramada. Passeio ou abrigo, em jardins, feito de duas séries de colunas paralelas e que serve de suporte a trepadeiras.As pérgulas são amplamente usadas em parques, bosques, praças e ruas.


bookmark_borderO que é cripta

substantivo feminino Sala ou caverna subterrânea.
Em geral, a palavra se refere a uma galeria sob uma igreja. O vocábulo deriva do grego kryptein (esconder-se). Santos e mártires eram frequentemente enterrados em criptas. Muitas vezes, construíam-se capelas e altares sobre o local onde estavam seus ossos. Em Jerusalém, há a famosa cripta de Santa Helena. Segundo a lenda, ela ali encontrou a cruz em que morreu Cristo. Entre outras criptas famosas, estão as de São Pedro, em Roma, e a de São Nicolau, em Bari.
[Anatomia] Pequena glândula nas membranas mucosas.
Caverna; antro; gruta.


Cripta é uma construção subterrânea, geralmente feita de pedra ou escavada no subsolo. Etimologicamente provém do grego kryptē e do latim crypta.
Estas construções geralmente localizam-se na parte inferior de igrejas, sendo um espaço no qual pessoas importantes ou relíquias são enterradas.
A CRIPTA É O QUE MATA O SUPER-HOMEM


bookmark_borderO que é arquitrave

arquitrave | s. f.
ar·qui·tra·ve
(arqui- + trave )
substantivo feminino

Parte do entablamento entre o friso e o capitel da coluna.


substantivo feminino [Arquitetura] Parte inferior e principal do entablamento.


A arquitrave é o lintel ou viga que repousa sobre os capiteis das colunas. Uma trave horizontal que se apoia em duas ou mais colunas, cuja origem remonta à arquitetura clássica, mas que continuou presente em quase todos os estilos dela derivados. Consistia num elemento fundamental da cobertura plana, chamado de lintel. A Arquitetura da Grécia Antiga e sua antecessora, a arquitetura do Egeu (minoica e micênica), são um exemplo típico de estruturas arquitravadas. Anteriormente, os monumentais edifícios egípcios eram também construídos com telhados planos e vergas adinteladas.


bookmark_borderO que é capitel

capitel | s. m.
ca·pi·tel
(francês chapiteau )
substantivo masculino

1. Parte superior de coluna, pilastra, balaústre, etc.

2. Cabeça do foguete.

3. Capacete do alambique.

4. [Artilharia]   [Artilharia]   Resguardo do ouvido das peças.Plural: capitéis. Plural: capitéis.


substantivo masculino [Arquitetura] Cobertura de uma coluna, que coroa o fuste e suporta o entablamento.


O capitel é a extremidade superior de uma coluna, de um pilar ou de uma pilastra, cuja função mecânica é transmitir os esforços para o fuste.


bookmark_borderO que é coluna

coluna | s. f.
co·lu·na
(latim columna, -ae, coluna, apoio, arrimo )
substantivo feminino

1. Pilar que sustenta abóbada ou entablamento ou que serve para simples adorno.

2. Divisão vertical de página impressa ou manuscrita.

3. Troço de soldados em formação profunda.

4. Série de objectos em linha vertical.

5. Caixa acústica; altifalante.

6. [Figurado]   [Figurado]   Sustentáculo.

7. [Física]   [Física]   Quantidade de matéria fluida que se supõe elevada sobre uma base.

coluna cervical • [Anatomia]   • [Anatomia]   Parte da coluna vertebral que no homem é constituída pelas 7 vértebras da zona do pescoço. = CERVICAL

coluna coccígea • [Anatomia]   • [Anatomia]   O mesmo que cóccix.

coluna de água • [Ecologia]   • [Ecologia]   Designação dada ao volume de água desde a superfície do mar, de um rio ou de um lago até aos sedimentos do fundo (ex.: as espécies planctónicas flutuam livremente na coluna de água).

coluna dorsal • [Anatomia]   • [Anatomia]   Parte da coluna vertebral que no homem é constituída constituída pelas 12 vértebras da zona do tórax.

coluna lombar • [Anatomia]   • [Anatomia]   Parte da coluna vertebral que no homem é constituída constituída pelas 5 vértebras da zona abaixo do tórax.

coluna social • Secção de jornal ou revista dedicada à vida de figuras públicas.

coluna toráxica • [Anatomia]   • [Anatomia]   O mesmo que coluna dorsal.

coluna vertebral • [Anatomia]   • [Anatomia]   Série de vértebras articuladas ao longo do corpo dos animais. = ESPINHA DORSAL, RAQUE, RÁQUIS


substantivo feminino Esteio de forma cilíndrica, composto de uma base, um fuste e um capitel, que serve para sustentar uma abóbada, um teto ou adornar um edifício: coluna dórica, coluna jônica.
[Figurado] Apoio, sustento: este bispo é uma das colunas da igreja.
Cada uma das partes de uma página dividida verticalmente: esta notícia está na terceira coluna da primeira página.
Série de objetos dispostos verticalmente.


Uma coluna é um elemento arquitetónico destinado a receber as cargas estruturais verticais de uma obra de arquitetura (arco como barramento, arquitrave, abóbada) transmitindo-as à fundação. Embora tenha a mesma função de um pilar, este é geralmente mais robusto e de secção quadrada, (o que poderia corresponder genericamente ao fuste da coluna). A coluna costuma ser caracterizada por uma estrutura mais esbelta e esguia em prumo (tradicionalmente de secção cilíndrica podendo também ser poligonal) e que acarreta um significado histórico, decorativo e simbólico mais acentuado. Os materiais de construção podem variar entre a pedra, alvenaria, madeira, metal ou mesmo tijolo atingindo-se uma grande variedade formal e decorativa que se pode observar desde a antiguidade.


bookmark_borderO que é esquadria

esquadria | s. f.
es·qua·dri·a
substantivo feminino

1. Ângulo recto .

2. Corte em ângulo recto .

3. Esquadro de pedreiro.

4. Pedra de cantaria.

5. [Figurado]   [Figurado]   Regularidade, ordem, método; simetria.

em esquadria • Em ângulo recto .


substantivo feminino Abertura do ângulo formado por dois planos adjacentes de uma peça de madeira ou de metal.
Construção. Conjunto de peças de madeira que formam a moldura a que se ajustam as folhas de portas e janelas; caixão, caixonete; caixilho.


Esquadria é, na arquitetura, a denominação para as janelas, portas ou portões, venezianas e aberturas similares, servindo para designá-las nos projetos e construções.Devido à sua importância, constitui num dos itens mais importantes e caros numa construção, a depender do material e luxo podendo variar de 9% a 18% do custo total da obra.


bookmark_borderO que é abóbada

abóbada | s. f. Será que queria dizer abobada?
a·bó·ba·da
(a- + latim vulgar *volvita, particípio passado feminino de volvo, -ere, voltar, revirar )
nome feminino

1. [Arquitectura]   [Arquitetura]   [Arquitetura]   Estrutura arqueada, geralmente de pedra, tijolo ou betão , que, apoiada sobre paredes ou colunas, serve para cobrir um espaço.

2. Espaço coberto por essa estrutura.

3. Aquilo que tem a forma dessa estrutura côncava.

abóbada celeste • Espaço superior, onde estão os astros. = CÉU, FIRMAMENTO

abóbada palatina • [Anatomia]   • [Anatomia]   Parte superior e anterior da cavidade bucal constituída por uma estrutura óssea. = PALATO DURO


substantivo feminino [Arquitetura] Obra de alvenaria arqueada em que os elementos que a constituem (pedras, tijolos etc.) se apoiam uns nos outros, assumindo a forma de cobertura: abóbada de uma catedral.
[Por Extensão] Qualquer construção de teto com formato arredondado.
Extremidade do arco de uma ferradura.
[Marinha] Local arredondado sobre o hélice.
expressão Abóbada celeste. O céu, o firmamento.
Abóbada de berço. Abóbada em semicírculo de comprimento superior à largura.
Abóbada de aresta. Abóbada formada pela interseção de dois semicilindros.
Abóbada craniana. Parte superior da caixa craniana.
Abóbada palatina ou palatal. Parede superior da boca e inferior das fossas nasais; céu da boca.
Etimologia (origem da palavra abóbada). A + do português antigo boveda; pelo latim volvita, de volvitus; voltar, revirar.


A abóbada é uma construção em forma de arco com a qual se cobrem espaços compreendidos entre muros, pilares ou colunas. Compõe-se de peças lavradas em pedra especialmente para este fim, denominadas aduelas, ou de tijolos apoiados sobre uma estrutura provisória de madeira, o cimbre.
Embora de uso generalizado no Império Romano, a construção de abóbadas constituiu o principal problema arquitetônico da Idade Média europeia. O desafio de construí-las foi um dos fatores que impulsionaram a evolução da arquitetura ocidental.


bookmark_borderO que é telhado

telhado | s. m. | adj. masc. sing. part. pass. de telhar
te·lha·do
(particípio de telhar )
nome masculino

1. Cobertura superior e externa dos edifícios.

2. Conjunto das telhas que cobrem uma casa.

3. Prego de arame.adjectivo adjetivo

4. Que se cobriu com telha.

5. Coberto.
te·lhar te·lhar – Conjugar
(telha + -ar )
verbo transitivo

Cobrir com telha. ≠ DESTELHAR


substantivo masculino Conjunto de telhas que, encaixadas umas nas outras e simetricamente dispostas, cobrem uma construção.
[Por Extensão] Qualquer cobertura de outro material (que para isso se preste): barraco com telhado de zinco.


Chama-se vulgarmente de telhado qualquer tipo de cobertura em uma edificação. Porém, o telhado, rigorosamente, é apenas uma categoria de cobertura, em geral caracterizado por possuir um ou mais planos inclinados em relação à linha horizontal (diferente, por exemplo, das lajes planas ou das cúpulas). A cada um destes planos inclinados, dá-se o nome de água.
A principal função do telhado é a mesma que a de qualquer outra cobertura: proteger o espaço interno do edifício das intempéries do ambiente exterior (como a neve, a chuva, o vento, entre outros), também concedendo aos usuários aí localizados privacidade e conforto (através de proteção acústica, térmica, etc). Porém, diferente de outros sistemas de cobertura, o telhado também promove a captação e distribuição das águas pluviais.
Os telhados existem em vários formatos, mas todos, de uma forma geral, são constituídos pela composição de planos inclinados. De todos, o mais simples é o telhado de duas águas (o qual pode ser verificado, por exemplo, nos templos gregos clássicos). Em geral, seu principal elemento construtivo é a telha (que, por sua vez, pode ser constituída de barro, metal ou outros materiais). Normalmente a inclinação das águas de um telhado corresponde às necessidades climáticas da região no qual é construído e da cultura do lugar: alguns telhados na Europa, por exemplo, principalmente nos Alpes, possuem a cumeeira bem elevada, de forma a que os planos inclinem-se em ângulos superiores a 60º, a fim de suportar de maneira mais eficiente o peso extra da neve. Em um país tropical como o Brasil, por exemplo, tal telhado apenas se justificaria por razões estéticas. Os telhados produzidos por populações indígenas, por exemplo, constituídos de palha seca ou sapê, são inclinados em 20º a 30º correspondendo aproximadamente a uma inclinação de 50%, possibilitando um bom escoamento das águas e tornando-o quase inteiramente impermeável.
A inclinação do telhado está diretamente ligada ao tipo de cobertura empregada e a atuação do vento na região. Atentando principalmente para o melhor escoamento das águas pluviais, impedindo a transmissão de umidade para o interior do imóvel.